"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 18 de março de 2017

18 de Março de 1839: A China proíbe a importação de ópio facto que conduzirá à Guerra do Ópio

18 de Março de 1839: A China proíbe a importação de ópio facto que conduzirá à Guerra do Ópio:

No dia 18 de Março de 1839, o imperador da China proíbe a importação de ópio de organizações estrangeiras e anuncia a pena de morte aos infractores. Principais atingidos, os britânicos, iniciam a Guerra do Ópio.
Entre 1811 e 1821, o volume anual de importação de ópio na China aproximava-se de 4,5 mil pacotes de 15 quilos cada (67,5 toneladas). Esta quantidade quadruplicou até 1835 e, quatro anos mais tarde, o país importava 450 toneladas, ou seja, um grama para cada um dos 450 milhões de habitantes da China na época.
A Companhia Britânica das Índias Orientais mantinha intenso comércio com os chineses, comprando chá e vendendo o ópio trazido da Índia. A droga chegou a representar a metade das exportações britânicas para a China. O primeiro decreto que  proibia o consumo de ópio datou de 1800, mas nunca chegou a ser respeitado.
Em 1839, a droga ameaçava seriamente não só as finanças do país, como também a saúde dos soldados. A corrupção grassava. Em 18 de Março, o imperador lançou um novo decreto, com um forte apelo à população.
Através de um panfleto, o governo advertiu sobre o consumo de ópio. As firmas estrangeiras foram cercadas pelos militares, que em poucos dias apreenderam e queimaram mais de 20 mil caixas da droga na cidade de Cantão.
Principal atingido pela proibição, o Reino Unido decretou guerra contra a China no dia 3 de Novembro de 1839. Nesta primeira Guerra do Ópio, em 1840, a Inglaterra enviou uma frota militar à Ásia e ocupou Xangai.
As previsões confirmaram-se e os soldados, corroídos pela dependência, estavam incapacitados de defender a China. Restou o apelo aos camponeses. O imperador  incitou-os a atacar os invasores com enxadas e lanças. A única vantagem dos chineses contra os bem armados britânicos era a superioridade numérica. Mesmo assim, perderam a guerra.
Derrotada, a China assinou o Tratado de Nanquim, em 1842, pelo qual foi forçada a abrir cinco portos para o comércio e ceder Hong Kong aos britânicos (a colónia só foi devolvida à administração chinesa em 1997). A paz, no entanto, não foi duradoura. A segunda Guerra do Ópio começaria em 1856.
Fontes: DW
wikipedia (imagens)
O consumo de ópio


%E4%B8%AD%E5%9C%8B%E4%BA%BA%E6%9C%8D%E9%
Depósitos de ópio da Companhia das Índias Orientais na Índia


Ficheiro:英國在印度的鴉片儲存庫.PNG


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.