"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

GENERAL TORRES DE MELO MANDA CARTA AOS EXMOS SENHORES MINISTROS DO STF

18/01/2017



CARTA ABERTA

Estou escrevendo para o mundo, pois tenho certeza que não serei lido por Vossas Excelências. Sou apenas um cidadão e não uma autoridade, logo sem muito valor.
Fiquei atônito, pasmado quando vi na TV o Ex. Sr. Ministro Marco Aurélio perguntar ao jornalista se ele acreditava no STF e ele sem pestanejar respondeu: NÃO.
Durante toda a minha vida fui educado a acreditar no STF, que para mim era e é a última salvação do País, pois um STF desacreditado, é a morte da Nação.
Como sou muito idoso, só agora estou vendo Ministro do STF dando, quase que diariamente, entrevista. É a vulgarização do cargo. Ministro do STF tem como obrigação primeira manter a majestade do cargo.
Vi todas as crises. Nunca tinha visto se falar tanto em segredo de JUSTIÇA. Ladrão pequeno, bandido reles são mostrados nas TV, jornais e rádio e até procuram esconder a cara. Ladrão grande, de bilhões de reais, desculpem Ex. Sr. Ministros, de bilhões de dólares, são guardados com cuidado, pois roubaram a Nação. Segredo de Justiça para quem rouba o acervo do Palácio? Penso que é injustiça. Quem rouba o QUERIDO BRASIL deveria ser logo preso. Se funcionário público ainda mais cadeia.
Por que tanta demora em julgar os que são possuidores de fórum privilegiado? Alguns com vários processos ainda continuam dando palpite na vida nacional, quando a cadeia é pouca. Na China homem público roubou é processado e se culpado condenado a morte. Na Islândia acusado pede demissão. No Japão se suicida. Aqui, no velho Brasil de guerra, alguns voltam para casa, outros para casa com tornozeleira eletrônica e com direito a mil e uma apelações e os pobres desempregados por causa de ladrões de colarinho branco, cortando o leite dos filhos. Quando o Jornalista afirmou que não acreditava no STF o Ministro Marco Aurélio ficou parado. O rosto impassível. Parecia aquele rosto de uma senhora com a mão aberta no rosto, lábios ligeiramente abertos e com os olhos arregalados quando os alemães fizeram o quinto gol na copa do mundo. Eu, também, pois deixar de acreditar na justiça brasileira é o fim do mundo. O Ministro Teori Zavascki (Teori Albino Zavascki), preocupado com o cumprimento da lei, que é um mérito, não gostou que fosse dado conhecimento a determinados telefonemas gravados, pois a lei não permite. E roubar o País não é pior? Por que não julga os poderosos acusados no LAVA JATO? Não deveriam já se encontrar presos? Gostaria de saber se os senhores ministros fossem roubados como foi o Brasil, se os ladrões que avançarem nos pertences de V. Ex. teriam direito ao tão falado segredo de Justiça?
Ao terminar, gostaria que o meu STF fosse intocável e que a Justiça fosse para todos.

O ARTIGO 5º DA C F DIZ: TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI

GRUPO GUARARAPES – GEN TORRES DE MELO

2 comentários:

  1. General Torres de Melo. Lamentávelmente poucos nomes temos no Brasil para resgatar seu verdadeiro destino. A política enoja, medidas de bom senso não são tomadas e sim obstruídas antes de qualquer votação. Lamento muito que o Senhor não esteja hoje no Comando, pois com tão poucos políticos em que podemos acreditar, só nos resta uma Intervenção Militar. E seu colega que aí está vê com como normal, imagine!, todas as barbaridades que vem acontecendo...prejudicando e entristecendo nosso povo

    ResponderExcluir
  2. General Torres de Melo. Lamentávelmente poucos nomes temos no Brasil para resgatar seu verdadeiro destino. A política enoja, medidas de bom senso não são tomadas e sim obstruídas antes de qualquer votação. Lamento muito que o Senhor não esteja hoje no Comando, pois com tão poucos políticos em que podemos acreditar, só nos resta uma Intervenção Militar. E seu colega que aí está vê com como normal, imagine!, todas as barbaridades que vem acontecendo...prejudicando e entristecendo nosso povo

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.