"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

domingo, 31 de dezembro de 2017

Abaixo Assinado pela PRISÃO de Dilma Rousseff


Nós, cidadãos brasileiros, pedimos ao Ministério Público e à Polícia Federal (para não mencionar a própria Justiça Federal) que prendam imediatamente a ex-terrorista, ladra, estelionatária e chefe de quadrilha, Dilma Rousseff. É uma barbaridade o que este verdadeiro quadrúpede búlgaro fez, a mando de Lula, com a PETROBRAS, com o BNDES, e com a Economia como um todo. Fachin, um juiz colocado por ela mesma dentro deste covil de petistas que é o STF, vai protegê-la e Rodrigo Janot, vergonhosamente, também ! Dilma destruiu a Nação, acabou com negócios, carreiras, profissões, esperanças de MILHÕES de brasileiros. Comprou uma Refinaria Podre nos Estados Unidos, recebeu dinheiro de propina no Exterior, tentou nomear Lula como Ministro para obstruir a Justiça, liquidou com a Saúde Pública trazendo falsos médicos para o Brasil, humilhou e assediou funcionários públicos e ainda, mantendo todos os seus "direitos políticos", é convidada para dar "aula inaugural" na Faculdade de Filosofia da UFRGS! A mulher é um animal da corrupção e, cada vez que abre a boca, humilha o Brasil no exterior com seus rompantes de estupidez em todas as línguas conhecidas e algumas que ela mesma inventa. CADEIA PARA DILMA ROUSSEFF, para seu cachorro invisível, para sua mandioca e para o seu vento estocado JÁ !!!

ASSINE AQUI (Change.org) ou AQUI (Petição Pública)
Dr.Milton Pires & Cidadãos Brasileiros


ABAIXO ASSINADO PELA PRISÃO DE LULA


Nós, cidadãos brasileiros, em virtude de todas as provas colhidas até agora, dos gigantescos escândalos do Mensalão e do Petrolão, pedimos aos senhores a prisão imediata de Luís Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República e fundador de um partido criminoso associado ao Foro de São Paulo. Sua prisão é importante para que o mesmo não interfira nas investigações em andamento e para que fique clara, de uma vez por todas, qual foi EXATAMENTE a sua participação nos esquemas de desvio e lavagem de dinheiro que lesaram em bilhões os cofres públicos. Não há um só integrante já preso nessas investigações que não deixe, de forma clara ou insinuada, a ciência total e participação de Lula em todos esses eventos. A condução coercitiva do Sr.Luís Inácio, no último dia 4 de março de 2016, e a resposta que ele deu em sua entrevista coletiva deixam claro que ele não tem o mínimo respeito pelo Estado de Direito e pelas Instituições Republicanas representadas pelo Dr. Sérgio Moro e pela Força Tarefa do Ministério Público sendo capaz de dirigir-se à Nação em termos chulos, de fazer piada e de debochar da Justiça Federal. Pedimos aos senhores que entendam este abaixo assinado como sendo, além da expressão da vontade do povo brasileiro, uma homenagem a todos os policiais federais, juízes e promotores envolvidos na Operação Lava Jato. Pedimos também à Dra.Maria Priscila Veiga Oliveira, Juíza da 4ª Vara Criminal da Justiça de São Paulo, lembrando que  o futuro do Brasil está nas suas mãos: por favor, PRENDA o Lula. Depois da prisão de Eduardo Cunha ontem, Lula VAI fugir ! Seu filho mais novo JÁ fugiu: está no Uruguai. Lula em liberdade depois daquilo que foi revelado pelo Departamento de Justiça dos EUA no caso da Braskem é uma vergonha para todo brasileiro perante o Mundo.

Att, 


Dr.Milton Pires & Cidadãos Brasileiros.


ASSSINE AQUI - Change.org OU Citizengo  OU Petição Pública 



A importância de um "Abaixo Assinado" para PRENDER LULA não reside na sua "força legal" (que é NULA) nem sobre a Polícia Federal (que não prende pessoas por causa disso). 

A importância FUNDAMENTAL é o seu efeito nesta IMPRENSA VAGABUNDA dominada por Jornalistas do PT. O "Abaixo Assinado" para prender Lula precisa ter MILHÕES de assinaturas !
(Milton Pires)




quarta-feira, 26 de abril de 2017

ENGODO: FIM DO FORO PRIVILEGIADO? ESPERA PARA VER

VAGABUNDO PETISTA QUER TRANSMISSÃO AO VIVO DE SEU INTERROGATÓRIO POR SÉRGIO MORO

Lula quer que sua 'performance' no banco dos réus seja transmitida ao vivo:



Lula%2Bfoto%2BJose%2BCruz%2BABr.jpg
Imagem: José Cruz / ABr
O ex-presidente Lula pedirá ao juiz Sérgio Moro para que seu interrogatório seja transmitido ao vivo para evitar ‘vazamento seletivo’ de trechos de seu depoimento. Dificilmente o pedido será acatado, até porque não há precedente.
Mais informações »










NOTA DO EDITOR

Tomara que seja transmitido ao vivo, comentado pela Emilly do BBB17 e assistido por Dilma Rousseff.

