"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

domingo, 19 de março de 2017

POLÍBIO BRAGA - Opinião do editor - O escândalo dos frigoríficos é a revelação de outra peça podre da Política dos Campeões

Opinião do editor - O escândalo dos frigoríficos é a revelação de outra peça podre da Política dos Campeões: Luciano Coutinho, BNDES, foi encarregado pela condução da política dos campeões.

A esquerda, liderada mais uma vez pelo PT, que não se cansa de caminhar para o inferno, defende os frigoríficos, com ênfase para JBS e BRF, porque não quer abrir mão da aliança que acertou no âmbito da fracassada política dos campeões, outra maldade econômica dos governos Lula e Dilma, que quebraram o País,produzindo profunda recessão e 13 milhões de desempregados.

O governo Lula reeditou a estratégia dos governos militares, 1970, que escolheu campeões para liderar setores no Brasil,expandir seus negócios para o exterior e buscar posições de players globais, mas aproveitou para transformar muitos deles em sócios das suas bandalheiras e do PT.

O BNDES, o Itamaraty e a Receita Federal foram usados por Lula e por Dilma para levar adiante tudo isso. Grandes corporações de capital nacional, receberam dinheiro farto e barato, incentivos fiscais inéditos e apoio político institucional logístico invulgar do Itamaraty.

Tudo começou a desmoronar como um castelo de cartas quando caiu a Odebrecht e a Braskem, campeãs das empreiteiras e da petroquímica. As monstruosas práticas das duas empresas foram reveladas. Seus diretores e controladores foram parar na cadeia 

O inferno astral que ataca a JBS e a BRF tem natureza parecida, mas mal começou - e começou mal.

Tem mais gente na fila.

CLIQUE AQUI para ler "Política industrial, corrupção e os campeões nacionais".

Um comentário:

  1. tudo q lula e dilma tocam vira pó: eike batista, friboi, petrobrás. eles tem o "dedo estragado"

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.