"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

E AÍ?? QUEM É QUE GANHOU ? COMO É QUE TERMINOU??


A Chinelândia é um país que está sempre "esperando" o último capítulo, a última parte, a revelação de quem matou, quem morreu, quem foi para cama com quem...Os chinelões sempre querem saber "como é que ficou", "como é que vai ser" e "como é que terminou"....Todos nós, chinelões, deveríamos sair da barriga da mamãe com pipoca e guaraná..Ao invés de um berço, um brasileiro deveria ser colocado na frente da TV ...ligada na Globo...

BREVE COMENTÁRIO SOBRE A SITUAÇÃO POLÍTICA DE DONALD TRUMP


Um breve comentário sobre a situação do Trump levando em conta aquilo que já li sobre a História Política dos EUA e que já vi acontecer: 

Não existe, em todo PLANETA, Governo que, do ponto de vista EXTERNO, seja mais forte e, do ponto de vista INTERNO, seja mais fraco do que o Americano - todo presidente americano é FORTÍSSIMO da fronteira para fora mas, lá dentro (e aqui eu não falo do Trump, falo de TODOS) ele é fraco ...fraquíssimo perante à Justiça e à Constituição Americana. É por isso que, nos EUA, não há "ditadores" - lá esse tipo de coisa não funciona.... 

Minha impressão (posso estar errado) é que, depois de ontem, com a situação criada por Sally Yates, é provável que Donald Trump acabe sendo deposto ou renuncie...O Presidente dos Estados Unidos é o "homem mais poderoso do mundo" em toda parte - menos dentro dos Estados Unidos (isso eu garanto a vocês)

DR.SÉRGIO MORO é chamado de ‘incapaz’ na página oficial de Lula no Facebook

Adjetivo foi usado em post publicado nesta terça no qual são listados seis motivos para anular processo sobre tríplex do Guarujá no qual ex-presidente é réu

Por Da Redação
31 jan 2017, 18h24


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Andressa Anholete/AFP)

O juiz Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, em Curitiba, foi chamado de “incapaz” na página oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A afirmação foi feita em post publicado hoje com o título “Seis motivos para anular o processo do triplex do Guarujá”, referência à ação na qual Lula é réu, acusado pelo Ministério Público Federal de ser o dono oculto de um apartamento no litoral de São Paulo, que teria sido repassado a ele pela construtora OAS.

Na segunda-feira os advogados do ex-presidente anunciaram o ingresso de uma ação no Tribunal Regional Federal da 4ª Região pedindo a anulação do processo “em virtude de diversos atos que mostram que o juiz Sergio Moro perdeu a imparcialidade para julgar Lula.”

No Facebook, o post elenca seis motivos para a anulação do processo, entre eles a “condução coercitiva injustificada” do ex-presidente em março de 2016, o vazamento de grampo de conversas entre Lula e Dilma – anuladas depois pelo Supremo Tribunal Federal (STF) -, a “relação íntima de Moro com políticos tucanos, como o senador Aécio Neves e o prefeito João Doria, e o comportamento do juiz nas audiências, que seria hostil à defesa de Lula.

Lula ainda move uma ação contra Moro no mesmo TRF da 4ª região em que alega abuso de autoridade pelo juiz na condução dos processos. O magistrado do Paraná é defendido no caso pela sua esposa, a advogada Rosângela Wolff Moro.

Veja o post da página oficial de Lula com a crítica a Moro:



NOJO DE SER BRASILEIRO.

Se eu não tivesse esposa e filhos, se eu não tivesse que pensar nos meus pais, já velhos...eu sairia do Brasil AMANHÃ, não exerceria NUNCA mais a profissão de médico e terminaria meus dias lavando copos ou varrendo a calçada na frente de um pub em uma pequena cidade do interior da Inglaterra. Eu viveria num apartamento de sala, cozinha e banheiro, fumaria o meu cachimbo, tomaria minha Guinness ...Eu poderia ter um bulldog inglês para me acompanhar nas caminhadas e poderia ler o Times...Eu NUNCA, nunca mais em toda minha vida, colocaria os pés em solo brasileiro outra vez...Deus que me perdoe: dá NOJO ter nascido e ser obrigado a viver neste eterno pesadelo chamado Brasil. 

RESPOSTA PARA O JORNALISTA MERVAL PEREIRA


Estado tem que garantir segurança de Eike:

A declaração de que o Estado não tem condições de garantir a segurança de Eike Batista dentro do presídio é horrorosa, mas já que isso acontece, a transferência de presídio está certa  porque ele corre riscos. Financiou as UPPs no Rio, ainda é multimilionário e as chances de ser extorquido e sofrer coação pelos bandidos que estão dentro da prisão são muito claras.

RESPOSTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO

Perfeito ! Assino junto com o Merval. Faço apenas um comentário: é preciso saber se o "Estado" tem algum interesse em proteger o Eike...rsss...Acho que, para o "Estado", se o Eike morrer é bem melhor...Fica tudo mais fácil.

FUNCIONÁRIA DO PT NA FOLHA DE SÃO PAULO DIZ QUE ADRIANA ANCELMO PODE "ENTREGAR" JUÍZES EM DELAÇÃO.

O ANTAGONISTA: 

Recado de Lourdinha



“Emissários de Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, que procuraram advogados para orientá-la numa eventual delação premiada dizem que ela tem um trunfo na manga: o Judiciário, e não apenas do Rio”.
O recado foi dado por Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.
Não parece ser uma proposta de delação – parece ser um achaque.
NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO:
Que esta marginal tenha nome de bandidos que ocupam cargos de juízes até dentro STF não tenho dúvida. A questão é: "entregar" e "delatar" pra quem?? Para o Poder Judiciário?? Vai entregar os bandidos para eles mesmos !

Relator da Operação Lava Jato será definido por sorteio


Relator da Operação Lava Jato será definido por sorteio:

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), deve fazer um sorteio entre os integrantes da Segunda Turma da Corte para definir quem será o relator da Operação Lava Jato, reporta nesta terça-feira a Folha de S. Paulo. A relatoria da Lava Jato estava sob responsabilidade do magistrado Teori Zavascki, que faleceu em um acidente de avião em Paraty.

