"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

terça-feira, 9 de maio de 2017

SOMOS TODOS UNS IDIOTAS


Ontem à noite, após escutar – pela enésima vez – as (mesmas, cansadas, repetitivas, e surradas) alegações da defesa do Lula da Silva, eu fui dormir chateado, pois me vi como um idiota.

Segundo o mestre Aurélio, idiota é “pessoa incapaz de coordenar ideias; pateta; tolo; parvo; que denota estupidez”.

Pois, é assim que me sinto, junto com um bando que acredita ser uma CONSPIRAÇÃO as acusações feitas ao homem mais honesto e trabalhador do universo (o “perseguido e injustiçado” Lula da Silva), e seus cúmplices Dilma (a ANTA ambulante), Dirceu (o grande Mentor), Palocci (o amigo do Francenildo), & caterva.

Afinal, por que razão pessoas que eram – até então – respeitáveis empresários e generoso$$ colaboradore$$ do grupo bolivariano, resolveram denunciá-los e caluniá-los com tantas mentiras?

Que férteis imaginações coletivas tiveram – em conjunto (devem ter-se combinado. E bem!) – tantas pessoas. E vejam que entre os que os acusam estão, desde grandes senhores feudais; importantes figuras do empresariado nacional; amigos íntimos; até simples zeladores de prédios, amantes de senadoras paranaenses, ou gente desconhecida.

E todos – sem exceção – mentem. Uns, segundo os nobres advogados dos acusados, para conseguirem uma redução de pena. Já os outros, deve ser por raiva de um grupo que galgou o poder “na mão grande”...

E nós todos somos idiotas porque acreditamos no que contam – com detalhes – estes acusadores.

Incluo na pecha de idiotas, também a Polícia Federal, os Procuradores Federais do MPF, e os Juízes que os estão condenando.

Estes, cheios de provas, devem ser uns irresponsáveis por natureza, eis que “graciosamente” (ou estarão sendo pagos pelo Trump e pela Le Penn?) se convencem com base em mentiras grotescas e invencionices mirabolantes criadas exclusivamente para entregar os injustiçados.

Que, aliás, nunca fizeram nada para macular suas condutas.

São uns anjinhos.

E nós, todos, uns reles idiotas!

Marcelo Aiquel – advogado (09/05/2017)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.