Plenário do Senado aprova o projeto de abuso de autoridade

Plenário do Senado aprova o projeto de abuso de autoridade:



Renan-Moro-e-Requi%25C3%25A3o.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O projeto do 'abuso de autoridade', de autoria do senador Renan Calheiros e relatoria do senador Roberto Requião, foi aprovado pelo plenário do Senado, por 54 x 19 votos. O projeto foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça nesta tarde e quase imediatamente levado a plenário pelo senador Eunício Oliveira. 
Mais informações »






NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO

Quem quiser saber se o "Abuso de Autoridade" acaba ou não com a Operação Lava Jato e as prerrogativas do Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário basta raciocinar da seguinte maneira - Tanto acaba, que a Organização Criminosa que controla o Congresso Nacional abriu mão até mesmo do Foro Privilegiado.

Milton Pires.

Fim do foro privilegiado é aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado, em primeiro turno

Fim do foro privilegiado é aprovado por unanimidade pelo plenário do Senado, em primeiro turno:



alvaro-470x298.jpg
O senador Álvaro Dias é o autor da PEC
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A PEC que propõe o fim do foro privilegiado foi aprovada, por unanimidade, em primeiro turno no plenário do Senado. A PEC, de autoria do senador Álvaro Dias e relatoria do senador Randolfe Rodrigues, ainda passará por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno. 
Mais informações »


POLÍBIO BRAGA - Plenário do Senado atropela tudo e aprova Lei de Abuso de Autoridade

Plenário do Senado atropela tudo e aprova Lei de Abuso de Autoridade: Por 54 x 19, o plenário do Senado acaba de aprovar a Lei de Abuso de Autoridade, que no início desta tarde tinha recebido os votos da totalidade dos membros da CCJ.

Tudo foi feito a toque de caixa.


Juízes e MP criticam duramente a proposta, que agora irá para a Câmara, onde pos senadores e deputados investigados na Lava Jato também têm pressa.


Pouco antes, o plenário tinha aprovado a lei que o plenário tinha aprovado a lei que acabou com foro privilegiado para crimes comuns.

Postado por Polibio Braga 


NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO

Quem quiser saber se o "Abuso de Autoridade" acaba ou não com a Operação Lava Jato e as prerrogativas do Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário basta raciocinar da seguinte maneira - Tanto acaba, que a Organização Criminosa que controla o Congresso Nacional abriu mão até mesmo do Foro Privilegiado.

Milton Pires.

Urgente: Plenário do Senado aprova fim do foro

Urgente: Plenário do Senado aprova fim do foro:

O plenário do Senado aprovou, em primeiro turno, a PEC do fim do foro privilegiado com 75 votos a favor e uma abstenção. O segundo turno da votação ocorrerá após três sessões deliberativas.


Quem quiser saber se o "Abuso de Autoridade" acaba ou não com a Operação Lava Jato e as prerrogativas do Ministério Público, Polícia Federal e Judiciário basta raciocinar da seguinte maneira - Tanto acaba, que a Organização Criminosa que controla o Congresso Nacional abriu mão até mesmo do Foro Privilegiado.

Milton Pires.

CFM lança Resolução: Complica-se a Vida de Vagabundos que Assediam, Perseguem e Ignoram Colegas nos Hospitais e Serviços do SUS no Brasil.



O Conselho Federal de Medicina coloca em vigor Resolução de outubro de 2016 que torna a vida de médicos picaretas, vagabundos e assediadores morais indiferentes ao desespero de seus colegas bem mais complicada. Esta legião de sem-vergonhas, a maioria deles ligados a uma visão marxista da saúde pública, vai ter que suar um pouquinho mais para ganhar a sua famosa "FG" (função gratificada). A frase preferida desse tipo de "médico", uma vez procurado por um colega em desespero, sempre foi: "isso não depende de mim" ou, isso "chegou até mim, eu só vou dar andamento" - com a Resolução atual, não vai mais ser tão fácil sair-se tão bem.  

Norma do CFM determina responsabilidade de diretores técnicos e clínicos para garantir atendimento e condições de funcionamento de serviços médicos

Qua, 26 de Abril de 2017 12:14
O Conselho Federal de Medicina (CFM) definiu em resolução novos critérios para atuação de médicos que ocupem cargos de diretor técnico e clínico nos estabelecimentos de assistência médica em todo o Brasil, atribuindo a eles a responsabilidade de atuar com objetividade na manutenção da qualidade da assistência médica e garantia de condições técnicas para o exercício ético da profissão. A Resolução CFM nº 2.147/2016, que está em vigor desde segunda-feira (24), vale para instituições públicas e privadas, inclusive planos de saúde, fixando parâmetros que assegurem essa qualidade.

ACESSE AQUI A RESOLUÇÃO CFM Nº 2.147/2016

Com a nova resolução, a partir de agora caberá aos médicos que atuarem como gestores a observação de tarefas que afetam diretamente o funcionamento das unidades. Pela nova norma, o diretor técnico-médico responde administrativa e eticamente pela organização e manutenção do funcionamento para o atendimento, desde a chegada das pessoas à recepção até a garantia da continuidade do abastecimento de energia ou gases medicinais nos diversos ambientes médicos do estabelecimento assistencial.

Outra tarefa relevante é responder pela elaboração e cumprimento das escalas de plantão. Nesse caso específico, o diretor técnico cuidará para que não ocorram lacunas durante o período de funcionamento do serviço, evitando a descontinuidade assistencial.

Terá também a responsabilidade de averiguar a capacitação dos profissionais que se apresentarem para trabalhar em consultórios, ambulatórios, prontos-socorros e hospitais sob sua direção, obrigando-se a verificar a sua procedência e a validade dos diplomas e da inscrição no Conselho Regional de Medicina (CRM) do estado onde pretenda atuar. Dessa forma, coibirá o exercício ilegal da medicina por pessoas não graduadas ou que, graduadas no exterior, não tiveram seus diplomas revalidados ou, ainda, que se apresentem como especialistas mas não tenham seu certificado registrado no CRM.