Os onze ministros do Supremo dividem-se em duas turmas de cinco magistrados cada — o presidente da Casa, tradicionalmente, não participa das turmas. Teori Zavascki era da Segunda Turma, assim como os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

O relator da Operação Lava Jato decide, entre outras coisas, quais políticos com foro privilegiado viram réus e sobre o sigilo dos depoimentos colhidos nas delações das empreiteiras que fizeram acordo com a Justiça, como no caso dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht.
A possível retirada do sigilo na delação da Odebrecht é motivo de apreensão no Governo e no Congresso, pois muitos políticos devem ser citados e implicados na operação da Polícia Federal (PF).

Homologação — A ministra Cármen Lúcia, homologou as 77 delações de executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht,. Os sigilos dos depoimentos serão mantidos e o material será encaminhado à Procuradoria-Geral da República (PGR), que vai analisar os depoimentos para decidir se oferece denúncia.

O fato de Cármen ter centralizado as discussões causou desconforto em alguns ministros, que se queixaram da demora para ser ouvidos. O principal ministro consultado por Cármen é o decano Celso de Mello. No tribunal, o ministro Gilmar Mendes, por exemplo, é contra a redistribuição porque considera que a Lava Jato, em linhas gerais, não se encaixaria no critério de urgência. Temas urgentes do petrolão, na avaliação dele, seriam apenas aqueles relativos a réus ou investigados presos.

FONTE - REVISTA VEJA

Arquivado em:Brasil, Política

Anexos originais:
dias-toffoli-20120827-02-original.jpeg?quality=70&strip=all
ad516503a11cd5ca435acc9bb6523536?s=96&r=G

Trump demite secretária de Justiça que questionou decreto sobre imigração

Trump demite secretária de Justiça que questionou decreto sobre imigração: Sally Yates, que exercia cargo temporariamente, havia rejeitado defender nos tribunais a ordem de proibir entrada nos EUA de cidadãos de sete países; diplomatas americanos de carreira preparam documento contra medida do presidente


Trump demite procuradora-geral interina por desafiar decreto contra muçulmanos

Trump demite procuradora-geral interina por desafiar decreto contra muçulmanos: Casa Branca afirmou em um comunicado que Sally Yates "traiu o Departamento de Justiça"


Estadão diz que médicos do Sírio reverteram parada cardíaca de Marisa Letícia

Estadão diz que médicos do Sírio reverteram parada cardíaca de Marisa Letícia: Nesta segunda-feiras, a colunista Vera Magalhães, do
Estadão, noticiou que médicos do hospital Sírio Libanês teriam revertido uma
parada cardíaca e informado ao jornal que o quadro de saúde da ex-primeira dama
"piorou".



O jornal confirmou a notícia.


31 de Janeiro de 1797: Nasce o compositor austríaco Franz Schubert

31 de Janeiro de 1797: Nasce o compositor austríaco Franz Schubert:

Compositor austríaco, nasceu a 31 de janeiro de 1797, em Himmelpfortgrund, perto de Viena, na Áustria, e morreu a 19 de novembro de 1828, em Viena. Foi o responsável pela ligação entre a música clássica e a romântica e ficou célebre pela harmonia e pela melodia das suas canções e música de câmara.Começou a estudar música na capela da Corte de Viena, com Wenzel Ruzicka, e, mais tarde, foi admitido no Conservatório. Nessa altura compôs várias peças, nomeadamente Fantasia For Piano Duet e a célebre Gretchen am Spinnrade (1814), extraída de Fausto de Goethe. Depois, estudou com Salieri, com quem aperfeiçoou a técnica de composição. Passadas algumas desventuras, voltou a dedicar-se à composição e, a partir daí, a sua produção artística foi sempre aumentando. No entanto, poucos contemporâneos se aperceberam da grandeza do seu génio. Enquanto viveu, a sua obra teve uma projeção muito reduzida, até porque uma parte considerável permaneceu inédita. Só no final do século XIX é que foi publicada uma edição das suas obras, a Gesamtausgabe, em Leipzig, e só em 1950 foi publicado o seu catálogo completo, o Thematic Catalogue, em Nova Iorque.Atualmente, Schubert encontra-se colocado entre os maiores compositores de todos os tempos. Juntamente com Mozart, constitui o exemplo da criação musical entendida como essência sonora da poesia. Entre as suas composições mais famosas encontram-se as sinfonias N.º 4 in C Minor, que Schubert intitulou de Tragic (1816), a N.º 5 in B Flat Major (1816), a N.º 7 in E Flat Major (1817), a N.º 11 in B Major (1817) e a Symphony in C Major (Great) (1828); as peças para piano Die Zauberharfe (1820), Rosamunde (1820), Piano Sonata in C Major (Grand Duo) (1824), Variations on an Original Theme in A Flat Major (1824) e Fantasy in F Minor (1827).
Franz Schubert. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014.
wikipedia (imagens)


Ficheiro:Franz Schubert by Wilhelm August Rieder 1875.jpg
Retrato de Franz Schubert -  Wilhelm August Rieder 
File:Moritz von Schwind Schubertiade.jpg








 Franz Schubert - Moritz von Schwind


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O ARTIGO MAIS IMPORTANTE ESCRITO (ATÉ HOJE) SOBRE A OPERAÇÃO LAVA JATO

O último alvo da Lava Jato
Jorge Pontes*

30 Janeiro 2017 | 13h59



O empresário Eike Batista após ser preso pela PF, no Rio. Foto: Fabio Motta/Estadão

Governadores e mega-empresários presos e sem chances de se livrarem de pesadas penas falam em delações premiadas. Ameaçam ou esboçam aderir a um acordo de cooperação e entregar seus cúmplices.

Mas afinal, o que ainda poderia trazer – pra cima, escalando – alguém que já se encontra no topo do topo da pirâmide alimentar do crime ? Blefe ? Tentativa de confundir a persecução penal ?

