Ataque Aberto

"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

"AMANTE" PARTE PARA O ATAQUE CONTRA O JUIZ BRETAS NO TWITTER



ANTAGONISTA - Novo barraco no Twitter: 

Gleisi x Bretas
Brasil 18.01.18 
20:00

Gleisi “Narizinho” Hoffmann não gostou do tuíte de Marcelo Bretas sobre senadores da República conclamando para atos de violência (diretíssima indireta para Lindinho).

A presidente do PT perguntou se um juiz que divulga fotografias empunhando “armas pesadas” e diz que a Justiça tem de ser temida não é uma “incitação à barbárie”.

O Antagonista responde: não, porque as armas do juiz federal não têm nada a ver com suas sentenças na Lava Jato. De resto, entende-se que os petistas morram de medo da Justiça.

POLÍBIO BRAGA - TRF4 decide transmitir ao vivo o julgamento de Lula em Porto Alegre


TRF4 decide transmitir ao vivo o julgamento de Lula em Porto Alegre: Este blog transmitirá ao vivo todo o julgamento.

O TRF4 recuou e anunciou hoje que o julgamento de Lula, dia 24, será transmitido ao vivo.

Caberá ao You Tube o privilégio.

De acordo com o TRF4, responsável pelas imagens em vídeo,
a transmissão pelo Youtube será através de um link aberto ao público, sem
restrição de acesso. A sessão iniciará às 8h30 e deve durar, ao menos, até as
15h. A sede CONTINUE LENDO

O BRASIL EXIGE TRANSMISSÃO DO JULGAMENTO DE LULA NA TV ABERTA

SIMPLESMENTE INACREDITÁVEL. CONTANDO,NINGUÉM ACREDITA.


Testemunha de fase da Lava Jato é morta com nove tiros na Bahia

Testemunha de fase da Lava Jato é morta com nove tiros na Bahia:

jose_roberto.jpg
Imagem: Reprodução / Correio
Dois meses depois de prestar depoimento à Polícia Federal, a principal testemunha das investigações que resultaram na prisão do ex-gerente da Transpetro na Bahia José Antonio de Jesus foi assassinada.
Mais informações »


PT MANDA MATAR MAIS UM "COMPANHEIRO" POR TRAIÇÃO


Petista que entregou esquema na Transpetro é executado

Brasil 18.01.18 15:08

O empresário José Roberto Soares Vieira, que foi vice-prefeito de Candeias pelo PT, foi executado ontem com nove tiros na rodovia BA-522, região metropolitana de Salvador.

Vieira era a principal testemunha das investigações que levaram à prisão do ex-gerente da Transpetro na Bahia José Antonio de Jesus. Há dois meses, ele prestou depoimento à PF entregando o esquema.

OS DESCEREBRADOS


         Eu cansei!
         Mais do que cansei. Enchi o saco.
         Tomei fartura de debater contra descerebrados. Sinto-me como um jogador de tênis que se esforça diante do “paredão”, onde toda bolinha lançada volta do mesmo jeito.
         Assim é um diálogo com qualquer petista. Não há razão nos argumentos (sempre os mesmos) repetidos à exaustão. Igualzinho a bolinha lançada contra a parede.
         E tem mais um aspecto relevante: via de regra nunca se sabe com quem está falando, pois "eles" adoram o anonimato.
         O anônimo (que é um covardão por natureza) escreve ameaças e espalha terror. Pudera, no teclado todo mundo é macho, corajoso, viril.
         Mas, o que mais aporrinha é a insistência com que os descerebrados mantêm um discurso. Um discurso que – duvido – alguém que seja moderadamente instruído acredite de verdade.
         Vemos pessoas que supostamente deveriam ter algum discernimento falarem as maiores besteiras, sem – ao menos – ficarem envergonhadas.
         Ainda mais quando o exemplo vem de cima, tipo senadores da República, professores universitários, profissionais liberais e/ou pessoas públicas que deveriam ser equilibradas. Quanto mais não fosse, pelo grau cultural que, hoje em dia, o “tio” Google empresta a todos.
         Ninguém nasce sabendo tudo. A genitora do LULA, por exemplo, nasceu analfabeta!  Segundo ele mesmo alardeou, jactando-se.
         Assim sendo, temos que o aculturamento se oportuniza a muitas pessoas. Algumas aproveitam; outras desdenham a chance e ainda acham bacana posarem de energúmenos. Ah, e existem os energúmenos especiais, aqueles com NOVE DEDOS!
         Dito isto, é incompreensível que uma estrutura como a do PT (que governou a nação por quase 14 anos) tenha gente do nível de uma Gleise Hoffmann, de um Paulo Pimenta, de uma Maria do Rosário, entre outros. Gente que simplesmente não conhece respeito, limite, e educação.
         Pois, são estes descerebrados (e seus seguidores fanáticos) que me enojam.
         Mas, não irão me calar!
         Continuem com suas mentiras, que eu continuarei a trata-los apenas como descerebrados.Que são.

         Marcelo Aiquel – advogado (18/01/2018)

EDITORIAL DO ESTADÃO - O desvario do partido totalitário

gleisi_151014.jpg

Os petistas querem mesmo fazer crer que o Brasil está às portas de uma convulsão, talvez quem sabe até mesmo de uma guerra civil, caso os desembargadores responsáveis pelo julgamento em segunda instância do senhor Lula da Silva resolvam condenar e eventualmente mandar prender o ex-presidente por corrupção no próximo dia 24.

