"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 4 de fevereiro de 2017

DIAS TOFFOLI, O FUNCIONÁRIO DO PT NO STF, ENVOLVIDO COM CRIME ORGANIZADO NO BRASIL.


Dias Toffoli, o ministro dos amigos suspeitos:

Reportagem de VEJA desta semana revela o conteúdo do relatório da Polícia Federal sobre a perícia nos telefones dos investigados na Operação Custo Brasil, um dos desdobramentos da Operação Lava Jato. No celular do ex-ministro da Previdência Carlos Gabas, os investigadores encontraram mensagens que mostram as relações entre ele, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli e participantes do esquema de corrupção que desviou mais de 100 milhões de reais do Ministério do Planejamento. Com base nessas informações levantadas pela PF, procuradores de São Paulo sugeriram o afastamento de Toffoli do caso no STF. A questão foi remetida ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a quem cabe decidir se segue ou não o entendimento dos colegas paulistas. Não é a primeira vez que o ministro aparece enredado em histórias nas quais seu caminho se cruza com o de amigos investigados. Em maio de 2015, VEJA revelou o teor de um relatório da Polícia Federal sobre mensagens encontradas nos telefones de Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, e um dos artífices do petrolão. Amigos, o ministro e o empreiteiro trocavam presentes — e favores.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.



Arquivado em:Brasil, Política

O ANTAGONISTA - Dias Toffoli na Custo Brasil


Dias Toffoli está enrolado na Custo Brasil.
Em dezembro de 2014, um prefeito acusado de compra de votos, impedido de tomar posse, pediu socorro a Carlos Gabas, ministro de Dilma Rousseff.
Segundo um relatório da PF, obtido pela Veja, Carlos Gabas imediatamente acionou Dias Toffoli, enviando-lhe a seguinte mensagem:
“Diga aí, Excelência! Podemos tomar um café?”
Dias Toffoli respondeu-lhe:
“Estou no TSE. Se quiser, passe aqui”.
Carlos Gabas encontrou-se com Dias Toffoli. Quinze minutos depois do encontro, encaminhou uma mensagem a Luiz Marinho, dizendo-lhe:
“Tudo certo. Pede para protocolar o pedido de reconsideração”.
No dia seguinte, o pedido foi protocolado e Dias Toffoli autorizou a posse do prefeito.

2 comentários:

  1. SE HOUVER DOCUMENTAÇÃO MATERIAL SOBRE O CASO O AFASTAMENTO DO MINISTRO DIAS PRECISA PEDIR AFASTAMENTO OU PODERÁ SER AFASTADO DO STF...!!! AO QUE ESTÁ ESCRITO FOR COMPROVADO É PRA SAIR CHUTANDO OS PÉS DE BARRACAS...!!! MUITO MUITO FORTE....!!!

    ResponderExcluir
  2. BANDIDOS NO PODER MATANDO, ROUBANDO E DESTRUINDO. CHAMEM O #EXERCITO #INTERVENÇÃO.

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.