Temos que perceber que a estrutura estabelecida para o funcionamento do Crime Institucionalizado já está sendo desmontada no Executivo e no seu braço do Legislativo, em suas mais altas esferas e extratos.

Mas algo nos faz crer que algumas turmas no STJ e alguns ministros do STF poderiam igualmente ser peças deste esquema. Afinal de contas, todo grande golpe, toda máfia, tem sua “equipe de limpeza”.

Quem não percebeu que alguns desses “deuses do olimpo”, em determinadas situações, parecem atuar mais para defender os grupos políticos que os indicaram do que para qualquer outra coisa ?

Esse esquema de poder, de manutenção de poder, essa obsessão pelo loteamento do Estado, pela exploração política das empresas estatais, os desvios de finalidade, as traições aos interesses públicos e nacionais, destrói as chances do país mas rende bilhões para essas oligarquias, para essas elites anacrônicas que comandam o Brasil.

Se a últimas instâncias da Justiça forem comprometidas, teremos a desgraçada possibilidade de perdermos tudo que conquistamos com a Lava Jato, e naufragaremos aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo, pois é no final da “partida” que a última instância se manifesta.

Essa gente se acha inatingível e joga com o povo como se fôssemos peças num tabuleiro, ao seu bel prazer.

Quem afinal iniciaria um processo contra um ministro do STF, se isso viesse a ser necessário ? E quem homologaria uma delação contra esse ministro ?

Se Presidentes da República, Senadores e Governadores de Estado se corromperam e estão incriminados, por que alguns desses Ministros dos Tribunais Superiores (que foram indicados, escolhidos e nomeados por esses mesmos políticos corruptos) não se corromperiam ? Vieram por acaso da Finlândia ou da Suécia, vieram de Marte ?

Por isso temos que iniciar um movimento sério para propor profundas mudanças no processo de escolha dos magistrados das cortes superiores, totalmente despolitizado, bem como é imperioso o estabelecimento de um “recall” para esses altos magistrados.

Um partido, um governo e um Presidente da República, respectivamente, sugere, indica e nomeia um cidadão com quarenta e poucos anos de idade para o STF, e a partir daí teremos, nós, a sociedade brasileira, que aguenta-lo até os seus 70 anos de idade, por quase três décadas ?

Já imaginaram quanta omissão, quanta traição, quanta venalidade e quanto prejuízo se perpetra em 30 anos sentado numa cadeira da Alta Corte ?

Nos livramos de um mau Presidente ou de mau Governador em 4 anos – ou até antes com o remédio constitucional do Impeachment – mas temos que aturar essa “herança maldita” nos Tribunais Superiores por décadas a fio.

Isso sem falar que são eles os encarregados de processar e punir a si próprios.

Afinal, quem fiscalizaria o fiscal ?

E sabemos muito bem que não pode haver castelos nem tampouco nenhuma figura intocável numa República.

Espero que essas delações, se realmente existirem, cheguem ao último “departamento” do Crime Institucionalizado, isto é, à “equipe de limpeza” montada nas altas esferas do nosso Judiciário.


*Jorge Pontes é Delegado de Polícia Federal e foi Diretor da Interpol no Brasil

publicado originalmente no ESTADÃO

AS PESSOAS E OS NAVIOS


EMPRESA QUE FRAUDA O CARF NO RS MANDA JORNALECO ATACAR OS EUA POR CAUSA DOS VISTOS

Estados Unidos aumentam restrição para emitir vistos e surpreendem viajantes de Porto Alegre :

Estados Unidos aumentam restrição para emitir vistos e surpreendem viajantes de Porto Alegre 
Restrições maiores para a emissão de vistos americanos, que começaram a valer nesta segunda-feira, pegaram de surpresa e causaram transtornos a viajantes que foram ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv) em Porto Alegre.

Não houve alerta oficial sobre o assunto: segundo relatos de agentes de viagem, as pessoas ficam sabendo quando chegam para o agendamento de encaminhamento do visto. A medida vem em meio à polêmica mundial sobre o decreto de Donald Trump vetando a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de sete países muçulmanos, aumentando as dúvidas de quem procurou o serviço, mantido pela embaixada americana no Brasil.

As mudanças incluem a isenção de entrevista para idosos a partir de 80 anos (antes, a regra valia para maiores de 66) e para jovens de até 13 anos, em vez de 16. O limite de renovação para um visto expirado caiu de quatro anos para um.

Leia mais Em 2014, centro previa realizar 500 atendimentos por mês em Porto Alegre
Consulado dos EUA em Porto Alegre deve abrir até início de 2017
Agência Consular dos EUA fecha unidade de Porto Alegre


Alan Lunardi, da Porto Vistos, não conseguiu encaminhar os 11 pedidos de vistos marcados para a manhã desta segunda-feira. Sócio da consultoria AZM, Alessander Bellazer também teve a mesma dificuldade. Presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens no Rio Grande do Sul, João Augusto Machado conta que ocorreu o mesmo com clientes dele.

— Um casal de 70 anos acabou de ligar dizendo que não conseguiu encaminhar o visto e foi informado de que terá que fazer a entrevista — disse Machado.

Para fazer a entrevista, é preciso ir a São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília ou Recife. Não há data para inauguração do consulado em Porto Alegre. A Rádio Gaúcha esteve no Casv, mas não obteve informações — funcionários disseram para procurar a embaixada dos Estados Unidos. A reportagem falou com a assessoria de imprensa da embaixada em Brasília e aguarda um posicionamento.

O Casv foi criado em 2014 para facilitar a solicitação e renovação de visto para quem mora aqui. Na época, a previsão era inaugurar o consulado em 2015, mas depois foi revista para o início deste ano .

