"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 29 de maio de 2017

MP ajuíza ação e pede demissão de diretor do Grupo Hospitalar Conceição



Depois da negativa do conselho de administração do Grupo Hospitalar Conceição em seguir recomendação e exonerar o diretor administrativo-financeiro, Ibanez Ferreira Filter, o Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul ajuizou ação civil pública contra a União para garantir a demissão.

O grupo, considerado uma empresa estatal, é administrado e tem como acionista controlador o governo federal.


Leia mais:

Ministério Público recomenda exoneração de diretor do Conceição 

Grupo Conceição responde ao Ministério Público e se recusa a demitir diretor


Para o MPF, Ibanez não atende os requisitos de experiência profissional e formação acadêmica, além de não estar enquadrado nos casos de vedação à indicação. Em recomendação encaminhada há alguns dias ao conselho de administração, o procurador da República Mauro Cichowski dos Santos, embasado na lei das estatais promulgada por Michel Temer no ano passado, informava que a graduação em Jornalismo e a pós-graduação em Direito Político concluídas pelo diretor não eram compatíveis com as atividades que desempenhava no hospital. De acordo com o documento, as experiências profissionais declaradas pelo diretor também não o habilitam para a função.

A lei das estatais pode ser lida na íntegra  aqui .

Em resposta ao MPF, o presidente do conselho recusou-se a demitir o funcionário. O GHC informou que, ao contrário do entendimento do procurador, Ibanez atende a todos os requisitos para o cargo.

Ibanez é indicação política do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Também é ex-assessor parlamentar de Padilha enquanto deputado federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.