"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

terça-feira, 30 de julho de 2013

DICIONÁRIO DO SUS - CAPÍTULO II



1. "Central de Leitos" - número de telefone para falar com algum colega. Esse colega vai fazer uma espécie de psicoterapia com quem liga..Vai se queixar, ver se já trabalharam juntos e se conhecem de outro serviço. Depois de perguntar até para que time o paciente torce vai dizer que  "não tem vaga" mas o paciente "está na lista".

2. "Referência e Contra-Referência" - expressão usada por secretários da saúde e o bando de puxa-sacos que trabalha com eles. A rigor não significa absolutamente nada. Designa de uma forma geral a verdadeira via crucis que os pobres pacientes enfrentam na rede pública indo e vindo de um lado para o outro.

3. "Usuário" - termo para designar "paciente". Pode se aplicar também àqueles que usam drogas ou andam de ônibus - tanto faz..

4. "Gestor" - de uma maneira geral não passa de um filho da puta incapaz de ser suficientemente decente para ser médico ou bandido completo para entrar na política. Costuma argumentar sempre que o "sistema é assim" e que só está nessa função para que ela "não caia na mão de pessoas erradas". Ao contrário do político, o gestor não tem partido e ao contrário da grávida, sua gestação não tem fim.

5. "Trabalhador da Saúde" - o significado desse termo ainda é debatido. Pode estar relacionado tanto a um colega que faça Medicina Nuclear ou a faxineira do serviço "terciarizado" pelo hospital para limpar o banheiro do refeitório. Com o tempo o sentido deve ficar mais claro..

6. "Gerência, Coordenação, e Núcleo" - não há diferença entre as funções e os usos desses termos. Servem na verdade para dar emprego a cargos de confiança dos petralhas dentro da rede pública de saúde...Não servem para coisa nenhuma além disso..

7. "Saúde do Trabalhador" - parte da rede pública  destinada a atender os próprios funcionários e uma vez constatada a sua indignação e raiva do gestor diagnosticá-los como "doentes mentais" ou "sob estresse" ou com "burn out" fornecendo uma "licença" após a avaliação psico-social. Nessa parte psicólogas e assistentes sociais avaliam o desempenho de um médico como funcionário público.  Não deixa de ser divertido..

9. "Atender o paciente como um todo" - expressão usada por aqueles que não sabem o mínimo de medicina..Costuma fazer muito sucesso principalmente quando se abraça um paciente e se pegunta por um de seus vizinhos..

10. "Exames Secundários" - Segundo aqueles que "atendem o paciente como um todo" é tudo aquilo que não seja exame físico. Expressão muito útil para usar em lugares onde não se dispõem de um aparelho de pressão ou uma fita de HGT - costuma funcionar bem..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.