Anexos originais:
16297733.jpg?w=1024&h=768

POST PARA ENFURECER 99% DA INTERNET


O que eu vou escrever vai ENFURECER 99% da internet mas, mesmo assim, lá vai:

Agora, NESTE momento, esse cara da foto acima deveria estar em casa, com tornozeleira eletrônica, com acesso ao telefone celular e internet (ambos grampeados), com a casa completamente cercada pela polícia, vestindo suas melhores roupas e com cada fio de cabelo no lugar ! Agora ! Vejam bem: eu disse AGORA. Depois é outro papo...Depois de ter todos os papéis assinados, tudo contado e gravado...aí poderia ser diferente...Na gíria da polícia se diz que o cara "quebrou"...Eike já chegou "quebrado"..Não tem que "quebrar" ele para ele "abrir"..não é por aí... Quem a PF vai precisar "apertar" se quiser saber de alguma coisa a mais são o José Dirceu e a Dilma...O resto (inclusive o Lula) é ladrão vagabundo...

Janot se reúne com Cármen Lúcia em visita relâmpago ao STF

Janot se reúne com Cármen Lúcia em visita relâmpago ao STF: Encontro ocorreu horas depois da homologação das 77 delações da Odebrecht; procurador-geral da República não deu declarações sobre o assunto


De cabelo raspado, Eike Batista é transferido para o presídio de Bangu 9

De cabelo raspado, Eike Batista é transferido para o presídio de Bangu 9:



17030156.jpeg


O empresário Eike Batista foi transferido para a cadeia pública Bandeira Stampa, também chamada de Bangu 9, no Rio. Preso na manhã desta segunda (30) na pista do aeroporto do Galeão, no Rio, ele havia sido inicialmente levado para o presídio Ary Franco.
Leia mais (01/30/2017 - 14h09)


REPORTAGEM DE 2011 MOSTRA COMO É O PRESÍDIO ONDE EIKE BATISTA VAI FICAR



segunda-feira, 26 de setembro de 2011


O Presídio Ary Franco no Bairro de Água Santa na Região do Grande Méier é a pior dos piores entre as Unidades Carcerárias do Sistema Prisional do Rio de Janeiro.

O Complexo penal já deveria ter sido desativado faz tempo, mas, continua lá, para a vergonha de quem não se deixa animalizar, e crê, que o Estado tem obrigação de não compactuar com a barbárie e lei do cão.

Leia o que diz a ONU sobre o nosso sistema prisional e relembre matéria aqui publicada sobre o tema.

Representante da ONU aponta falta de profissionais no sistema penitenciário do Rio e diz que tortura ainda persiste.

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil


Rio de Janeiro - A falta de profissionais é o principal problema do sistema penitenciário fluminense, onde persistem casos de tortura e a ausência de programas de ressocialização. A avaliação é da representante do Brasil no Subcomitê de Prevenção da Tortura e outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes das Nações Unidas (ONU), Margarida Pressburger.

Ela participa hoje (26) de seminário sobre o tema na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

De acordo com a advogada, a situação mais grave é no presídio Ary Franco, na zona norte da capital, onde é "possível ter uma ideia do que acontece nas demais carceragens".

Segundo ela, a infraestrutura é inadequada e não há profissionais suficientes nas áreas de assistência social, saúde e educação. Além da dificuldade de acesso dos presos à Justiça, em função do reduzido número de defensores públicos, ela também afirma que a tortura é uma prática recorrente no local.

"Encontramos um garoto com a cara inchada, as mãos inchadas, vermelhas. Perguntamos o que aconteceu e a resposta é que ele caiu da cadeira. Há caso de prisioneiro que chegou há um ou dois dias e está todo machucado. Dizem que ele foi linchado fora do sistema", relatou Margarida, sobre as visitas a diversas unidades no estado, inclusive, para adolescentes. Ela também preside a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio.

De acordo com ela, como a tortura é sempre mascarada das comissões que vistoriam as unidades e, em geral, os presos não denunciam por medo de represálias é muito difícil constatá-la. Para especialistas, profissionais do estado de áreas não ligadas à segurança pública, principalmente saúde, poderiam ajudar a identificar os casos. "Esses profissionais podem detectar se o preso está machucado, quando ele foi machucado e onde estava no momento da agressão. É uma pista a mais", destacou.

Segundo a advogada, em casos onde os presos se agridem mutuamente, também pode haver negligência do estado, que coloca juntos, em uma mesma cela, por exemplo, condenados de facções rivais. Para combater a prática, ela defende a vontade política dos gestores para identificar e punir exemplarmente os funcionários envolvidos em tais práticas. "Tortura tem no mundo inteiro, mas no Brasil é uma questão cultural", avalia.

Procurada pela reportagem da Agência Brasil, a Secretaria de Administração Penitenciária não respondeu às críticas do Subcomitê de Prevenção da Tortura da ONU.

Edição: Lílian Beraldo
<>
MASMORRAS MEDIEVAIS
http://007bondeblog.blogspot.com/2009/09/sistema-prisionalbrasileiro-masmorras.html


NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO 

Será que NINGUÉM vê que a testemunha federal do maior escândalo de corrupção da História da Humanidade, Eike Batista, foi colocado nessa coisa aí da foto (Presídio Ary Franco) para MORRER ! Tirem o CARA DAÍ IMEDIATAMENTE !!! PELO AMOR DE DEUS !!! O cara precisa ficar dentro da Sede da PF do Rio de Janeiro !!!

POLÍBIO BRAGA - OAB quer a imediata quebra do sigilo da Mãe de Todas as Delações


OAB quer a imediata quebra do sigilo da Mãe de Todas as Delações: O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, acaba de mandar mensagem por WhatsApp para o editor, dizendo o seguinte:

- Defendo que seja retirado o sigilo das delações da Odebrecht. É preciso que fique bastante claro para toda a sociedade o papel de cada um dos envolvidos, sejam da iniciativa privada ou do setor público.

Disse mais o presidente:

- A luz do sol é o melhor detergente.

FONTE - POLÍBIO BRAGA
Mateus Coutinho e Fausto Macedo




30 Janeiro 2017 | 11h30

O ESTADÃO 

Mateus Coutinho e Fausto Macedo

30 Janeiro 2017 | 11h30


Presidente da OAB diz que ‘luz do sol é o melhor detergente’ e cobra fim do sigilo da delação da Odebrecht

Para Claudio Lamachia, homologação do acordo é 'ato de Justiça' para o ministro Teori Zavascki, mas também é preciso que fique 'bastante claro' o papel dos envolvidos.