A mais recente manifestação nesse sentido foi feita pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que, numa entrevista ao site Poder360, foi enfática: “Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”. Diante da previsível repercussão negativa causada por sua incontinência verbal, Gleisi tratou de dizer que usou apenas uma “força de expressão” para caracterizar a reação popular que, segundo ela, a condenação do chefão petista provocará, já que “Lula é amado pelo povo brasileiro”. Lula, escreveu a senadora no Twitter, “é o maior líder popular do país e está sendo vítima de injustiças e violências que atingem quem o admira”. Assim, “como não se revoltar com condenação sem provas?”, questionou a indignada petista.

Embora a ameaça de baderna e de confrontos violentos seja grave, não se pode tomar ao pé da letra o que disse a presidente do PT. Não se trata de menosprezar a capacidade petista de causar problemas, já suficientemente comprovada ao longo das três décadas de existência do partido, mas sim de observar a verdadeira dimensão da mobilização em favor do demiurgo de Garanhuns.

Desde que o senhor Lula da Silva se viu formalmente processado sob acusação de corrupção no âmbito da Lava Jato, os petistas trataram de qualificar seu caso como perseguição política. Afinal, se o “maior líder popular da história do Brasil” diz que é inocente, sem viva alma capaz de rivalizar com ele em honestidade, não caberia à Justiça outra atitude a não ser encerrar seu caso e pedir-lhe desculpas pelo inconveniente. Se os magistrados decidiram levar o caso adiante – e, pior, condenar Lula à prisão, como já fez o juiz Sérgio Moro –, é porque há um complô, articulado pelas “elites”, para evitar que o ex-presidente volte ao poder.

A ideia, claro está, é constranger o Judiciário, mas tal estratégia só teria alguma chance de êxito se houvesse efetivo risco de grave comoção nacional ante a eventual decisão de encarcerar Lula, razão pela qual os petistas estão empenhadíssimos em dar a impressão de que grande parte do “povo” está de prontidão para enfrentar os “golpistas” aninhados no Judiciário. É nesse contexto que deve ser entendida a declaração de Gleisi Hoffmann sobre os cadáveres que uma condenação de Lula poderá produzir. Ela quis dar a entender que não só há gente disposta a morrer por Lula como também que os “golpistas” terão de reprimir violentamente as esperadas manifestações de protesto contra a condenação.

É até possível que algum desequilibrado resolva se martirizar por Lula, pois há louco para tudo, mas é altamente improvável que mais alguém além do restrito grupo de adoradores do chefão petista arrisque-se a quebrar uma unha que seja diante do infortúnio do ex-presidente, ainda mais considerando-se o fato de que defender Lula significa defender um corrupto condenado.

Constatado o fato de que o apoio a Lula contra os magistrados que o julgarão é muito mais limitado do que a propaganda do PT pretende fazer crer, é preciso que as autoridades usem tudo o que a lei lhes faculta para impedir que os baderneiros a serviço daquele partido criem situações violentas que possam lhes servir de pretexto para denunciar um regime de exceção que só existe em suas delirantes fantasias. Felizmente, essas providências estão sendo tomadas.

O caminho que o PT escolheu não lhe dá outra opção senão a de provocar confrontos para que algo da desastrada profecia de sua presidente se realize. Para sorte do País, porém, a ameaça de Gleisi Hoffmann apenas simboliza o desvario que tomou conta dos petistas desde que seu grande líder foi flagrado com a boca na botija.

PIADA DO DIA - Centrais sindicais e MST farão a 'segurança' dos atos de petistas em Porto Alegre

Essa foi Genial! Eu mesmo não conseguiria inventar uma melhor! 

Centrais sindicais e MST farão a 'segurança' dos atos de petistas em Porto Alegre:

manifestantes-protesto-mst-cut-militante
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Duas mil pessoas farão o esquema próprio de segurança das manifestações em Porto Alegre a favor da absolvição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), no dia 24. No total, a Frente Brasil Popular, formada por partidos de esquerda, centrais sindicais e movimentos sociais, espera reunir 50 mil pessoas nas atividades programadas para a semana do julgamento da apelação do petista contra a condenação a nove anos e seis meses de prisão imposta a ele no ano passado pelo juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba.
Mais informações »


EUFEMISMO DE SCHIRMER - Gleisi prestou ‘desserviço’, diz secretário de Segurança do RS

Ex-prefeito da Cidade do Incêndio da Boate Kiss diz que "Amante" prestou um "desserviço". Ameaçar MATAR as pessoas agora é "desserviço" no Brasil...É uma certa coisa "inconveniente", algo "constrangedor"..."não pega bem"...rss

Gleisi prestou ‘desserviço’, diz secretário de Segurança do RS:

x71782434_PA-Sao-PauloSP21-09-2017O-ex-p
Imagem: Edilson Dantas / Ag. O Globo
O secretário estadual de Segurança do Rio Grande do Sul, Cézar Schirmer, afirmou, ma quarta-feira, que a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, prestou um “desserviço” na última terça-feira, ao afirmar que “para prender o Lula, vai ter que matar muita gente”. A declaração da líder petista ocorre em meio ao clima de tensão que acompanha os preparativos para o julgamento do ex-presidente no TRF-4, em Porto Alegre, que poderá ou não confirmar a sentença do juiz Sergio Moro no caso do tríplex no Guarujá. Schirmer está à frente do planejamento da operação de segurança, que será executada a partir do dia 23, véspera da sessão do tribunal.
Mais informações »