Supervisão - Ao diretor clínico serão atribuídas as tarefas relativas à qualidade da assistência, como a de dirigir e coordenar o corpo clínico da instituição, supervisionando a assistência aos doentes e zelando também pelo cumprimento do regimento interno e demais normas balizadoras da boa prática médica. É sua obrigação garantir o fluxo de informações sobre os pacientes internados entre os diferentes plantonistas, bem como assegurar a disponibilidade de insumos e medicamentos essenciais para diagnóstico e tratamento das doenças, além de garantir que todos os doentes internados tenham seu médico assistente.

Em ambas as funções, diante da constatação de problemas que interfiram na rotina e segurança do funcionamento das unidades, os diretores clínicos e técnicos devem tomar todas as providências a seu alcance para resolver essas dificuldades. Em casos em que não for possível fazê-lo, devem acionar seus superiores ou, quando pertinente, comunicar por escrito ao CRM de sua jurisdição.

Os diretores técnicos contam ainda com a possibilidade de suspender – de forma integral ou parcial – as atividades no estabelecimento assistencial médico. Essa interrupção pode ser prolongada até a solução do caso, com aval do CRM.

O diretor clínico, como representante do corpo clínico, poderá encaminhar denúncia ao diretor técnico sobre falência das condições assistenciais. Caso não obtenha resposta, poderá encaminhá-la à Comissão de Ética Médica, ao Conselho de Medicina ou a outras instâncias que se fizerem necessárias.

Segundo o relator da resolução e 3º vice-presidente do CFM, o conselheiro Emmanuel Fortes, a explicitação das funções era há muito reclamada pelos profissionais de medicina. “O estabelecimento de uma linha de comando para a atuação de chefes, coordenadores ou supervisores de serviços, possibilitando interações e comando, era necessária, todas visando o bom funcionamento dos estabelecimentos assistenciais médicos ou de intermediação da prestação de serviços médicos”.

Saúde Suplementar - A norma traz uma novidade sobre um tema que antes não contava com definição legal: a responsabilidade dos diretores técnicos médicos de planos de saúde, seguros-saúde, cooperativas médicas e prestadoras de serviço em autogestão. Segundo as definições da Resolução CFM nº 2.147/2016, cabe ao diretor técnico médico zelar para que a operadora respeite as cláusulas pactuadas nos contratos firmados com pessoas físicas ou jurídicas por eles credenciados, contratados ou referenciados.

Em relação a faturas de prestação de serviço, ficou definido que é do diretor técnico médico a obrigação de zelar para que, na ocorrência de glosas, sejam descritas as suas razões, ou seja, o porquê da recusa das operadoras em pagar as faturas, exigindo dos auditores os fundamentos dessas negativas. Do mesmo modo as glosas devem ser remetidos por escrito, os médicos (quando pessoas físicas) ou o diretor técnico médico (quando pessoa jurídica) que deverão oferecer esse retorno por escrito. Com a nova norma, caberá a estes a cobrança das condições do que ficou pactuado nos contratos com médicos ou estabelecimentos contratados, conveniados ou referenciados.


CONFIRA ABAIXO ALGUNS DOS DESTAQUES DA RESOLUÇÃO CFM Nº 2.147/2016:

No caso de diretor técnico (instituição pública ou privada), entre outros:

1. Zelar pelo cumprimento das disposições legais e regulamentares em vigor.
2. Assegurar condições dignas de trabalho e os meios indispensáveis à prática médica.
3. Organizar as escalas de plantão, zelando para que não haja lacunas.
4. Solucionar a ausência de plantonistas.
5. Não contratar médicos formados no exterior sem registro nos Conselhos de Medicina.

No caso do diretor clínico (instituição pública ou privada), entre outros:


1. Assegurar que todo paciente sob regime de internação seja atendido por um médico assistente.
2. Supervisionar as atividades de assistência médica.
3. Exigir da direção técnica condições de trabalho.
4. Assegurar a acadêmicos e residentes condições de exercer suas atividades com os melhores meios de aprendizagem.
5. Organizar os prontuários dos pacientes.

No caso de diretor técnico de planos de saúde, seguros-saúde, cooperativas médicas e prestadoras de serviço em autogestão, entre outros:


1. Zelar pelo cumprimento dos contratos de seus credenciados.
2. Assegurar adequadas condições físicas e ambientais oferecidas pelos seus contratados aos pacientes.
3. Zelar pela qualidade dos serviços prestados quanto a materiais, insumos etc.
4. Garantir a apresentação de justificativa por itens glosados em faturas.
5. Assegurar a realização de auditorias de procedimentos médicos apenas por auditores médicos.
6. Garantir reajustes de honorários acordados entre médicos e operadoras de planos.

O ANTAGONISTA - JOSÉ DIRCEU SERÁ SOLTO NA SEMANA QUE VEM

A suprema impunidade


Gilmar Mendes e Dias Toffoli devem soltar José Dirceu na semana que vem.
A impunidade garantida pelo STF, com seu foro privilegiado, mereceu uma reportagem do Wall Street Journal.
O prejuízo causado por essa gente é incalculável.

