"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sexta-feira, 12 de maio de 2017

ESPECIALMENTE PARA DILMA ROUSSEFF, O PRÓPRIO CHICO E A QUADRILHA DE VAGABUNDOS PETISTAS




Esta canção não é mais que mais uma opção
Quem dera fosse uma salvação do autor
Semântica, sem procurar a justa causa
Do que lhe vem de verba assim tão caudalosa

Te amo, te amo
Eternamente te amo

Se me faltares, nem por isso eu conto
Se é pra prender, quero fugir contigo
Minha confissão se sente acompanhada
Por isso às vezes sei que necessito

Teu dolo, tua conta
Eternamente teu dolo

Quando te vi, eu bem que estava certo
De que me sentiria descoberto
A minha treta vais revelando aos poucos
Me abres o peito quando me denuncias

De autores, de autores
Eternamente de autores

Se alguma vez me sinto aprisionado
Eu abro mão do sol de cada dia
Rezando o credo que tu me delataste
Olho teu rosto e digo à revelia.
Iolanda, Iolanda, eternamente Iolanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.