Moro determina transferência de Cabral para presídio no Paraná

xCabral.jpg.pagespeed.ic.jXjbhFCc5x.jpg

Juiz Sérgio Moro transfere Chefe do Crime Organizado que foi "governador" do RJ para Curitiba. 
Moro determina transferência de Cabral para presídio no Paraná:

SÃO PAULO — O juiz Sergio Moro determinou a transferência do ex-governador Sérgio Cabral para um presídio no Paraná. Ele deverá ser levado para o Complexo Médico de Pinhais, na Grande Curitiba, na ala já ocupada por outros presos da Operação...

Moro diz ser do ‘interesse público’ retirar Cabral do RioBrasil 18.01.18 12:43

Sergio Moro, em sua decisão que transfere Sergio Cabral do Rio de Janeiro para Curitiba, lembra que, por motivos semelhantes, mantém Eduardo Cunha “distante de seu local de influência e de seus antigos parceiros criminosos”.

O juiz disse não ignorar que os familiares de Cabral encontram-se no Rio, mas ponderou que “razões de ordem pública se sobrepõem aos interesses individuais do condenado”.

Vejam este trecho da decisão de Moro:


JULGAMENTO DE VAGABUNDO PETISTA DEVE DURAR Seis horas e meia, DIZ O ANTAGONISTA.

Seis horas e meia de julgamento:

O julgamento de Lula deve terminar às 15 horas, diz a Folha de São Paulo.

“A sessão começa às 8h30 com a leitura do relatório de João Pedro Gebran Neto.

Depois, serão duas horas de sustentação oral do Ministério Público e dos sete advogados inscritos – cada um terá direito a 15 minutos.

Só depois os três desembargadores votam.”



The post Seis horas e meia de julgamento appeared first on O Antagonista.

Procurador aponta contradições e cobra MPF por não agir contra Gleisi depois de ela dizer que 'vai ter que matar gente'

Vai ficar cobrando...Não vai acontecer NADA esta bandida petista depois do que ela disse.

Procurador aponta contradições e cobra MPF por não agir contra Gleisi depois de ela dizer que 'vai ter que matar gente':

monteiro-gleisi.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O procurador Marcelo Rocha Monteiro questionou a inércia do Ministério Público Federal face às ameaças propagadas pela senadora ré e presidente do PT, Gleisi Hoffmann. Monteiro comparou o tratamento dado a Gleisi com o tratamento dado a outros políticos. Lembrando que o MPF agiu para impedir a posse de Cristiane Brasil e processou o deputado Jair Bolsonaro, mas nada faz contra a senadora ré, o procurador pergunta: "É isso mesmo, MPF?". 
Mais informações »


Diferentemente do que disse Lula, familiar de juiz não matou Antônio Conselheiro em Canudos

NENHUM Vagabundo Petista, por definição, sabe História, se soubesse, não seria um vagabundo petista.

Diferentemente do que disse Lula, familiar de juiz não matou Antônio Conselheiro em Canudos:

lula_casacivil.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Não é verdadeira a declaração de Lula de que um parente do presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, matou Antônio Conselheiro, líder da revolta de Canudos, no fim do século 19.
Mais informações »


18 de Janeiro de 1919: Começa a Conferência de Paz de Versalhes, sobre a Grande Guerra de 1914-18.

640px-William_Orpen_-_The_Signing_of_Pea
Assinatura do Tratado na Sala dos Espelhos  do Palácio de Versalhes - William Orpen
18 de Janeiro de 1919: Começa a Conferência de Paz de Versalhes, sobre a Grande Guerra de 1914-18.:

No dia 18 de Janeiro de 1919, algumas das mais poderosas personalidades políticas do mundo reuniram-se perto de Paris para dar início às longas negociações que marcariam oficialmente o fim da Primeira Guerra Mundial.

Líderes das potências aliadas – França, Reino Unido, Estados Unidos e Itália –, vitoriosas, decidiram grande parte das questões ao longo de seis meses de debates. O presidente dos EUA, Woodrow Wilson, defendeu a sua tese de uma “paz sem vitória”, para que essa ideia prevalecesse nas resoluções finais. Ele queria assegurar que a Alemanha, líder das Potências Centrais e grande derrotada na guerra, não fosse tratada com excessivo rigor. Em sentido contrário operaram os primeiros-ministros George Clemenceau da França e David Lloyd George do Reino Unido, argumentando que punir adequadamente a Alemanha e limitar bastante seu poderio bélico seria o único meio de justificar o imenso custo em vidas e bens.

O Tratado de Versalhes resultante acabou por desagradar aos vencidos, vencedores e observadores neutros. Para os especialistas independentes, o documento, punitivo demais, estava distante da proposta de 14 pontos de Wilson, que fundamentou o armistício. Para os franceses, porém, todo o castigo ainda foi pequeno. O Tratado de Versalhes não atendeu por completo à sede de vingança da França, que sofreu a invasão alemã no seu território, vitimando mais de 400.000 civis. Clemenceau queria que a província da Renânia, de indústria historicamente pujante, fosse retirada da Alemanha para evitar um novo fortalecimento do país. Wilson e Lloyd George vetaram a proposta, determinando, em contrapartida, uma ocupação militar aliada na região durante 15 anos. 