Judiciário delatado


Judiciário delatado:

Judiciário delatado


A Folha de S. Paulo diz que a OAS, além de delatar Lula, vai delatar também pagamentos de propina para dirigentes de fundos de pensão e membros do Judiciário.
“Um dos alvos da proposta de delação é a Funcef, fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal.
A Funcef fez, em 2014, aporte de R$ 200 milhões na OAS Empreendimentos. Outros R$ 200 milhões seriam direcionados em 2015, mas o fundo suspendeu o repasse por conta do avanço da Lava Jato sobre a empresa baiana”.

Requião diz que 'Moro andou fumando erva estragada'

Requião diz que 'Moro andou fumando erva estragada':



requiao.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Em entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) falou sobre o projeto de abuso de autoridade que ele relata na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. O projeto tem a desaprovação da população, que entende que a intenção é intimidar e impedir o trabalho de delegados, procuradores e juízes que investigam corrupção. 
Mais informações »


26 de Abril de 1937: Guerra Civil de Espanha. Bombardeamento de Guernica pela força aérea alemã, de Hitler, ao serviço das forças de Francisco Franco.

26 de Abril de 1937: Guerra Civil de Espanha. Bombardeamento de Guernica pela força aérea alemã, de Hitler, ao serviço das forças de Francisco Franco.:

Guernica, 26 de abril de 1937. É segunda-feira, dia de mercado para os sete mil habitantes da pequena cidade basca. A vida corre com relativa normalidade até que, por volta das 16h30, os sinos da igreja começam a tocar a rebate. Não há tempo para grandes espantos
Cinco minutos depois está um avião a sobrevoar o povoado e a lançar seis bombas explosivas e uma saraivada de granadas. Logo a seguir aparece outro avião. E depois outro. Começava o massacre e um dos episódios mais trágicos da Guerra Civil de Espanha.
No final do ataque aéreo, as esquadras de bombardeiros Heinkel 111 e Junker 52, num total de quarenta aviões, tinham lançado trinta toneladas de bombas e metralhado sem piedade homens, mulheres, crianças e até gado. A cidade estava completamente destruída.

O mistério de Guernica

Há 80 anos começava a ser desenrolada uma história cujos contornos ainda hoje permanecem em parte obscuros. Só nos finais dos anos de 1970, isto é, mais de quarenta anos após os bombardeamentos, começou em Espanha a ser desmontada a versão oficial do franquismo, prontamente seguida pelo Portugal de Salazar, segundo a qual a vila basca não fora bombardeada mas sim incendiada e destruída pelos republicanos rojos em fuga.
Ao longo de décadas foi construída uma complexa teia desculpabilizadora, ao ponto de ainda nestes primeiros anos do século XXI permanecerem em aberto discussões infindáveis sobre se houve ou não bombardeamento, se o número de mortos ficou em pouco mais de cem ou ultrapassou os 1500, se há uma exclusiva responsabilidade dos alemães por uma ação que seria do desconhecimento de Franco, se a povoação era ou não um objetivo militar, se, por ser dia de mercado e estarem a chegar muitos refugiados da frente, estariam ali naquele dia não os habituais 5 a 7 mil habitantes mas perto de 10 mil pessoas, ou, até, porque é que os governos democráticos recuaram quando se tratou de proceder à condenação internacional do bombardeamento de uma cidade aberta.

O ataque da Legião Condor


Não existem hoje dúvidas de que aquelas três horas infernais foram provocadas, no essencial, pela alemã Legião Condor, colocada ao serviço de Franco por Adolfo Hitler, mas subsiste a dúvida sobre os motivos que levaram ao envolvimento germânico nesta operação.
O assunto foi tabu na Alemanha durante décadas e só em 1975 foi oficialmente reconhecido que Guernica tinha sido bombardeada pelos aviões da Legião Condor.
Mais de vinte anos depois, a 27 de março de 1997, o então Presidente da República Federal Alemã, Roman Herzog, foi recebido no Centro "Gernika Gogoratuz" e aí entregou uma declaração formal em que assume aquele passado e reconhece "expressamente a culpa dos aviões alemães".
Perante os sobreviventes da destruição de Guernica, Herzog disse partilhar "o luto pelos mortos e feridos", e ofereceu-lhes, a todos eles, que transportam ainda nas entranhas "as feridas do passado", a mão aberta, suplicando-lhes a reconciliação.

A tese do embuste

Durante anos e anos, a partir de meios franquistas, foi alimentada a tese de que Guernica era um embuste fabricado pelos "vermelhos" e de que a destruição fora provocada por incêndios desencadeados por separatistas.
Historiadores como Herbert Ruitledge Southworth, autor de "La Destruccion de Guernica: periodismo, diplomacia, propaganda e historia", sustentam que "a história da destruição da cidade basca de Guernica é antes de mais um assunto de despachos de imprensa", ao ponto de poder dizer-se que "sem a presença de correspondentes estrangeiros (...) em Bilbau na noite de 26 para 27 de abril de 1937, o acontecimento de Guernica não teria aparecido tal como o conhecemos hoje".
Provavelmente, nem sequer seria conhecido. Na verdade, o conhecimento internacional do bombardeamento de Guernica deve muito a uma sucessão de acasos, o mais importante dos quais terá sido a circunstância de naquela noite estarem em Bilbau quatro jornalistas profissionais, todos eles estrangeiros: George Lowther Steer, do "The Times", Noel Monks, do "The Daily Express", Christopher Holme, da agência Reuters, todos de Londres, e Mathieu Corman, correspondente do "Ce Soir", de Paris.

