"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quinta-feira, 11 de maio de 2017

SHOW DE PSICOPATIA


Milton Pires

Tentei assistir todo interrogatório de Lula: não consegui – confesso a vocês que não suportei por um motivo muito simples: eu comecei a me recordar das audiências judicias em que EU estive como réu, como acusador, como testemunha...sei lá: em qualquer situação, e me lembrei de como EU e noventa e nove vírgula nove, nove, nove por cento dos brasileiros nos comportamos, como fomos obrigados a nos comportar tendo limites, pudores, escrúpulos, perante um juiz, um advogado, um promotor...

Comparei minhas lembranças com o show, com o festival de psicopatia, de mentiras, de arrogância, de petulância, de falta de caridade ao responsabilizar uma mulher (que esteve ao lado de Lula durante toda vida) que já morreu...

Compreendi, em resumo, aquilo que existe de mais ofensivo de mais degradante em Lula – a eterna suposição (dele mesmo) de que “se ele é assim” é natural que todo mundo no Brasil seja igual. Lula considera natural que esposas não digam nada aos maridos, que filhos enganem seus pais com as notas, que candidatos em palanques digam que “vão mandar prender”...

Sabendo Lula que a palavra FINAL que vai colocá-lo na prisão ou deixá-lo livre não depende de Moro nem do TRF-4, tendo a certeza de que tudo vai terminar no STF, o que o Brasil assistiu ontem foi um show de psicopatia – uma personalidade antissocial em sua plena expressão patológica.

Deus ajude o Brasil se este marginal chegar até 2018 em liberdade, com a população sendo obrigada a votar em urnas eletrônicas e um Tribunal Superior Eleitoral controlado por gente que ele mesmo colocou no STF. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.