"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

COREN (DF) Fique atento: Não cabe à enfermagem chamar médico em repouso

Fique atento: Não cabe à enfermagem chamar médico em repouso

Posted on 26 de julho de 2017



Talvez você já tenha passado por isso, ou lembre do relato de alguém. É uma cena corriqueira nos hospitais do País. O paciente chega para ser atendido na emergência, mas o médico de plantão encontra-se em repouso, muita vezes, pelo fato de não ter pacientes no seu aguardo e estes profissionais acabam se recolhendo para descanso. Mas o problema surge mesmo é na hora de chamá-los. Nessa situação, na maioria das vezes, é para o profissional de enfermagem que resta esta tarefa.

Ocorre que não compete ao enfermeiro ou técnico/auxiliar de enfermagem chamar o médico no horário de repouso para atender pacientes que aguardam atendimento. É o entendimento do Parecer Técnico 01/2017, aprovado na reunião plenária do Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF) realizada em maio. O documento foi elaborado pelos conselheiros Francisco Ferreira Filho e Cleidson de Sá Alves.

“Todos os profissionais da saúde devem ser conscientes e cientes de suas atribuições e se fazerem presentes nas escalas de plantão. Devem estar disponíveis em seus postos de trabalho, respeitando o revezamento de descanso, sem, com isso, deixar desamparado quem procura atendimento nos estabelecimentos de saúde”, aponta o parecer. Em situações de emergência, a responsabilidade de chamar o médico é de todos os profissionais de saúde envolvidos na assistência ao paciente. O chamado deve ser registrado com data, local e horário.

Já casos rotineiros e previsíveis de atendimento de saúde “não devem servir de motivo para imposição de responsabilidades a enfermeiros e demais profissionais de enfermagem, sob pena de estarmos atribuindo competências para além do que determina o ordenamento legal e jurídico”, afirmam os pareceristas. O questionamento já foi apreciado em outros conselhos regionais de enfermagem, como os de São Paulo, Goiás, Sergipe, Paraíba e Tocantins. O entendimento do Coren-GO, por exemplo, é de que “não compete ao profissional de enfermagem chamar o médico no repouso para atender pacientes em espera, pois todos os profissionais devem permanecer em seu posto de trabalho durante o plantão, respeitando o revezamento”.

Além disso, o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem (Resolução Cofen 311/2007), orienta que “o profissional de enfermagem deve exercer a enfermagem com liberdade, autonomia e ser tratado segundo os pressupostos e princípios legais, éticos e dos direitos humanos” (art. 1º). O parecer destaca ainda que “ao enfermeiro cabe respeitar a dignidade e os direitos humanos, em todas as suas dimensões, baseando seu trabalho em uma política de humanização e respeito mútuo, tanto nas relações com os demais profissionais de saúde quanto com os pacientes e seus familiares”.

O texto completo do Parecer Técnico 01/2017 está disponível no site do Coren-DF, clique aqui. O acervo de pareceres pode ser acessado por meio do menu Legislação > Pareceres Coren-DF. É possível solicitar um parecer pelo site do conselho. O formulário está disponível no menu Fale Conosco > Solicite parecer técnico. A solicitação é encaminhada à Câmara Técnica de Assistência (CTA) para estudo e produção.

Por
Katiana Martins com COREN-DF (Foto: Reprodução-Infabra)

COMENTÁRIO:

Perfeito! O COREN tem toda razão, e tem mais: "NÃO CABE" ao médico de plantão "dar uma olhadinha nos exames da parente da enfermeira", nem "conseguir uma receitinha para enfermeira ou familiar dela" nem sair atrás da enfermeira para reforçar algo que ele JÁ DEIXOU ESCRITO no atendimento do paciente. Não cabe ao médico dizer ORALMENTE para enfermagem aquilo que ele já prescreveu nem sair procurando a enfermeira pelo Hospital. 

5 comentários:

  1. Então tá bom, deixa o contribuinte que paga o salário do médico e da enfermagem morrer, ou quem sabe o segurança pode acordar o médico dorminhoco, nojo.

    ResponderExcluir
  2. Kda um tem suas obrigações e tem médico folgado qui vive no reposo trata mau os funcionários e pacientes e familiares então não cabe mesmos o profissional de saúde ta levando patada de médico folgado é horrível uma vez meu colega foi no reposo atraz de um médico sabe Brasil o qui ele falou com meu colega mandou meu colega tomar no cu vcs não sabe o quanto é humilhante pra nois da enfermagem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá bom. Não tem enfermeiro/a folgado e que trata mal os pacientes, não, né? Conta uma agora de papagaio...

      Excluir
  3. Na minha cabeça é inconcebível que uma pessoa com nível superior escreva absurdademente errado como vc. Isso sim
    é extremamente preocupante!!
    Retificações aos seus erros:
    Kda: cada
    Reposo: repouso
    Atraz: atrás
    Qui: que
    Nois: nós
    Mau: mal
    Como dizia minha professora de primário: copia dez vezes cada palavra após ter procurado e anotado o significado de cada uma delas no dicionário.
    Não vou nem comentar a falta de coesão textual porque isso já seria mais complexo pra você que só sabe reclamar de bobagens.

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.