"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

domingo, 18 de dezembro de 2016

JORNAL VAGABUNDO DE MINAS GERAIS DESCOBRE QUE A NOTÍCIA "BOMBOU" OU "VIRALIZOU" COMO DIZEM ALGUNS IDIOTAS E RESOLVE "INVESTIR NA MATÉRIA" DO MARGINAL QUE ESPANCOU GUARDA

Jornal vagabundo "Estado de Minas" resolve "comprar a notícia" do monstro que espancou guarda. Canalhas da Globo, RBS e Folha de SP ainda em silêncio avaliando se "devem investir" nisso. O "retorno" parece ser baixo já que a mulher agredida não era negra, nem puta, nem lésbica.

Agressor de mulher com soco e chute em Três Corações já tem passagens pela polícia por agressão

Ele já espancou dois funcionários com socos e pontapés e ameaçou outro morador de Três Corações. População revoltada pede Justiça. Governador Pimentel lamenta a violência e chama agressor de covarde






Divulgação/Vídeo
O homem acusado de agredir violentamente uma vigilante em Três Corações, no Sul de Minas, foi preso, pagou fiança e já está em liberdade. Ele já tem várias passagens pela polícia por agressão.

O crime foi por volta das 18h de sábado, em um clube da cidade. As cenas chocantes de um vídeo que viralizou nas redes sociais causou um clima na revolta na cidade e a informação é que Luiz Felipe Neder Silva, de 34 anos, já contratou segurança particular para preservar a sua integridade física. 
Uma página numa rede social pede a prisão dele e poucas horas depois já tinha mais de 2 mil participantes. A gravação que mostra o momento da violência já foi compartilhada milhares de vezes pelo Facebook e motivou várias ofensas no perfil do autor.






A cidade está se mobilizando para fazer uma passeata pedindo Justiça. A vigilante Edvania Nayara Ferreira Rezende, de 23 anos, trabalhava em um clube da cidade e foi agredida ao defender a mulher de Luiz Felipe, que é delegada da Polícia Civil, lotada na Delegacia de Mulheres, e estava sendo agredida por ele. A delegada, inclusive, já participou diversas vezes de debates e palestras na cidade pelo fim da violência contra a mulher.

Felipe Neder é conhecido na cidade como Felipe de Bia e já tem passagens pela polícia também por agressão. Em 23 de julho deste ano, segundo boletim de ocorrência da PM, um funcionário de uma olaria de Luiz Felipe registrou queixa contra ele por lesões corporais.

Segundo o funcionário, Luiz Felipe estava acompanhado de outro homem armado e invadiram o barraco onde o ceramista morava e o agrediram com chutes e socos no rosto. Depois, segundo a ocorrência, os agressores fugiram.

Em 27 de janeiro de 2014, Luiz Felipe se envolveu em uma briga e ameaçou  um morador de Três Corações, segundo outro boletim de ocorrência. Em 23 de maio de 2011, mais uma ocorrência contra ele por lesões corporais. A queixa é de outro funcionário dele na loja Stock Cell. A vítima teria sido agredida com chutes e socos ao comunicar que estava se demitindo.


A agressão contra a vigilante é o assunto mais comentado nas ruas e nas redes sociais em Três Corações. Luiz Felipe é chamado de mostro e de covarde. As pessoas pedem que ele volte a ser preso, embora marido de uma delegada da Polícia Civil, justificam. Alguns lembram que Edvania teve sérias lesões na face e nos olhos. “Ele tem que pagar pelo que fez”, exigem as pessoas.

Governador Lamenta


O governador de Minas Fernando Pimentel (PT) publicou uma mensagem em sua página oficial no Facebook lamentando a violência. “Toda a minha solidariedade a Edvania, jovem agredida violentamente por um covarde em Três Corações. Como Edvania, que cumpria bravamente seu papel como agente de segurança, cerca de 130 mil mulheres em Minas Gerais sofrem com a violência de gênero. Temos de colocar fim a essa triste, lamentável e doída estatística”, postou o governador.

Segundo Pimentel, o primeiro passo para isso é reconhecer que o problema existe. “O número acima foi retirado de um diagnóstico publicado pelo governo no ano passado - até então não havia levantamento detalhado sobre essa monstruosidade. Como fez a Edvania, é preciso denunciar, registrar o boletim de ocorrência, para garantir que casos como esse sejam cada vez mais coibidos”, acrescentou.

Pimentel fez um apelo às mulheres vítimas de violência. “Procure uma delegacia da mulher ou denuncie, de forma anônima, pelo Disque 100. Isso vale também para os homens - a violência contra a mulher é um problema nosso - que tenham conhecimento de casos como o que vimos em Três Corações. Não seja conivente. Um abraço a todos, em especial, a Edvania, a quem o estado prestará todo o auxílio necessário”, conclui a nota do governador.

Um comentário:

  1. O governador se for igual a todos aproveita a repercussão do caso para fazer média, e depois some! Se a vitima o procurar vai encontrar, mas demora!

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.