"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 1 de julho de 2017

01 de Julho de 1916: Primeira Guerra Mundial, início da primeira batalha do Somme

Ficheiro:Going over the top 01.jpg



A infantaria britânica avançando para tomada de Morval, durante a Batalha do Somme


01 de Julho de 1916: Primeira Guerra Mundial, início da primeira batalha do Somme:

Prolongada batalha travada por ingleses e franceses contra as forças alemãs durante a I Guerra Mundial na região do rio Somme, em França, no ano de 1916. Durante o ano de 1915 foi combinada uma ofensiva conjunta franco-britânica; contudo, o ataque alemão em Verdun (fevereiro de 1916) veio alterar esta estratégia e a operação aliada passou a ter uma escala bem menor e centrada no Somme, em França, um lugar desfavorável, dada a enorme concentração de defesas alemãs. Encurralado em Verdun, numa situação quase desesperada, o exército francês apelava para uma manobra de diversão inglesa que aliviasse a pressão exercida pelos germânicos. Desse modo, o comandante-em-chefe britânico Sir Douglas Haig foi obrigado a lançar uma ofensiva, chamada "o Grande Empurrão", num tempo e num lugar que não escolhera; ele e os seus comandos militares duvidavam do sucesso da operação. Durante uma semana, as posições alemãs foram permanentemente bombardeadas com o objetivo de "abrir caminho" para a infantaria aliada; contudo, os estragos causados foram mínimos: as barreiras de arame mantinham-se intactas em muitos locais e as trincheiras e abrigos militarizados praticamente não sofreram estragos. A ofensiva aliada, com cerca de 30 km de frente, lançada à luz do dia, às 7 horas da manhã de 1 de julho, foi um falhanço desastroso em grande parte dos setores; o fogo das metralhadoras alemãs abriu enormes clareiras nas vagas de assalto da infantaria. Com algumas honrosas exceções (como, por exemplo, a da 36.ª Divisão, do Ulster), os objetivos ficaram por atingir e muitos batalhões foram completamente aniquilados. As baixas desta trágica ofensiva cifraram-se na perda de 57 470 homens, ou seja, as maiores que o exército britânico alguma vez sofreu num único dia.Algumas lições, sobretudo de tática militar, foram retiradas deste fracasso. No dia 14 de julho, o New Army Soldiers lançou uma ofensiva de surpresa, de madrugada, sem grande preparação prévia de bombardeamentos e conseguiu capturar um extenso setor da segunda linha defensiva alemã, entre Longueval e Bazentin le Petit.

Nos primeiros dias da batalha, as baixas germânicas foram comparativamente diminutas em relação às perdas britânicas; contudo, a sua propensão para lançar repetidos contra-ataques rapidamente causou perdas semelhantes às dos antagonistas.

No dia 15 de setembro, os ingleses inauguraram uma nova era na guerra moderna utilizando tanques (40) pela primeira vez; contudo, apesar de alguns avanços espetaculares proporcionados por estes "terríveis monstros", os tanques ainda eram extremamente lentos, não muito fiáveis e em número pouco significativo para trazerem grandes modificações na tática militar; de qualquer modo, o seu efeito psicológico teve grande impacto.

A campanha estendeu-se pelo fim do ano e tornou-se penosa, sobretudo após as primeiras chuvas. Havia lama por todo o lado, os exércitos pouco avançavam, o material deteriorava-se, as condições de existência das tropas nas trincheiras eram desoladoras. Desde o início da ofensiva pouco se ganhou em termos territoriais; em fevereiro de 1917 os alemães iniciam uma retirada não forçada (embora este facto possa indiciar que as condições dos seus exércitos não seriam as melhores), preparando as defesas da "Linha Hindenburg". Do mesmo modo, torna-se difícil determinar um vencedor claro da mesma batalha pela comparação das baixas; estima-se que entre o início da ofensiva (1 de julho) e 19 de novembro de 1916, os ingleses terão perdido cerca de 420 mil homens e os franceses cerca de 200 mil; os alemães, por seu turno, terão perdido entre 450 mil e 680 mil homens entre mortos e feridos incapacitados para o combate. O dia 1 de julho de 1916, pela enorme quantidade de vidas ceifadas, ficou em termos de cultura popular conhecido como o "Dia da Batalha do Somme".
Batalha do Somme. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013.
 wikipedia (Imagens)
A corrida para o parapeito no início da ofensiva. 1 de julho de 1916

Ficheiro:British infantry Morval 25 September 1916.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.