"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

O GOVERNO E O MUNDO SENSÍVEL.


O Mundo é de quem não sente. A condição essencial para se ser um homem prático é a ausência de sensibilidade. A qualidade principal na prática da vida é aquela qualidade que conduz à ação, isto é, a vontade. Ora, há duas coisas que estorvam a ação - a sensibilidade e o pensamento analítico, que não é, afinal, mais do que o pensamento com sensibilidade. Toda ação é, por sua natureza, a projeção da personalidade sobre o Mundo Externo, e como o Mundo Externo é em grande e principal parte composto por entes humanos, segue que essa projeção da personalidade é essencialmente o atravessarmo-nos no caminho alheio, o estorvar, o ferir e esmagar o outro, conforme nosso modo de agir. O Governo pertence à insensibilidade. Governa quem é alegre porque para ser triste é preciso sentir.

Fernando Pessoa, 1932

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.