No final, Wilson teve de ceder a fim de garantir a aprovação do seu projecto preferido – a criação de uma entidade internacional para a manutenção da paz, que se chamaria Sociedade das Nações. 
Mesmo com o veto às exigências de Clemenceau, os negociadores temeram que o tratado fosse pesado em excesso – as suas exigências poderiam, em vez de apaziguar a Alemanha, incitá-la ainda mais contra os aliados. E é esse o único ponto que parece ter-se tornado unânime em Versalhes. 


Representantes da Alemanha foram excluídos das negociações até Maio. Chegando a Paris, receberam um rascunho do tratado. Com fé nas promessas de Wilson, os alemães ficaram profundamente frustrados e decepcionados com o texto, que exigia a perda de parte do seu território e o pagamento de reparações. Pior ainda, o artigo 231 obrigou a Alemanha a aceitar ser a única culpada pela guerra. Esta foi uma pílula amarga que muitos alemães não iriam engolir. A Primeira Guerra expôs um novo paradigma de destruição bélica ao mundo. 

O Tratado de Versalhes foi assinado em 28 de Junho de 1919, exactamente cinco anos após o tiro de um nacionalista sérvio ter matado o arquiduque Francisco Fernando da Áustria e detonado a Primeira Guerra Mundial. Nas décadas que se seguiram, ódio e ressentimento em relação ao tratado e seus autores envenenaram o ambiente na Alemanha. Partidos de extrema-direita como o Partido Nacional-Socialista (nazi) de Adolf Hitler capitalizaram essas emoções para ganhar força, um processo que levou quase directamente ao ponto exacto que Wilson e outros negociadores de Paris em 1919 queriam evitar – uma segunda e ainda mais devastadora guerra mundial.    

Ironicamente, foi o supremo comandante aliado, marechal Ferdinand Foch, quem melhor exteriorizou o que viria a acontecer. Com seu pragmatismo característico, ele profetizou, após a notícia da assinatura do Tratado de Versalhes: "Isto não é a paz. É apenas um armistício válido pelos próximos 20 anos."

Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

{{{image_alt}}}
O Tratado de Versalhes

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

GAZETA DO POVO - Universidade federal deve ter cotas para transexuais

Universidade federal deve ter cotas para transexuais. Para concorrer por esse sistema, bastará a auto-declaração. 
Reserva de vagas deve ser implementada no mestrado e no doutorado

Ricardo Prado, especial 
para a Gazeta do Povo
[17/01/2018] 

[14h58]
Campus da UFCA em Juazeiro do Norte Reprodução / UFCA

Nunca foi tão importante estar bem informado.Sua assinatura financia o bom jornalismo.
EXPERIMENTE POR R$ 0,99 NO 1º MÊS

A Universidade Federal do Cariri (UFCA), no Ceará, deu o primeiro passo para implementar cotas para candidatos transexuais e transgêneros na pós-graduação.

A resolução foi apresentada em minuta pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, e será submetida ao Conselho Superior Pro Tempore (Consup) da universidade, com deliberação prevista para março de 2018. Se aprovadas, as cotas passam a valer para o processo seletivo de mestrado e doutorado seguinte à aprovação no conselho.

As cotas para transexuais e transgênero serão compostas de uma vaga suplementar para cada programa de pós-grduação – cada um dos programas tem em torno de 20 vagas. Os editais de seleção para a pós-graduação contemplarão 20% das vagas para negros (pretos e pardos), além de uma vaga suplementar para indígenas, uma para deficientes e uma para transexuais.

“Nós teríamos quatro vagas para negros, uma para pessoas com deficiência, uma para indígenas e uma para transexuais. Caso haja um candidato que se declare trans e seja aprovado no processo seletivo, ele entraria em uma vaga suplementar”, explica Maria Rosilene Cândido Moreira, coordenadora dos programas de pós-graduação da UFCA.
Seleção

A seleção dos estudantes transexuais e transgêneros para os cursos de pós-graduação será feita do mesmo modo que os candidatos de concorrência geral, com a diferença da autodeclaração no momento da inscrição. Não haverá uma comissão especial para avaliar a identidade transgênero dos candidatos.

“É válido para qualquer um que se declare trans”, explica Maria Rosilene. “Apenas a autodeclaração é necessária. Vai existir um formulário de autodeclaração que eles precisam assinar. Caso contrário, eles concorrerão a vagas de ampla concorrência.”

A criação de cotas atende à portaria 13/2016, do Ministério da Educação, que determina a adoção de ação afirmativa nos processos de seleção - a adoção de cotas específicas para pessoas que se desclarem transgêneros, porém, é uma iniciativa própria da universidade.
Objetivo

De acordo com a coordenadora, o objetivo é diminuir uma suposta desigualdade de acesso. Segundo ela, o acesso à graduação é “vulnerável” e isso se acentuaria no acesso à pós-graduação.

“As condições não são as mesmas para o acesso à universidade”, diz Maria Rosilene. “Quando se trata da pós-graduação, há um refinamento. As pessoas têm muitas dificuldades de acesso”, completa, sem citar números que comprovem esta tese.