O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, cobrou do Supremo Tribunal Federal o afastamento do sigilo que cerca os depoimentos de 77 delatores da Odebrecht, executivos e ex-funcionários ligados à empreiteira. Em nota pública, Lamachia enalteceu a decisão da ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, que homologou a maior delação da Operação Lava Jato, mas não levanou o segredo sobre ela.

Na avaliação do advogado, a homologação é um ‘ato de Justiça’ à memória do ministro Teori Zavascki, relator do caso na Corte, que morreu no dia 19 em um acidente aéreo, e ‘uma garantia de que as investigações continuarão’. Em alusão ao célebre juiz Louis Brandeis (1856-1941), da Suprema Corte Americana, Lamachia cobrou que seja retirado o sigilo dos depoimentos que atingem em cheio o mundo político.

“É preciso que fique bastante claro a toda sociedade o papel de cada um dos envolvidos, seja da iniciativa privada ou dos setores públicos. Nessas horas, a luz do sol é o melhor detergente”, declarou Lamachia.

Ao homologar o pacote de delações da Odebrecht, a presidente do Supremo Tribunal Federal determinou que elas sejam remetidas à Procuradoria-Geral da República para que sejam solicitadas as novas investigações. Cármen, contudo, manteve o sigilo do processo, que deve ser redistribuído ainda nesta semana para outro ministro, que assumirá o papel de relator da Lava Jato na Corte máxima.

Ao longo dos últimos dias, Lamachia requereu publicamente que a homologação e a redistribuição do processo fossem céleres. “Todos devem ser julgados com o rigor da lei, tendo preservados o amplo direito de defesa, mas não podemos aceitar que haja uma interrupção que favoreça quem tanto mal fez ao Brasil”, assegurou o presidente.

“A homologação é um ato de justiça não apenas à memória do ministro Teori Zavascki, mas de garantia à sociedade de que o julgamento da Lava Jato não será interrompido ou mesmo atrasado, beneficiando corruptos e corruptores”, afirma Lamachia.

Delações da Odebrecht serão enviadas a Janot ainda hoje

Delações da Odebrecht serão enviadas a Janot ainda hoje:



16279258.jpeg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O STF informa que, após a homologação das 77 delações da Odebrecht, que ocorreu nesta manhã, os documentos do caso serão imediatamente enviados à Procuradoria-Geral da República. O envio deve ocorrer ainda hoje. 
Mais informações »


30 de Janeiro de 1972: "Bloody Sunday" na Irlanda do Norte

30 de Janeiro de 1972: "Bloody Sunday" na Irlanda do Norte:

Na História mundial são alguns os domingos sangrentos de que há memória. Mas a tragédia que para sempre ficaria recordada como "Bloody Sunday" ocorreu a 30 de janeiro de 1972, faz hoje 45 anos, quando um protesto pacífico em Londonderry, na Irlanda do Norte, foi reprimido de forma violenta pelo Exército britânico, causando 13 mortos, seis deles menores, além de 17 feridos, um dos quais veio a falecer pouco tempo depois.
Entre sete mil a 10 mil pessoas marcharam nesse domingo nas ruas de Londonderry em defesa dos Direitos Humanos, apelando ao fim da política de "Internment" implementada pelo Governo britânico em 1971, na Irlanda do Norte, que permitia o aprisionamento, sem julgamento, de nacionalistas suspeitos de pertencerem ao movimento independentista IRA ou outros grupos radicais.
A manifestação pacífica, na qual os participantes eram católicos a favor da reunificação das "duas Irlandas", acabou em tragédia fatal para 14 famílias. No entanto, a investigação realizada de seguida, nada minuciosa, exonerava os militares britânicos de qualquer culpa no massacre, referindo que estes tinham aberto fogo apenas depois de serem atacados. Este relatório originou sucessivos movimentos de apelo a novas investigações, mais isentas, o que só acabou por acontecer em 1998, numa decisão do Governo trabalhista do primeiro-ministro Tony Blair.
O Inquérito Saville, criado em 1998 para analisar os acontecimentos do "Domingo Sangrento", terminou seis anos depois, em Novembro de 2004, mas as suas conclusões só foram publicadas em 2010 e com uma inversão total no apuramento da verdade: afinal, nenhuma das vítimas estava armada e os soldados britânicos não fizeram qualquer aviso antes de abrirem fogo contra a multidão.
Quando o actual primeiro-ministro britânico, o conservador David Cameron, anunciou publicamente os resultados da investigação em Junho de 2010, acrescentou um pedido oficial e formal de desculpas às vítimas do massacre em nome do Governo do Reino Unido.
Fonte: 
Expresso
Em 1983 os U2 lançaram o álbum, "War", no qual o tema Sunday Bloody Sunday surgiu. Trata-se de um dos temas mais abertamente políticos dos U2. A letra deste tema mostra o desabafo e a indignação dos autores contra a intolerância religiosa entre protestantes e católicos que resultou na morte de dezenas de pessoas, facto ocorrido a 30 de Janeiro de 1972 em Londonderry.






File:Murder victims of Bloody Sunday.jpg
As vítimas do Domingo Sangrento

800px-Bloody_Sunday_Banner_and_Crosses.j


Yes
I can't believe the news today

Oh, I can't close my eyes and make it go away

How long, how long must we sing this song?

How long? How long?

'Cause tonight we can be as one, tonight






Broken bottles under children's feet




Bodies strewn across the dead end streets




But I won't heed the battle call


It puts my back up, puts my back up against the wall


Sunday, Bloody Sunday


Sunday, Bloody Sunday


Sunday, Bloody Sunday


And the battle's just begun


There's many lost but tell me who has won


The trench is dug within our hearts


And mothers, children, brothers, sisters torn apart


Sunday, Bloody Sunday


Sunday, Bloody Sunday


How long, how long must we sing this song?

