"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

VAGABUNDO PETISTA Lula é denunciado por corrupção na Zelotes


Lula é denunciado por corrupção na Zelotes:

Valter Campanato / Agência Brasil

É a segunda denúncia apresentada contra o ex-presidente Lula no âmbito da Zelotes


O ex-presidente Lula foi denunciado, nesta segunda-feira (11) por corrupção ativa e passiva na na Operação Zelotes. A denúncia, segunda contra o ex-presidente no âmbito da Zelotes, foi apresentada à Justiça do Distrito Federal e acusa Lula e seu ex-chefe de gabinete, Gilberto Carvalho, de favorecer o setor automotivo por meio da edição de uma medida provisória. Lula, Gilberto e outras cinco pessoas foram denunciadas por participação no esquema. O ex-presidente já é réu na Zelotes desde dezembro do ano passado.
Segundo os procuradores, Lula e Gilberto pediram R$ 6 milhões em propina para elaborar e editar, em 2009 ,uma medida provisória que favoreceria o setor automobilístico. A MP prorrogou benefícios tributários a empresas por cinco anos e a propina recebida seria destinada a campanhas eleitorais do PT.
A medida foi elaborada sob medida pelo diretor jurídico de uma das montadoras beneficiadas. O ex-conselheiro do Carf, José Ricardo Silva, também denunciado, teria recebido duas cartas endereçadas a Lula pedindo alteração na legislação por meio de MP.
Sob a promessa da propina, a medida foi editada com celeridade “exatamente nos termos encomendados” e os empresário tiveram acesso ao texto da MP antes da publicação, diz o MPF na denúncia. O Ministério Público apresentou manuscritos, e-mails e atas de reuniões como provas do esquema.
De acordo com o lobista Alexandre dos Santos, os “colaboradores” do empresário Mauro Marcondes pediram R$ 10 milhões, valor que foi reduzido para R$ 6 milhões após esforço do empresário. Ambos também foram denunciados.
Além de Lula, Gilberto, José Ricardo, Alexandre e Mauro, também foram denunciados os empresários Paulo Arantes Ferraz, da MMC-Mitsubishi, e Carlos Alberto de Oliveira Andrade, do Grupo Caoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.