A coordenadora destaca ainda a intenção de tornar o ambiente universitário mais próximo da comunidade: “O objetivo disso é fazer com que a sociedade conviva mais no ambiente universitário. Esse é o nosso foco: fazer com que mais pessoas consigam acessar o ambiente acadêmico e assim diminua um pouco esse estigma de que a universidade é um espaço não habitável para todos da sociedade.”

MAIS UM AVISO SOBRE POSSÍVEL TRAGÉDIA EM PORTO ALEGRE ENVOLVENDO VAGABUNDOS PETISTAS.


A MORTE DOS MÉDICOS


Adriana Lisboa*

A dor da morte precoce de alguns colegas de ofício, me fez olhar sobre a fragilidade da vida, sobre a miséria de nossa existência.

O glamour da vida do médico, não existe na vida real. Existe apenas na novela das 20 horas. O doutor bonitão, perverso e rico, figura odiada e invejada, se desfaz como escultura de areia ao vento, quando saímos do folhetim para as infindáveis horas de trabalho árduo, incessante e doloroso.

Muitos estão sob os escombros de uma vida cheia de pressões, excesso de trabalho, excesso de responsabilidades, falta de tempo e privação de sono. Roubamos o nosso convívio com a família, com os amigos e acabamos numa imensa angústia, solidão e vazio emocional...Para muitos médicos, a vida é ingrata, dura...somos feitores de nós mesmos! Cobramos e somos cobrados...perfeição, resultado, infalibilidade...Não nos permitimos fraquejar, errar, temer. Escondemos nossa fragilidade, nossos problemas, como se isso fosse uma mácula, uma vergonha ou um pecado. Somos gente! Somos humanos! O uso de drogas é extremamente em nosso meio...talvez pra exorcizar a tristeza, a depressão, a angústia...

Peço aqui de coração a todos os meus amigos...beijem mais, amem mais, se divirtam mais...desfrutem de suas famílias e amigos! Permitam-se...errar, pecar, falhar...façam sempre o seu melhor, mas sem esquecer que nunca fomos deuses e nem heróis...Memento mori! Ou seja, lembra-te que és mortal....

*Médica 
Santa Catarina

Hegemonia Petista

Astor Wartchow
Advogado

O Partido dos Trabalhadores nasceu e cresceu sob expressiva influência e participação sindical, azeitada e substanciada com a participação de intelectuais. Com um discurso ético, moralizante e socialmente comprometido.

No decorrer das diversas eleições conquistou postos parlamentares e executivos em todo o Brasil. E, finalmente, a presidência da república. Então, começou seu calvário. Afinal, a realidade e a matemática se sobrepuseram ao discurso fácil e populista.

Humildade e democracia nunca foram suas virtudes, apesar do insistente discurso neste sentido. Ética e honestidade, repetiam refrões como um mantra. Pura retórica.

Alguns meses de exercício no poder federal sinalizaram o suficiente para que os principais fundadores e intelectuais abandonassem o “barco”. Afinal, corrupção e malfeitos superavam a esperança e o otimismo originais.

Hoje, face o julgamento do ex-presidente Lula - réu em outros processos, as pessoas se surpreendem com o discurso e a desenvoltura dos lulopetistas, que desafiam a realidade e fatos incontestáveis. Qual a novidade?

Relembremos o passado. Todos os presidentes e governadores de outros partidos sofreram forte oposição. A frase mais comum: Fora, Sarney. Fora, Collor. Fora, Itamar. Fora, FHC. Fora, Yeda. Fora, Sartori. Fora, todos!

O PT foi contra o texto final das constituições estaduais (1990) e federal (1988). Nos parlamentos estaduais e federais raras são as iniciativas de governos, partidos e parlamentares (de outros partidos) que mereçam apoio do PT.

Salvo seus “satélites”, quem se aliou formalmente ao PT em alguma eleição não o repete na eleição seguinte. Resumindo: o PT é um partido hegemônico. Não tolera divergências. Pretende a dominação total.

Sua influência sistêmica nos sindicatos, nas ONG’s, na igreja católica e nas universidades é um retrato e confirmação das teorias do filósofo italiano Antonio Gramsci (1891-1937) acerca do conceito de hegemonia cultural.

Então, o que significa o acampamento em Porto Alegre? O que pretendem ao intimidar e ofender juízes, procuradores e policiais federais, as leis e a constituição? Lula está acima da lei? Por quê?

Indiretamente, sugerem que o fato de tantos históricos ladrões soltos não justificaria um líder popular preso, que dirá um ex-presidente. Os fatos e as provas não importam. O que se sobrepõe neste momento é seu conceito de hegemonia.

Não à toa que há inúmeros depoimentos entre petistas acerca dos seus próprios erros. Erros? Sim, para intensificar e radicalizar a permanência do poder importa dominar também a imprensa, as forças armadas e o poder judiciário. Mas, estas falhas não se repetirão quando voltar ao poder. Isto se chama hegemonia ideológica!

Monk at PrayerÉdouard Manet, 1865

Monk at PrayerÉdouard Manet, 1865:

tumblr_p2j06d4mm41qldolwo1_500.jpg

Monk at Prayer

Édouard Manet, 1865.


GENERAL PETISTA DIZ ESTAR "PREOCUPADO" com Contaminação de tropas federais por facções criminosas.