How long? How long?
'Cause tonight we can be as one
Tonight, tonight

Sunday, Bloody Sunday
Sunday, Bloody Sunday

Wipe the tears from your eyes
Wipe your tears away
Oh, wipe your tears away
Oh, wipe your tears away
Oh, wipe your blood shot eyes

Sunday, Bloody Sunday
Sunday, Bloody Sunday

And it's true we are immune when fact is fiction and TV reality
And today the millions cry
We eat and drink while tomorrow they die
The real battle just begun to claim the victory Jesus won on
Sunday Bloody Sunday


Sunday Bloody Sunday

Cármen Lúcia homologa delações da Odebrecht e mantém sigilo

Cármen Lúcia homologa delações da Odebrecht e mantém sigilo:



571806-970x600-1.jpeg


A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal)), homologou na manhã desta segunda (30) as delações de 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht.
Leia mais (01/30/2017 - 08h59)


Ministra Carmen Lúcia homologa as 77 delações da Odebrecht


Ministra Carmen Lúcia homologa as 77 delações da Odebrecht: Presidente do STF, contudo, decidiu manter o sigilo das declarações de executivos e ex-executivos da empresa.


Breno Pires ,
O Estado de S.Paulo
30 Janeiro 2017 | 08h59

Ministra Cármen Lúcia
A presidente do STF, ministra Cármen Lúcia
BRASÍLIA - A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, homologou as delações dos executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht na Operação Lava Jato. Ela, no entanto, decidiu manter o sigilo do processo e o conteúdo dos depoimentos ainda não pode ser tornado público.
Conforme publicado pelo Estado no sábado, 28, a expectativa no Supremo e no Palácio do Planalto era de que as delações fossem homologadas pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, entre esta segunda-feira, 30, e terça-feira, 31, já que os juízes auxiliares da equipe do ministro Teori Zavascki, morto no dia 19, encerraram na sexta-feira, 27, as audiências com os 77 delatores da empreiteira. Esse é o último passo antes da confirmação dos acordos firmados por executivos e ex-executivos com o Ministério Público Federal. 
A decisão de Cármen põe fim a uma série de especulações sobre a velocidade da continuidade da tramitação da Lava Jato, geradas com a morte de Teori. A presidente do STF homologou as delações uma semana após autorizar a equipe de juízes auxiliares de Teoria Zavascki a continuar as audiências necessárias para a confirmação de cada um dos 77 acordos.
Cármen esteve no final de semana trabalhando no STF em contato com o juiz Márcio Schiefler, braço direito de Teori na condução da Lava Jato na Corte.

Para que o conteúdo das delações seja tornado público, é preciso um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). 

URGENTE: CÁRMEN LÚCIA HOMOLOGOU


URGENTE: CÁRMEN LÚCIA HOMOLOGOU:

Cármen Lúcia acabou de homologar as 77 delações da Odebrecht...

FONTE - ANTAGONISTA

NOTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO:

Pelo menos, o próximo relator não precisa ter medo de viajar de avião. Derrubar o avião e matar o relator AGORA não adianta mais.

domingo, 29 de janeiro de 2017

Polícia Federal libera vídeo de operação dentro da mansão de Eike Batista; assista

Polícia Federal libera vídeo de operação dentro da mansão de Eike Batista; assista:



MANSAO-EIKE-BATISTA.png
Imagem: Montagem / Folha Política
Um vídeo que mostra operação da Polícia Federal no interior da mansão de Eike Batista está fazendo sucesso na internet. Na sala, dinheiro, relógios, obras de arte e a famosa Lamborghini.


Mais informações »


EIKE: "TÁ NA HORA DE PASSAR AS COISAS A LIMPO"

EIKE: "TÁ NA HORA DE PASSAR AS COISAS A LIMPO":

Eike Batista foi abordado pelo Globo no aeroporto JFK, em Nova York. Visivelmente abatido, negou que pensasse em fugir para a Alemanha e disse que volta ao Brasil para responder à Justiça.

"Sentimento é de tem que mostrar o que é. Tá na hora de eu ajudar a passar as coisas a limpo."

URGENTE: EIKE EMBARCA PARA O RIO

URGENTE: EIKE EMBARCA PARA O RIO:

Eike Batista está embarcando agora de Nova York para o Rio, onde deverá chegar por volta das 10h30...



IMG-20170129-WA0007.jpg


Reprodução de O Globo

BREVE RESPOSTA À ENTREVISTA DO PROF.LEANDRO KARNAL

29 de janeiro de 2017 - 14h57 


Graças à internet, 'facilitamos muito para quem odeia', diz Leandro Karnal


Foto: Divulgação
  
"Hoje é um clique e um site, com muitas imagens. Facilitamos muito para quem odeia. O ódio tem imenso poder retórico. Ele sempre existiu. Agora, existe este ódio prêt-à-porter, pronto, onde você se serve à la carte e pega seu prato preferido", disse ele à BBC Brasil.

Leia abaixo trechos da entrevista:

BBC Brasil - Uma das suas frases que mais viralizou e foi repetida em 2016 diz que "não existe país com governo corrupto e população honesta". O sr. acha que a população não se enxerga como responsável também pelo processo de corrupção?
Leandro Karnal - Característica nossa e da humanidade: excluir da parte negativa da equação o pronome pessoal reto EU. Em nenhum momento quis dizer que todos nós, brasileiros, somos corruptos, mas que a corrupção é algo forte na política e que a política é uma das camadas constituidoras do todo social, como um mil-folhas.
A política não é descolada da sociedade, mas nasce e volta ao mundo que a gerou. Os políticos são eleitos por nós. Denúncias são feitas e o político é reeleito. Seria coisa de grotões?

De forma alguma, eu me refiro também aos grandes centros urbanos. A expressão rouba mas faz não nasceu no sertão mas na maior e mais rica cidade do país. Meu alunos costumavam assinar lista de presença por colegas e, depois, ir a uma passeata contra corrupção na política.

A mudança não pode ser somente numa etapa do processo. Se você usa - a metáfora é importante - um lava-jato para limpar seu carro e a estrada continua sendo de terra batida, você precisará de uma nova lavagem todos os dias.