A importância dos jornais

As primeiras informações sobre os horrores do bombardeamento surgem em Inglaterra na tarde do dia 27, mas é na manhã seguinte que se dá a explosão de indignação quando os respeitados e conservadores "The Times" e "The New York Times" publicam o emocionante relato de George Steer, o mais reproduzido e comentado em quase todo o mundo mas sem qualquer eco em Portugal.
Steer escreve: "Às duas horas da manhã de hoje, quando visitei a cidade, o seu conjunto apresentava uma visão aterradora, ardendo de ponta a ponta. O reflexo das chamas podia ser visto nas nuvens de fumaça acima das montanhas a dez quilómetros de distância. Durante toda a noite caíam casas e as ruas tornavam-se longas pilhas de destroços vermelhos impenetráveis. Muitos dos sobreviventes civis iniciaram a longa caminhada de Guernica a Bilbau em antigas e sólidas carroças bascas puxadas por bois. As carroças, repletas de todo o tipo de utensílios domésticos, obstruiram as estradas durante toda a noite. Outros sobreviventes foram evacuados em camiões do Governo, mas muitos foram forçados a permanecer nas redondezas da cidade incendiada deitados em colchões ou procurando parentes e crianças perdidas, enquanto unidades dos bombeiros e da polícia basca motorizada, sob orientação pessoal do ministro do Interior, senhor Monzon e sua esposa, continuavam o trabalho de resgate até o amanhecer"



Símbolo da Paz

O despacho é longo, mas George Steer, um repórter experimente que seguira já a guerra da Etiópia, tem a percepção imediata da dimensão da catástrofe e escreve: "Pela sua execução e grau de destruição perpetrado, assim como pela eleição do objetivo, o bombardeamento de Guernica não tem exemplo na história militar".

Guernica ficou para sempre como um símbolo da barbárie humana. Imortalizada pelo quadro de Picasso, que como nenhum outro soube simbolizar os horrores da guerra, a cidade é hoje um centro mundial de paz e acolhe todos os anos, a pretexto do aniversário do bombardeamento e destruição de Guernica, colóquios e congressos.

Fonte: Expresso




guernica-784569.jpg
Guernica - Pablo Picasso
Ficheiro:Bundesarchiv Bild 183-H25224, Guernica, Ruinen.jpg
Ruínas de Guernica
guernika.jpg


terça-feira, 25 de abril de 2017

ESCUTE A ENTREVISTA AQUI - Moro andou fumando erva estragada, Roberto Requião

SENADOR BRASILEIRO ACUSA JUIZ FEDERAL SÉRGIO MORO DE TER FUMADO MACONHA ESTRAGADA

“Moro andou fumando erva estragada”, diz Roberto Requião

25/04/2017 16h31 Por Redação

Edição 2180

Relator do projeto de abuso de autoridade do Senado rebateu críticas do juiz federal



Senador Roberto Requião (PMDB-PR) | Foto: Moreira Moriz / Agência Senado

Em entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) rebateu as críticas do juiz federal Sérgio Moro, que afirmou que o projeto de abuso de autoridade, redigido pelo senador, não tem salvaguardas suficientes para prevenir a punição do juiz pelo simples fato de ir contra interesse dos poderosos. “Eu diria que o Moro andou fumando erva estragada porque o meu projeto não diz isso”, afirmou.

Segundo Requião, o projeto que está com análise em curso na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) não criminaliza o erro, que é corrigido em instâncias superiores. “O projeto diz que a interpretação divergente não pode ser punida. Porém, se a lei diz não, a interpretação não pode dizer sim, mas se assim for ela deverá ser necessariamente razoável e fundamentada. Eu jamais iria punir a interpretação de um juiz”, acrescentou.

O senador ressaltou que as diferentes formas de abusos de autoridade deveriam ser criminalizadas. “Erro todo mundo pode cometer e o erro judicial é corrigido em instância superior, mas quando há a flagrante intenção de prejudicar alguém ou obter vantagem tem que haver algum tipo de punição. Juízes, policiais, fiscais, todos devem estar subordinados à lei”, disse.


REVISTA VEJA

Após crítica, Requião diz que ‘Moro andou fumando erva estragada’

Em artigo, juiz da Lava Jato contesta projeto de lei contra abuso de autoridade, que é relatado pelo senador e que deve ser votado em comissão nesta quarta


A escalada verbal entre a força-tarefa da Operação Lava Jato e o senador Roberto Requião (PMDB-PR), relator da lei contra o abuso de autoridade em discussão no Senado, ganhou um episódio inusitado nesta terça-feira: o parlamentar disse que o juiz Sergio Moro fumou “erva estragada” antes de criticar a proposta.
As críticas do juiz, responsável pela Lava Jato na primeira instância, foram feitas em artigo publicado nesta terça-feira pelo jornal O Globo. Nele, Moro diz que “ninguém é favorável ao abuso de autoridade”, mas que “é necessário que a lei contenha salvaguardas expressas para prevenir a punição do juiz (…) pelo simples fato de agir contrariamente aos interesses dos poderosos”. “A redação atual do projeto, de autoria do senador Roberto Requião e que tem o apoio do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), não contém salvaguardas suficientes”, escreve o magistrado.
Durante entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes, o senador peemedebista rebateu a crítica. “Eu diria que o Moro andou fumando erva estragada porque o meu projeto não diz isso. Meu projeto não criminaliza o erro, que é corrigido em instâncias superiores. O projeto diz que a interpretação divergente, necessariamente razoável, ou seja, a lei diz não, a interpretação não pode dizer sim, não será punida. Ela [interpretação] deve ser necessariamente razoável e fundamentada. Eu jamais iria punir um equívoco de interpretação de um juiz”, disse.

