"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Gilmar Mendes deveria ter sido EXPULSO DO STF em 2015 - escute o áudio em que ele promete Ajudar um BANDIDO



via JORNAL DA CIDADE ONLINE


Postado dia: 02/04/2017 às 04:34


O grampo da PF que condena Gilmar Mendes


por Vanessa Mallmann
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que atualmente preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que, portanto é uma relevante e importantíssima autoridade do Poder Judiciário e da República, tem se notabilizado por seu inconveniente e inaceitável envolvimento na atividade política, opinando, discutindo, negociando e se intrometendo onde jamais deveria, por uma questão ética e legal.
Reuniões sigilosas, caronas no avião presidencial, manifestações desconectadas e parciais, além de frequentes e insanos shows midiáticos onde se dispõe a discorrer sobre fatos alheios a sua competência, não raro de maneira rude e atabalhoada.
Porém, nesse complicado emaranhado, nada se aproxima de um grampo captado pela Polícia Federal, onde o ministro conversa com um investigado do STF, logo após este ser alvo de uma ação de busca e apreensão determinada pela Corte.
Na ligação, Gilmar Mendes é informado do nome do ministro que havia determinado a medida, e em resposta ele diz ‘Vou conversar com ele. Eu vou lá, depois se for o caso a gente conversa. Um abraço de solidariedade’.
Uma clara demonstração de que o ministro iria intervir, em ‘solidariedade’ ao amigo alvo da investigação, no caso o então governador de Mato Grosso Silval Barbosa, ora preso, acusado de liderar esquema que teria exigido propina de empresários em troca da concessão de incentivos fiscais e contratos com o Estado.
Noutras palavras, parece que Gilmar iria tentar com sua ação, utilizando o prestígio e a influência dos cargos que ocupa, obstruir a Justiça.
Um caso idêntico ao que prendeu em flagrante o senador Delcídio do Amaral. (matéria ORIGINAL do Jornal da Cidade Online)

14/02/2017 11:06:07 - ATUALIZADA ÀS 14/02/2017 11:08:22
ESTADÃO CONTEÚDO

Mato Grosso - O ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB) e outros quatro investigados foram presos preventivamente nesta manhã na quinta fase da Operação Sodoma, deflagrada pela Polícia Civil do Mato Grosso para investigar um esquema de fraudes à licitação, desvio de dinheiro público e pagamento de propinas no Estado.


Segundo as investigações, as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática Ltda. teriam pago propina de ao menos R$ 7 milhões para a organização criminosa supostamente liderada pelo peemedebista no Estado entre 2011 e 2014. Neste período, as duas empresas receberam aproximadamente R$ 300 milhões em contratos com o governo de Barbosa.


Ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB) foi preso na manhã desta terça-feira pela Polícia CiviliG
A investigação é conduzida pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz). Ao todo, 17 equipes de policiais civis, com delegados investigadores e escrivães, cumprem cinco mandados de prisão preventiva nove de condução coercitiva e nove de busca e apreensão domiciliar, nos estados de Mato Grosso, Santa Catariana e no Distrito Federal.
Os mandados de prisão foram cumpridos contra os investigados: Valdisio Juliano Viriato, Francisco Anis Faiad, Silval da Cunha Barbosa, Sílvio Cesar Corrêa Araújo, Jose Jesus Nunes Cordeiro. Entre os conduzidos de forma coercitiva para interrogatórios estão: Wilson Luiz Soares, Mario Balbino Lemes Junior, Rafael Yamada Torres, Marcel Souza de Cursi e Valdecir Cardoso de Almeida.
De acordo com a Polícia Civil do Mato Grosso, suspeitos são investigados em fraudes à licitação, corrupção, peculato e organização criminosa em contratos celebrados entre as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda. e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática Ltda., nos anos de 2011 a 2014, com o Governo do Estado de Mato Grosso.
A Polícia Civil apurou que as empresas foram utilizadas pela organização criminosa, investigada na operação Sodoma, para desvios de recursos públicos e recebimento de propinas, "utilizando-se de duas importantes secretarias, a antiga Secretaria de Administração (Sad) e a Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Septu), antiga Secretaria de Infraestrutura (Sinfra)", diz a nota divulgada pela Polícia.
Os presos e conduzidos estão sendo levados para a Defaz. As ordens judiciais foram decretadas pela Juíza da 7ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda.

Breve Nota (esta sim original) do Editor do Ataque Aberto.


Se a Polícia Federal tem estas gravações de Gilmar Mendes, que deveria estar na CADEIA depois desta ligação, imaginem o que não tem de dois vagabundos petistas como Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. Gilmar Mendes, perto de Toffoli e Lewandowski, é só uma menino malcriado que merece levar uma palmada na bunda e ficar de castigo sem videogame...mais nada...

Um comentário:

  1. Me pergunto por que não fazem qualquer comentário sobre os assuntos noticiados por esse Jornal. Ainda não vi um.

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.