Mas de certa forma, responsabilizar a população pela corrupção da classe política pode parecer culpar a sociedade pelos erros cometidos pela elite governista, não?

O que eu desejo sempre afirmar é que não existe uma elite separada do todo. Um político ladrão deve ser preso e devolver o que roubou. A culpa é dele e só dele. Mas, se queremos um novo país, devemos discutir na base, na educação, na família, na fila do aeroporto e em todos os campos para uma sociedade mais ética.

Nesse sentido, é a desigualdade mesmo nosso maior problema?

A desigualdade é a base do problema e colabora para a má formação escolar. Uma sociedade que seja desigual já é um problema, mas uma que não educa nega a chance de corrigir a desigualdade. Como sempre, educação escolar básica é a chave da transformação.

Mudar isto muda tudo, como vimos no Japão e na Coreia do Sul após a guerra. Educação é músculo e osso, limpeza ética do Senado é maquiagem, mesmo quando necessária, como toda maquiagem, passageira.

Tivemos nesse fim de ano o episódio do ambulante morto a pancadas após defender uma transexual, também tivemos uma chacina em Campinas na qual o autor deixou uma carta criticando o feminismo. O que explica essa intolerância - racial, de gênero, de classe -, e de que forma ela pode ser combatida?
Sempre existiu este ódio que flui por todos os lados. Não é fácil existir e acumular fracassos, dores, solidão, questões sexuais, desafetos e uma sensação de que a vida é injusta conosco. O mais fácil é a transposição para terceiros.

Um homem fracassa no seu projeto amoroso. O que é mais fácil? Culpar o feminismo ou a si? A resposta é fácil. Tenho certeza absoluta de que o autor do crime não era um leitor de Simone de Beauvoir ou Betty Friedan. Era um leitor de jargões, de frases feitas, de pensamento plástico e curto que se adaptava a sua dor.

Esses slogans são eficazes: "toda feminista precisa de um macho", "os gays estão dominando o mundo", "sem terra é tudo vagabundo". Curtos, cheios de bílis, carregados de dor, os slogans entram no raso córtex cerebral do que tem medo e serve como muleta eficaz.

No cérebro rarefeito a explicação surge como uma luz e dirige o ódio para fora. Se não houvesse feminismo, o assassino continuaria sendo o fracassado patético que sempre foi, mas agora ele sabe que seu fracasso nasceu das feministas e ele não tem culpa. Isto é o mais poderoso opiáceo já criado: o ódio.

De que forma as redes sociais acabaram potencializando essa intolerância e esse discurso de ódio. Eles são reflexo da nossa sociedade ou acabam estimulando os comportamentos mais intolerantes e polarizados?
Antes era preciso ler livros para criar estes ódios. Mesmo para um homem médio da década de 1930, ele precisava comprar o Mein Kampf de Hitler e percorrer suas páginas mal redigidas. Ao final, seus vagos temores antissemitas era embasados numa nova literatura com exemplos e que fazia sentido no seu universo. Mesmo assim, havia um custo: um livro.

Hoje é um clique e um site, com muitas imagens. Facilitamos muito para quem odeia. O ódio tem imenso poder retórico. Ele sempre existiu. Agora, existe este ódio prêt-à-porter, pronto, onde você se serve à la carte e pega seu prato preferido.

Exemplo? Uma pessoa me disse: "Quem descumpre a lei deveria ser fuzilado! Bandido deveria ser executado". Eu argumentei: "Pela sua lógica, descumprimento da lei merece pena capital. Como a lei brasileira proíbe a pena capital, você está defendo crime e incitação ao crime, na sua lógica, deveria ser punida com pena de morte."

Era uma maneira socrática de argumentar a contradição do enunciado. O caro leitor pode supor que a resposta do indivíduo não foi socrática nem platônica.

Pensando num contexto geral, a globalização deu errado? Com esse discurso de fechar fronteiras, de medidas protecionistas...Estamos vivendo um retrocesso, um avanço ou uma estagnação?
Não havia um mundo harmônico e feliz antes, e não existe agora. O que varia em história é como produzimos a dor. Nosso método atual mudou este método. Os mais sólidos preconceitos e violências humanos são muito anteriores à globalização.

Para muitos, 2016 foi um ano marcado pelo avanço de forças conservadoras. Em 2017, haverá eleições na França e na Alemanha, com os partidos de extrema-direita em ascensão. O que vem pela frente?

Difícil falar de futuro para um historiador, profissional do passado. A tendência é de uma onda conservadora por alguns anos em quase todos os lugares. Provavelmente, seguindo o que houve antes, depois de experimentar candidatos conservadores que prometem o paraíso e não vão conseguir, os eleitores estarão de novo inclinados a candidatos de outro perfil que oferecerão o paraíso.

As coisas mudam, mas não mudam porque o presidente usa topete ou é conservador. Presidente democratas estavam no poder com Kennedy e Johnson e a violência racial chegou ao ponto máximo. No período Obama, muitos policiais mataram muitos negros, tendo um presidente negro no poder.

Então, de novo, não estamos abandonando um paraíso e ingressando no inferno.

O dicionário Oxford escolheu "pós-verdade" como palavra do ano de 2016. A definição é "circunstâncias em que os fatos objetivos têm menos influência sobre a opinião pública do que apelos à emoção e a crenças pessoais". O conceito é de que a verdade perdeu o valor, e acreditamos não nos fatos, mas no que queremos acreditar que é verdade. Qual sua avaliação sobre essa "nova era" e novo comportamento, que acaba reforçado pelas redes sociais?
Sempre fomos estruturalmente mentirosos em todos os campos humanos. A mudança é que antes se mentia e se sabia a diferença entre mentira e verdade, hoje este campo foi esgarçado. O problema talvez seja de critério. Com a ascensão absoluta do indivíduo, o que ele considerar verdade será para ele.