Eduardo Villas Boas, "preocupado" com a presença de traficantes dentro do Exército Brasileiro, faz este Editor lembrar de Heinrich Himmler furioso com soldados da SS que roubavam dinheiro e jóias dos judeus que chegavam em Auschwitz, Birkenau e Treblinka. Um exército de nazistas psicopatas fanáticos não pode ter "ladrões e bandidos". Um exército comunista, que deve permanecer quieto com relação àquilo que acontece no Brasil; também não.

Contaminação de tropas federais por facções criminosas preocupa, diz general:

A atuação frequente das Forças Armadas em operações de segurança pública nos Estados “preocupa muito” pela possibilidade de infiltração do crime organizado nas tropas, afirma o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o general diz que por isso quer evitar o uso frequente das Forças […]

The post Contaminação de tropas federais por facções criminosas preocupa, diz general appeared first on ISTOÉ Independente.

POLÍBIO BRAGA - Saiba quem foi o tataravô de Thompson Flores, o general Tomás, herói das guerras do Paraguai e de Canudos.


Ontem, no Rio de Janeiro, o Vagabundo Petista disse que o "Presidente do TRF-4 era da mesma estirpe" do General que atacou Canudos. 

Saiba quem foi o tataravô de Thompson Flores, o general Tomás, herói das guerras do Paraguai e de Canudos.: Ao contrário do réu condenado Lula da Silva, que ontem a noite fez novas bravatas e produziu novas mentiras no Teatro Oi Casagrande, o tataravô do presidente do TRF4, no caso o general Tomás Thompson Flores, foi um dos heróis da batalha de Canudos, como já tinha sido antes na Guerra do Paraguai.

Lula injuriou Tomás, que foi também deputado federal pelo RS.

O general gaúcho nunca foi um covarde continue lendo.

O PT só tem militantes para um evento


O PT só tem militantes para um evento:

Os petistas já estão se preparando para o fiasco dos atos em Porto Alegre.

Leia a nota que plantaram na Folha de S. Paulo:

“O PT reforçou a ordem para que sua militância se concentre em SP no dia do julgamento de Lula pelo TRF-4, em Porto Alegre, na semana que vem. O petista deve falar com seus apoiadores na avenida Paulista após a decisão.”

O PT só tem militantes para lotar um evento.

The post O PT só tem militantes para um evento appeared first on O Antagonista.

17 de Janeiro de 395: Morte do Imperador Teodósio marca a partilha definitiva do Império Romano

Disco o Missorium Teodosio MPLdC.jpg17 de Janeiro de 395: Morte do Imperador Teodósio marca a partilha definitiva do Império Romano:

A morte do imperador romano Teodósio I no dia 17 de Janeiro de 395 marca a partilha definitiva do Império Romano. A seu filho Arcádio, de 18 anos, o imperador lega o Oriente, com capital em Constantinopla, e ao seu filho Honório, de 11 anos, o Ocidente, com capital em Ravena. Esta cisão pode ainda hoje ser vista na fronteira que separa a Croácia, ocidental e católica, da Sérvia e da Bósnia, oriental e ortodoxa.

A história do século V está marcada pelo fim da unidade imperial do Império Romano. O Império Romano do Ocidente entra em longo período de agonia antes do seu desaparecimento, inevitável depois das invasões bárbaras. O Império Romano do Oriente entra numa fase de mutação que o converteria em Império Bizantino.

A morte de Teodósio deu lugar a uma dessas datas que marcaram a história do Ocidente, inclusive a história de toda a Europa. Não se pode perder de vista que geograficamente o Império Romano ia desde a Península Ibérica até à Arménia.

As diversas lendas sobre a decadência de Roma costumam mascarar a realidade. As invasões bárbaras já haviam começado século e meio antes e a ascensão da Igreja Católica ao poder além da nomeação de bárbaros para a chefia de Estado prenunciavam o fim do império. A guerra de Teodósio contra Arbogastes mostrava à sociedade que o poder imperial já não infundia o mesmo temor de antes.

Teodósio havia previsto que com sua norte o império se dividiria em dois. Partia da constatação realista de um facto: diante da aguda crise, uma só entidade seria ingovernável, em especial porque os filhos do imperador eram ainda jovens e sem experiência. Decide então criar dois impérios de dimensões similares, o Império do Oriente a ser governado por seu filho Arcaádio e o do Ocidente por Flávio Honório, um menino.

Todavia, o que mudava, acima de tudo, era a eleição do regente. Tratava-se do general, Estílicon, marido de Serena, sobrinha de Teodósio. A escolha é sensata porque Estílicon, embora ambicioso, era um homem competente. Se bem que fosse desde 385 cidadão romano, era de origem vândala. Na corte, isto representava uma afronta a toda uma classe aristocrata e conservadora. No entanto, a evidência mostrava que os mais capazes para administrar o império eram os bárbaros.
 Na corte do Oriente, o império era administrado por Rufino. Nascido na Aquitânia de origem obscura, este sexagenário, católico, inteligente e eloquente, mostrava-se ambicioso. Apreciado por Teodósio e favorito do jovem Arcádio desde 394, chega de uma maneira quase natural aos mais altos cargos. Porém outro personagem, muito mais obscuro, faria estragos na corte. Tratava-se de Eutrópio, um eunuco, ex-escravo, nascido na Arménia e que fora recrutado por Teodósio.
Rufino, por seu lado, torna impossível a vida dos visigodos aos quais havia vencido em Tesália na Primavera de 395, evitando ao mesmo tempo que Estílicon se apoderasse de Ilírico, zona na costa do Mar Adriático, a norte da Macedónia. Eutrópio não quis ficar para trás e em 27 de Abril, aproveitando-se da viagem de Rufino à Síria, casa Arcádio com Eudóxia, filha do notável franco, Flávio Bauto. Esta jovem, apreciada pela sua beleza e jovialidade, encanta o imperador, o que tranquiliza Eutrópio.