STF manda Moro soltar outro ladrão da Lava Jato



STF manda Moro soltar outro ladrão da Lava Jato: STF começa a desconstrução da Lava Jato.

A 2a.Turma do STF, que esta tarde mandou Moro soltar Bumlai, decidiu agora que o juiz tampém terá que soltar João Claudio Genu, PP.

Votaram pela liberdade os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Foram votos vencidos o relator da Lava Jato, Edson Fachin, e o ministro Celso de Melo.

Os vencedores aceitaram a tese de que condenação


STF liberta ex-assessor do PP que Moro condenou por 11 crimes

STF liberta ex-assessor do PP que Moro condenou por 11 crimes:

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na tarde desta terça-feira atender o pedido da defesa do ex-assessor do Partido Progressista (PP) João Cláudio Genu e revogar a sua prisão preventiva decretada no âmbito da Operação Lava Jato.

Genu teve a prisão preventiva decretada em maio do ano passado e mantida em dezembro pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela operação na primeira instância, que o condenou a oito anos e oito meses de prisão por 11 crimes, entre eles corrupção passiva e associação criminosa por ter participado de um esquema que desviava recursos da Petrobras. A defesa de Genu alegou que os fatos narrados teriam sido praticados até março de 2014, não havendo o risco de reiteração delituosa.

Em seu voto, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, votou pela manutenção da prisão. Ele destacou que Genu foi condenado por corrupção passiva no processo do Mensalão – a pena, no entanto, acabou prescrevendo. “Não há dúvida de que o plenário deste STF empreendeu juízo de certeza quanto à culpabilidade do agente [no julgamento do Mensalão]”, destacou. “Esse episódio não teria dissuadido o paciente da prática de novos delitos, o que desvela a indispensabilidade do emprego de medida cautelatória”, concluiu o ministro.

No entanto, apenas o ministro Celso de Mello acompanhou o relator. A favor da liberdade de Genu se posicionaram os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. “Estamos a julgar a necessidade ou não da manutenção da prisão preventiva do ora paciente. Se não concedermos essa ordem de habeas corpus, teremos de fazer o seguinte: mudar o precedente do plenário. Estamos diante de execução provisória da pena em primeiro grau, o que não é aceito por esta Corte”, disse Toffoli.A decisão ocorre no mesmo dia em que a mesma Segunda Turma libertou o empresário José Carlos Bumlai – amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e também réu na Lava Jato – e Fernando Moura, lobista ligado ao ex-ministro José Dirceu – Moura já estava solto por liminar, mas a Corte confirmou a medida nesta terça-feira.

O próprio Dirceu, que também pleiteia a libertação, teve o seu recurso aceito pela Segunda Turma, mas a decisão sobre a sua soltura deve ser avaliada em nova sessão da Segunda Turma, em data ainda a ser definida.

(Com Estadão Conteúdo)

Arquivado em:Brasil, Política

Anexos originais:
alx_joao_claudio_genu_original.jpeg?quality=70&strip=info
ad516503a11cd5ca435acc9bb6523536?s=96&r=G

ANTAGONISTA - O Big Brother do PT


O Big Brother do PT:

O Big Brother do PT


O PT quer candidatar “intelectuais-artistas” em 2018.
Ontem, segundo a Folha de S. Paulo, Lula recebeu em sua sala reservada, durante o evento da sigla, um “provável candidato a deputado, o ex-BBB Ilmar”.
Um verdadeiro intelectual-artista.

25 de Abril de 1874: Nasce Guglielmo Marconi, físico e inventor italiano

25 de Abril de 1874: Nasce Guglielmo Marconi, físico e inventor italiano:

Engenheiro eletrónico, cientista e inventor italiano, nasceu em 1874, em Bolonha, e morreu em 1937, em Roma. Foi pioneiro na invenção e desenvolvimento da rádio. Em 1893 iniciou o estudo das oscilações elétricas descobertas por Hertz cinco anos antes. O princípio da Telegrafia sem Fios (TSF) deve-se aos trabalhos de Branly e Hertz em 1890, mas a sua aplicação prática coube a Marconi. Na primavera de 1897 demonstrou a possibilidade de comunicar a uma distância de 4 quilómetros. Em julho do mesmo ano, em Itália, aumentou essa distância para 18 quilómetros.

Em 1897 constituiu a sociedade Wireless Telegraph and Signal Company, Ltd, que em 1900 tornar-se-ia Marconi's Wireless Telegraph Company, Ltd. A 28 de março de 1899 Marconi foi convidado pelo governo francês a realizar a primeira comunicação de uma costa para a outra do Canal da Mancha. Estava criada a TSF, que a partir desta altura deu lugar a numerosas experiências em todos os países. Ainda em 1899, realizou uma comunicação radiotelegráfica de 300 quilómetros. Em 1901 demonstrou a possibilidade de transmissão pela TSF de sinais através do Atlântico, provando, assim, ser possível a propagação das ondas elétricas sobre o mar e através dos continentes. Em 1902 Marconi transmitiu a primeira mensagem radiotelegráfica entre o Canadá e a Inglaterra. Em 1909 recebeu o Prémio Nobel da Física que dividiu com o alemão Karl Braun. Foi graças à TSF que se salvou uma parte dos passageiros dos paquetes Republic (1909) e Titanic (1912). Em 1924 transmitiu pela primeira vez a voz humana por meio da radiofonia entre Inglaterra e Austrália.
Guglielmo Marconi. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.

