"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

DESESPERO PELA PRIVACIDADE


Milton Pires

A concepção de que a "vida privada", aquilo que é exclusivamente NOSSO, que nos é particular, é uma "coisa boa"...de que um "quarto privado", um "camarote privado", uma "classe privativa",  é algo bom, é "gostoso", é um fenômeno, é uma concepção MODERNA. 

Viver a "vida privada", na Grécia Antiga, é NÃO VIVER a vida PÚBLICA. A liberdade, no seu conceito original, é um fenômeno da vida pública, não da vida privada. O escravo grego tinha "vida privada", mas não era livre: ele vivia preso a vida do lar, não no espaço público que só podia ser ocupado por homens livres. Ora, acabamos de demonstrar que havia portanto, no conceito de "privacidade", a ideia de "privação da liberdade"...Privacidade JAMAIS foi, originalmente, algo bom. Quando, pergunto eu, a privacidade tornou-se, historicamente sinônimo de "coisa boa"...de "poder econômico"...de "diferenciação"...???


A "privacidade" adquire sua concepção moderna somente depois do advento da "sociedade"...A "sociedade" é tudo aquilo que NÃO é familiar, não é privado, mas também não é POLÍTICO. 


O "espaço social" é um espaço sem nome e sem rosto, gigantesco, que nasceu obliterando, ocupando o espaço FAMILIAR PRIVADO e o espaço originalmente POLÍTICO da "pólis" da Grécia Antiga. 


Saindo do espaço familiar privado para o espaço público grego da pólis, o homem, entre iguais, destacava-se pelos seus feitos - era aí que ele entrava para História como grande cidadão. O espaço da pólis foi, portanto, o espaço da LIBERDADE garantida por uma IGUALDADE essencialmente POLÍTICA. 


O espaço social, que não é privado nem público, é o "Reino da Igualdade Absoluta" onde homem algum pode "se destacar"...Todos precisam estar dentro das Leis da Economia Política e das Ciências Sociais - não há Liberdade no "espaço social"....só há IGUALDADE.


É por isso que no "Império do Espaço Social" tudo aquilo que é privado, tudo aquilo que é particular torna-se, ao contrário do sentido original, algo de bom...


O Espaço Social é o "Lar Nacional" sem liberdade alguma do espaço público  e sem direito à intimidade da vida privada do lar (a exemplo do lar original grego onde pai e mãe regiam a família de uma maneira NÃO democrática e ditatorial criando filhos para a liberdade do espaço público político) mas apenas a IGUALDADE absoluta. 


Nenhum homem, dentro do "espaço social", pode produzir "feitos notáveis" da vida política nem ter as intimidades da vida privada. Não há mais espaço para destaques nem feitos extraordinários no "espaço da sociedade civil". Ninguém mais é "cidadão" no sentido original. 

Saindo da vida privada da família, nós não conseguimos mais produzir a ação política no espaço público porque NÃO EXISTE MAIS ESPAÇO PÚBLICO - existe só a "sociedade como um todo"...

Daí todo nosso desespero, quando deixamos a vida na nossa família e na nossa casa original, por aquilo que chamamos de "privacidade"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.