Momentaneamente aliado de Estílicón, Eutrópio prepara a eliminação de Rufino. Em Novembro de 395, sugere a Arcádio organizar um desfile das tropas com a finalidade de cumprimentar os homens do general godo Gainas os quais, não obstante, tinham acabado de saquear Olímpia. Rufino é convidado e, colhido numa armadilha, é apunhalado diante do imperador em 27 de Novembro de 395.

Uma vez no poder e cada vez mais audacioso e cruel, o  eunuco Eutrópio, humilha e desonra os oficiais e funcionarios a seu bel prazer. Pior ainda, vende os cargos públicos, cria e suprime empregos  e  comporta-se como um verdadeiro tirano. À sombra dele, Arcádio, homem enfermiço e insignificante, desaparece pouco a pouco. Eutrópio chega inclusive a exilar  o seu antigo protector,  Abundâncio, e depois despoja dos seus bens a Timas, um general influente e famoso, quem é enviado ao Egipto, onde morreria na miséria.

Em 398, Eutrópio é nomeado fidalgo e patrício e no ano seguinte, cônsul. Começa então a inspirar medo em todos os cortesãos. Temido, manda erigir estátuas em sua honra.



Na Primavera, Gainas arrasa os arredores de Constantinopla. Em Julho de 399, é nomeado Aureliano, um prefeito do pretório hostil a Eutrópio. Uma vez capturado, Eutrópio é desterrado para Chipre, onde volta a ser preso. Levado à Calcedónia, em Bitínia, é julgado e decapitado.
Fontes: Opera Mundi

wikipedia (imagens)
Arcadius.jpg
Arcádio
Honorius steel engraving.jpg
Flávio Honório
Theodosius_I%27s_empire.png
Divisão do Império após a morte de Teodósio

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

EX-TERRORISTA DO MR8 DIZ QUE PRESIDENTE DO TRF-4 É UMA AMEAÇA À "PAZ SOCIAL"


Ex-ministro lulopetista da Justiça, Eugênio Aragão, diz que presidente do TRF4 "ameaça a paz social":

mpf.jpg

PUBLICADO POR POLÍBIO BRAGA NO SEU BLOG 

Ex-vice de Janot, Aragão não entendeu a sentença do antigo chefe. O ex-ministro lulopetista da Justiça no governo Dilma, que é mais conhecido como Eugênio Aragão, o Breve, disparou sua metralhadora giratória de malquerenças e malcriações novamente, desta vez contra o presidente do TRF4, Thompson Flores. O que ele disse hoje:

- Os conchavos peripatéticos do presidente do TRF da 4ª CONTINUE LENDO.

"NESLSINHO LOUCURA" FURIOSO COM "AMANTE"

Chinfrim é ser corrupto e nariz empinado, diz Marchezan a Gleisi:

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., chamou Gleisi Hoffmann para a briga no Twitter.

O tucano respondeu a um tuíte da presidente do PT que, ao criticar um editorial de O Globo, o chamou de “prefeito fake news”.

Entre outras coisas, Marchezan disse a Gleisi Narizinho: “Fake é a origem do patrimônio dos teus comparsas”.





The post Chinfrim é ser corrupto e nariz empinado, diz Marchezan a Gleisi appeared first on O Antagonista.

AGENDA DE EVENTOS NO DIA 24 DE JANEIRO – JULGAMENTO DE LULA – TRF4


8:30 – Abertura da Sessão da Oitava Turma do TRF-4

9:00 – Começam os comentários de Cristiana Lobo (a Cris) na Goebbels News

9:30 – Jornais do Brasil inteiro transmitem que o Julgamento “está acontecendo” - Alguém entrevista uma senhora que vende pastéis perto do Tribunal para saber “o que ela acha de tudo isso”...ela responde “com certeza” no fim e a reportagem acaba.

10:00 – Começam as Manifestações na Esquina Democrática – Maria do Rosário berra ao Microfone – mazuquiéssio?? MA-ZU-QUI-É-ISSO??? Luciana Genro, Gleisi, Ideli, Raul Pont, Olívio Dutra, Alexandre Padilha...Todos em cima do caminhão....Alguém suspende o discurso dizendo que está na hora de levar Dilma para fazer cocô fora do caminhão.

10:30 – Estudantes de “Humanas da URFGS” chegam ao Centro e promovem “CUZAÇO” em “defesa de Lula” e de um Mundo Melhor.

10:45 – Uma “minoria” começa a quebrar Lojas, Automóveis e ataca policiais na Rua da Praia.