wikipedia (imagens)






Guglielmo_Marconi_1901_wireless_signal.j

Guglielmo Marconi


3b.jpg



segunda-feira, 24 de abril de 2017

AQUI ESTÁ O MOTIVO DO ADIAMENTO DA PRISÃO DO LULA - Moro intima Odebrecht e mais seis delatores a pedido de Palocci

Moro intima Odebrecht e mais seis delatores a pedido de Palocci:

odebrecht__marcelo__felix-r-futura_press

Juiz da Lava Jato acolhe pedido da defesa do ex-ministro da Fazenda e marca para o dia 5 de maio novos depoimentos de executivos da empreiteira

24.abr.2017 (segunda-feira) - 18h21

O juiz Sérgio Moro ouvirá novamente 7 réus na ação penal contra o ex-ministro Antonio Palocci, entre eles o empreiteiro Marcelo Odebrecht. São parte do grupo de 77 delatores ligados à empreiteira baiana.

Moro decidiu intimá-los nesta 2ª feira (24.abr.2017), a pedido da defesa de Palocci. A motivação teria sido a quebra do sigilo das delações pelo STF.

Os novos interrogatórios serão realizados em 5 de maio. Além de Odebrecht, serão ouvidos Fernando Migliaccio, Hilberto Mascarenhas, Luiz Eduardo Soares, Marcelo Rodrigues, Olívio Rodrigues Júnior e Rogério Santos Araújo.

Moro afirma, no despacho, que os novos depoimentos não invalidarão os anteriores. “Permanecem válidos os depoimentos anteriores e os novos interrogatórios versarão apenas sobre eventuais perguntas adicionais, em vista do teor dos acordos de colaboração e dos depoimentos prestados no acordo”.

A defesa de Palocci também pediu que o marqueteiro João Santana e sua mulher, Monica Moura, fossem interrogados mais uma vez. Essa solicitação, porém, foi rejeitada por Moro.

A ação penal investiga se Palocci intercedeu junto ao governo federal para beneficiar a empreiteira.

VÍDEO DE 2016 - Lulinha e suas prostitutas



Dizem, até hoje, que o vídeo é falso e que 
não é o filho do Lula...Será mesmo ??

Para líder do PT, “o Brasil vai sofrer um verdadeiro terremoto” se Palocci fizer delação

Para líder do PT, “o Brasil vai sofrer um verdadeiro terremoto” se Palocci fizer delação:

Antonio Palocci já se dispôs a revelar “nomes, endereços e operações” ao juiz Sergio Moro. Acerca disso, segue frase do deputado Carlos Zarattini (PT/SP), líder petista na Câmara:
“Não sabemos exatamente o que ele pretende, mas, com certeza, se ele falar sobre o que tem conhecimento, o Brasil vai sofrer um verdadeiro terremoto no meio empresarial”
O tom do parlamentar é explicitamente pesado contra o “meio empresarial”, e de certo, como tem acontecido, muitos empresários ficaram em maus lençóis diante de alguns depoimentos, tanto que os maiores grupos da construção civil tiveram seus sócios encarcerados.
Mas será MESMO que a maior ameaça de Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff, e apontado por Marcelo Odebrecht como operador do ex-presidente, falaria apenas sobre empresários, como faz parecer certa militância?
Talvez não. Segundo informações da colunista Monica Bergamo, da Folha de SP, ele deverá falar sobre Lula.
Agora, é esperar.




Anexos originais:
Operacao-Lava-Jato-Antonio-Palocci-delacao.jpg?fit=1050,550

PF PEDE ADIAMENTO FORMAL DA AUDIÊNCIA DE LULA

PF PEDE ADIAMENTO FORMAL DA AUDIÊNCIA DE LULA:

O Antagonista obteve o pedido oficial da Polícia Federal para que Sérgio Moro adie o depoimento de Lula, marcado para o dia 3...



uploads%2F1493066818215-OFICIOPFLULA.png


Urgente: Moro vai adiar depoimento de Lula

Brasil  12:02


A Folha informa que Sérgio Moro vai adiar o depoimento de Lula marcado para a próxima quarta-feira, 3 de maio, em Curitiba.
NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO:
Aqui a explicação é simples: é aquilo que o pessoal do Direito chama de "fato novo". Tem informação nova chegando para o Dr.Sérgio Moro.

Delatora diz que discutiu caixa dois pessoalmente com Dilma


Delatora diz que discutiu caixa dois pessoalmente com Dilma:

A marqueteira Mônica Moura, delatora da operação Lava-Jato, afirmou nesta segunda-feira em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que tratou pessoalmente com a ex-presidente Dilma Rousseff repasses para a campanha da petista por meio de caixa dois. As revelações de Mônica, casada com o marqueteiro e também delator João Santana, foram feitas em depoimento ao ministro Herman Benjamin, relator do processo que pode levar à cassação da chapa Dilma-Temer, reeleita em 2014.
De acordo com Mônica, a reunião em que ela e Dilma trataram de caixa dois ocorreu por volta de maio de 2014 no Palácio do Planalto, em Brasília. Na versão apresentada pela publicitária, os contatos com o PMDB e com o então candidato a vice, Michel Temer, se resumiam a preparações para os programas de TV. Ao ministro Herman Benjamim, ela disse que não conversou sobre valores não contabilizados com Temer.
Na campanha de Dilma Rousseff à reeleição, Mônica Moura afirmou que, na primeira conversa com Dilma, ficou acertado que detalhes sobre pagamentos não contabilizados ficariam sob responsabilidade do ex-ministro Guido Mantega, que atuaria como operador do caixa paralelo de campanha.
Conforme revelou VEJA, desde que começou a negociar uma delação premiada na Operação Lava-Jato, João Santana e Mônica Moura se dispuseram a comprovar que a presidente cassada autorizou, ela mesma, as operações de caixa dois de sua campanha. As revelações jogam por terra uma versão mais amena de que Dilma apenas sabia do que acontecia nos bastidores das finanças eleitorais. Segundo a marqueteira afirmou ao ministro Herman Benjamin, a própria Dilma deu aval para que o caixa clandestino funcionasse.
Na última semana, ao juiz Sergio Moro, João Santana já havia detalhado a participação da Odebrecht como financiadora ilegal de campanhas eleitorais e dito que o ex-ministro Antonio Palocci indicou a empreiteira como uma espécie de caixa complementar da campanha. Segundo Santana, restos a pagar do caixa dois da campanha de Dilma em 2010 foram quitados pela Odebrecht em 2011 por meio de repasses à offshore Shellbill, na Suíça. Em 2011, foram pagos US$ 10 milhões no exterior, não só relativos à campanha de Dilma, mas também à do ex-presidente da Venezuela Hugo Chávez, além de adiantamentos para as campanhas municipais de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo e de Patrus Ananias à prefeitura de Belo Horizonte.
“Todos [no PT] sabiam [do caixa dois]. Os tesoureiros, os coordenadores de campanha. Era dito que os financiadores não querem fazer dessa maneira, ‘não temos como fabricar dinheiro’, ‘existe uma cultura’, existe uma doutrina de senso comum que o caixa dois existe dessa maneira”, relatou João Santana a Sergio Moro na semana passada.


Arquivado em:Brasil, Política

Anexos originais:
dilma-rousseff-20161219-0001.jpg?quality=70&strip=info
ad516503a11cd5ca435acc9bb6523536?s=96&r=G

Mulher do marqueteiro revela ao TSE que discutiu caixa 2 pessoalmente com Dilma

Mulher do marqueteiro revela ao TSE que discutiu caixa 2 pessoalmente com Dilma:



dilma-rousseff-20161219-0001.jpg
Imagem: Ueslei Marcelino / Divulgação
A marqueteira Mônica Moura, delatora da operação Lava Jato, afirmou nesta segunda-feira em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que tratou pessoalmente com a ex-presidente Dilma Rousseff repasses para a campanha da petista por meio de caixa dois. As revelações de Mônica, casada com o marqueteiro e também delator João Santana, foram feitas em depoimento ao ministro Herman Benjamin, relator do processo que pode levar à cassação da chapa Dilma-Temer, reeleita em 2014.


Mais informações »


Itou Shouha - Tsuzuki Mono

Shoha Ito was a Japanese visual artist who was born in 1877. Many works by the artist have been sold at auction, including 'SHRINE VISIT' sold at Est-Ouest Auctions, Tokyo '2013 Autumn Sale ' in 2013 for $70,243. The artist died in 1968.

FALTAM 9 DIAS.


Faltam 9 dias para o maior vagabundo, ladrão, mentiroso, estelionatário e Chefe de Quadrilha de toda História do Brasil sentar na frente de Sérgio Moro em Curitiba e o “Movimento Bunda Livre”, “Fica na Tua”, e “Revoltados O’Mine” não planejaram NENHUMA manifestação para tomar Curitiba EXIGINDO, na frente da Câmeras de Televisão de todo Planeta, a PRISÃO de Lula.

Urgente: Thiago Lacerda pede ajuda do povo brasileiro contra projeto que quer sabotar Sergio Moro; veja

Urgente: Thiago Lacerda pede ajuda do povo brasileiro contra projeto que quer sabotar Sergio Moro; veja:



thiago-lacerda-pede-ajuda23.png
Imagem: Montagem / Folha Política
O ator Thiago Lacerda gravou um vídeo com um apelo à população para que se mobilize contra o projeto de abuso de autoridade do senador Renan Calheiros, que tramita na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e pode ser votado na quarta-feira. 


Mais informações »


Dilma na feira


Dilma na feira:

Dilma na feira


João Santana e Monica Moura “devem confirmar ao TSE que Dilma Rousseff sabia do caixa dois na campanha de 2014”, disse Andréia Sadi, da GloboNews.
E também:
“Aos investigadores da Lava Jato, Monica Moura contou que conversou com a ex-presidente diretamente sobre pagamentos de campanha de caixa um e dois e que a Odebrecht pagaria o caixa dois em 2014.
Pelo relato dos marqueteiros, Guido Mantega ficou encarregado de combinar os pagamentos”.

POLÍBIO BRAGA - João Santana promove a danação de Dilma Roussef desde as 9h


João Santana promove a danação de Dilma Roussef desde as 9h:

Desde as 9h, João Santana e a mulher Mônica Moura depõem no caso da cassação da chapa Dilma-Temer pelo TSE.

Eles falam por videoconferência desde o TRE da Bahia.

É a danação de Dilma Roussef.

Postado por Polibio Braga