"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 10 de junho de 2017

O BRASIL COMO PIADA E COMO CIRCO DO PLANETA


Assassino de Prefeitos e Chefe de Organização Criminosa, "Lula", debocha de Juiz Federal e propõem acordo de delação para ficar com dinheiro. O Planeta Terra inteiro ri do Brasil.

SÃO PAULO. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou as delações premiadas e disse que os pardeplorares do PT devem rebater as acusações de caixa 2 na Lava-Jato. Durante posse de Luiz Marinho como presidente do PT de São Paulo neste sábado, Lula ainda afirmou que os tucanos sumiram após de serem alvo de acusações.

Ao discursarem no evento, petistas acusaram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de proteger o presidente Michel Temer no julgamento da chapa na sexta-feira.


– O TSE alternou sua interpretação para salvar o temer.A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, criticou o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE.

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad seguiu na mesma linha:

– É importante sublinhar que certamente se não tivesse ocorrido o impechament (da ex-presidente Dilma Rousseff), o resultado do julgamento seria outro.

Já Lula não explanou sobre o assunto em seu discurso. Na saída, ao ser questionado sobre o tema, respondeu:

– Quem sou eu para dar palpite numa decisão judicial?

Em tom de brincadeira, Lula afirmou que pensa em procurar o juiz Sergio Moro para fazer uma delação premiada para ficar com metade dos US$ 82 milhões que o empresário Joesley Batista disse ter reservado para o petista usar em campanhas.

– Agora o Joesley diz que eu tenho uma vonta de US$ 82 milhões. Aí quando você pergunta aonde está, ah está no meu nome. Mas que amigo cara de pau.

Lula disse que delatores falam aos investigadores que pagaram propina a políticos por meio de doações eleitorais para escaparem de punição.

– Os nossos deputados não podem aceitar a ideia de que tudo é propina. Tinha uma lei neste país que dizia como se fazia campanha. Não conheço ninguém que vendeu uma casa para ser candidato. Todo mundo vai pedir para quem tem dinheiro.

De acordo com o ex-presidente, não havia outra alternativa nas campanhas a não ser pedir dinheiro para empresários.

– Quem tem dinheiro são os empresários. Você vai lá pede e ele dá o dinheiro. Se ele oferecer por fora, se o deputado for honesto, fala: não quero, só quero por dentro. A palavra por dentro conquistou importância.

Na avaliação do ex-presidente, os empresários são induzidos a falar que pagaram propina.

– Aí você pega (a doação) por dentro, coloca na conta e a Justiça Eleitoral aprova suas contas. Depois, alguns empresários, que devem ter feito evasão fiscal e sonegado muito, a palavra mágica para eles vira propina. E quando não falam (durante o depoimento) o procurador diz: fala propina. Se o cara for delator, falar propina e fizer um acordozinho, vai ficar com metade do que afanou.

De forma irônica, Lula completou:

– Eu estou quase fazendo uma delação para pegar os meus US$ 82 milhões. Estou quase falando: meu amigo Moro, o Joesley disse que eu tenho US$ 82 milhões, se você me der US$ 41 milhões, eu faço. O primeiro que eu entrego é ele, após os procuradores e após todos vocês. Uma coisa séria virou isso.

Antes de forma séria, o ex-presidente disse que o PT deveria fazer um movimento para afastar os procuradores da Lava-Jato.

– Se houver Justiça no nosso país, a nossa bancada deveria procurar o procurador-geral da República e pedir a exoneração dos procuradores da Lava-Jato em benefício do próprio Ministério Público. Não pode umas pessoas criarem uma imagem negativa da instituição como eles estão criando porque é uma mentira atrás de outra mentira e isso vai longe.

Lula disse que os procuradores mentiram nas alegações finais do processo contra ele sobre o tríplex do Guarujá.

– Eu quero que eles se coloquem no lugar deles. Ninguém pode fazer um concurso, conquistar R$ 30 mil por mês e mentir descaradamente para a sociedade brasileira

O ex-presidente voltou a afirmar que o PT é alvo de ódio e que isso está aumentando a popularidade do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Disse que as lideranças do PSDB não se beneficiaram do desgaste de sua legenda.

– Eles que transmitiram o ódio, não estão colhendo o Aécio (Neves), o FHC, o (Geraldo) Alckmin ou (José) Serra. Estão colhendo o Bolsonaro. Esse é o subproduto do ódio ideológico lançado contra o PT.

Para Lula, as acusações de corrupção tiveram forte impacto para os tucanos.

– O Aécio não está nem no Senado e eu estou aqui. A diferença é que eles desapareceram.

Fonte: Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.