11:00 – Cristiana Lobo entra em Edição URGENTE da Goebbels News e diz que “infelizmente sempre tem uma minoria que faz esse tipo de coisa”

12:00 – TRF-4 diz que julgamento “terminou”, que Lula foi condenado por 3x0, que não pode mais sair do Brasil, que vai ter uma bola de ferro amarrada na perna e aquela bobagem toda e tudo mais.

12:30 – A “minoria” sobe a Borges de Medeiros quebrando tudo, incendiando lixeiras e atacando os cachorros da Brigada Militar.

13:00 – Cristiana Lobo entra URGENTE para noticiar que a Cristiane Brasil votou a mentir sua idade num aplicativo de sexo grupal.

13:30 – Juremir Machado entra ao vivo na Rádio Guaíba, um correspondente do “Le Defècation” - jornal de Paris – fala ao vivo com Juremir. Grupo de manifestantes “dá a bunda em nome de um Fim da Violência como um Todo" no Largo do Mercado Público. Maconha é distribuída para crianças cegas com Síndrome de Down – pessoas cantam...”Caminhando e Cantando e Seguindo a canção….”



14;00 – Uma “minoria” continua destruindo tudo no Centro de Porto Alegre – Gerson Camurati, que tinha aula de jornalismo para retardados, substitui a “Cris” na Goebbels News.

15: 00 – Primeira “Entrevista” direta com algum imbecil qualquer, segurança de Lula, que abre a porta do Pentaflex, multi-ultra-plus, em São Bernardo ou São Rotweiler do Campo, ou seja lá que merda for, e diz que “o Presidente está acompanhando tudo e está tranquilo” e aquela merda toda.

16:00 – A “minoria” terminou de “subir a Borges”, entrou na Salgado Filho e aproxima-se da UFRGS, alguns membros da minoria vão se abastecer de pedras, paus e maconha dentro do Campus – outros ficam lá dentro – são professores e tem que dar aula.

17:00 – Agora sim, é pra valer – entrevista com Lula numa mesa enorme – gente de boné, veados, sapatonas e trogloditas de sindicatos na mesa com pano vermelho – Lula começa criticando o último jogo do Corinthians.

18:00 em Porto Alegre, chuva fina – a “minoria” sai pela Oswaldo Aranha, invade e pára os corredores de ônibus, ataca carros, quebra espelhos, berra que “se mexeu com Lula mexeu comigo” e continua quebrando tudo.

19:00 – Lula termina a Entrevista dizendo que é MAIS CANDIDATO DO QUE NUNCA mas agora precisa ir porque tem que fazer as malas e no outro dia viajar para as Ilhas Anômalas onde tem uma reunião com Bono Vox e Hillary Clinton sobre a reprodução dos pandas da China.

20:00 – Equipe da Goebbels News completa - “Cris” voltou (ela tinha ido fazer as unhas), Renata Low Pretty, Laialaiane Neugbauer e Gerson Camurati estão juntos – a “minoria” continua destruindo tudo – agora já estão no seu canil, no seu habitat natural em Porto Alegre – a “Cidade Baixa”.

21:00 – tudo é deixado de lado, o Brasil pára totalmente porque o Psiquiatra Gay da Novela vai violentar a própria mãe e dizer que “foi a Clara”.

22:00 – Incêndios na Cidade Baixa – é a “minoria” que sempre se infiltra entre “manifestantes” diz a Goebbels News.

7:00 da manhã do dia 25 – PORTO ALEGRE AMANHECE DESTRUÍDA e 


LULA EM LIBERDADE TOTAL.  

ATENÇÃO SÃO PAULO ! CUT exige fazer seu 'ato' na avenida Paulista, embora já haja manifestação contra Lula marcada no mesmo local

CUT exige fazer seu 'ato' na avenida Paulista, embora já haja manifestação contra Lula marcada no mesmo local:

MEC.png
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Uma questão preocupa a Polícia Militar de São Paulo: como vai ser a ocupação da Avenida Paulista no dia 24 de janeiro, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) terá seu recurso julgado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. Grupos pró e contra o petista querem fazer manifestações no local.
Mais informações »


POLÍBIO BRAGA - Presidente do PT ameaça com morte, juizes que condenarem Lula em Porto Alegre

Presidente do PT ameaça com morte, juizes que condenarem Lula em Porto Alegre:

cut.png

Ao lado, post do presidente da CUT. É de hoje.

A ameaça a seguir é da presidente nacional do PT, senadora Gleise Hoffmann, postada hoje de manhã no site Poder360, que reproduzida pelo editor para que o presidente da OAB do RS, Ricardo Breier, leve em consideração, pelo menos caso decida procurar o secretário da Segurança e o presidente do TRF4 para pedir "moderação", atendendo reivindicação CONTINUE LENDO.

"AMANTE" diz que “Para prender o Lula, vai ter que matar gente” e assusta Imprensa Vagabunda Petista do Brasil.


Pela PRIMEIRA VEZ Gleisi Hoffman é honesta e diz a verdade numa declaração (sobre matar pessoas)...e aí a imprensa vagabunda petista resolve "ficar braba" com ela.
Gleisi: “Para prender o Lula, vai ter que matar gente”:

Gleisi Hoffmann disse o seguinte ao Poder360:

“Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar.”

É um desafio intolerável à Justiça.

É uma afirmação terrorista.

Gleisi Hoffmann precisa ser processada por incitação à violência.

The post Gleisi: “Para prender o Lula, vai ter que matar gente” appeared first on O Antagonista.