Perdemos um pouco da sociologia da verdade, ou de um critério mais amplo de validação do verdadeiro. No século 18 era o Iluminismo: o método racional que tornava algo aceito como verdade. No 19, foi a ciência e o método empírico para distinguir falso de verdadeiro.

Hoje o critério é a vontade individual. "A água ferve a 100 graus centígrados ao nível do mar". Verdade? A resposta seria diferente no (século) 19 e hoje.

Queria falar um pouco sobre as bolhas informacionais. Muita gente se depara com elas nas redes sociais todos os dias - os algoritmos acabam reforçando opiniões, nos oferecendo mais daquilo que nós já acreditamos e isso favorece, de certa forma, as informações equivocadas, mentirosas. Qual sua avaliação sobre isso e sobre o impacto disso para a sociedade?

A bolha informacional e seus respectivos algoritmos constituem uma zona de conforto para o navegador do ciberespaço. Importante dizer: para o mercado, o consumidor conservador ou de esquerda compram da mesma forma, então o algoritmo informa qual o perfil do consumidor.


Quem deseja ler a biografia de Obama ou de Trump vai ao mesmo site. O que não mudou nos últimos séculos é que a verdade comercial é superior ao debate epistemológico de validação ou não do que é verdadeiro. Petralhas e coxinhas compram; isentões também. Resta a pergunta que não quer calar: qual a importância do debate sobre posição política sob este prisma? O que de fato importa para quem de fato manda no mundo?
 

 Fonte: BBC Brasil
RESPOSTA DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO
Sr.Professor, 
Li, com máxima atenção, sua entrevista que parece trazer conceitos às vezes da Filosofia, às vezes da Psicanálise e, para minha surpresa, até mesmo da História. 
Se entendi corretamente o que o Sr. escreveu, devo concluir: 
1. O ódio faz parte da História da Humanidade buscando sempre formas de "se espalhar" e "encontrar responsáveis" em "outros" (ou outras, ou outrxs)
2. O problema FUNDAMENTAL do Brasil é a "desigualdade" e a sua solução está na "educação"
3. Não existe governo corrupto sem sociedade corrupta.
4. A internet vem espalhando o ódio na sociedade brasileira. 
Sobre isso, permita-me as seguintes considerações: 
1. O ódio existe e, de fato, acompanha a Humanidade, mas sua causa NÃO é a "dor", nem a "fome", nem a "guerra" nem o "sofrimento" ou as "repressões sexuais" - é a incapacidade do ser que sofre de dar um sentido a isso tudo. Dessa falta de sentido nasce a sensação de INJUSTIÇA e, dela, surge o ódio. Não é na "desigualdade" que as pessoas odeiam; é na INJUSTIÇA.
2. O problema fundamental da Sociedade Brasileira não é a desigualdade; é a INJUSTIÇA. Toda escola que "educa para igualdade" e não para liberdade estará levando os alunos em direção aos hospícios e aos túmulos - únicos locais em que os seres humanos são, de fato, "iguais" MAS, ironicamente, onde todos nós "odiaríamos" estar..
3. Com relação à existência de governos corruptos sem sociedades corruptas, digo que, lato sensu, considero sua afirmação como sendo correta. Há que se considerar, por outro lado, aquelas sociedades em que partidos roubam eleições FRAUDANDO RESULTADOS ou fazendo APURAÇÕES SECRETAS - nelas, a sua assertiva, que prima pela noção de responsabilidade dos eleitores, não faz sentido algum. 
4. No que diz respeito à internet, faço uma analogia com aquilo que o senhor disse sobre as relações entre governo e sociedade no que toca à corrupção. Assumindo que NÃO possa haver um governo corrupto numa sociedade honesta, digo que é improvável a existência de um "mundo virtual" capaz de gerar e espalhar o ódio numa sociedade (real) que esteja de fato vivendo com paz e justiça. 
Milton Pires

DE EIKE BATISTA PARA POLÍCIA FEDERAL DO BRASIL COM MUITO CARINHO

COMO ARISTÓTELES CONTARIA AO BRASIL QUE O MINISTRO TEORI ZAVASCKI MORREU


por Milton Pires

CAUSA MATERIAL - Ministro Teori Zavascki

CAUSA FORMAL - O Passageiro de Avião Teori Zavascki

CAUSA EFICIENTE - A Queda do Avião de Teori Zavascki

CAUSA FINAL - O Politraumatismo de Teori Zavascki


Acredita o Editor que, se vivo, seria isso que Aristóteles diria. Perguntado se pensa que houve um acidente ou assassinato, ele responderia: Não sei: estas não são causas; são apenas teorias.

DORIA JÁ É O MAIOR PREFEITO DE TODA HISTÓRIA DE SÃO PAULO ! MEUS PARABÉNS !!

Depois de Daniela Mercury, taxa de Doria pode afastar Carlinhos Brown do Carnaval de SP

Prefeito quer que blocos de fora da cidade paguem R$ 240 mil para sair na capital

Carlinhos Brown pode não desfilar mais em São PauloRafael Castelo e JC Pereira e Daniel Brian e Wallace Barbosa/AgNews
Os foliões paulistanos podem perder mais uma oportunidade de festejar no Carnaval. O cantor Carlinhos Brown, que desfilaria pela capital paulista em 18 de fevereiro, pode não colocar mais o bloco na rua em terras paulistanas. Segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, o motivo seria a taxa de R$ 240 mil criadas pelo prefeito João Doria para blocos de fora da cidade.
A mesma cobrança já inviabilizou o desfile de Daniela Mercury, que pode desistir de sair em São Paulo. Com Carlinhos Brown, a cena deve se repetir, segundo o próprio músico contou ao jornal.
— Nesse momento, não tenho nenhuma condição de participar. Os patrocinadores cobrem o trio, estrutura, mas não essa taxa. Em Salvador a prefeitura também cobra uma taxa, mas recebe todo mundo. Não tem uma coisa de um bloco de fora ser mais caro do que o de dentro. A gente recebe todo mundo. O que soou para nós é até como se não fôssemos bem-vindos [em São Paulo].
Jurado do The Voice, Brown alega que as receitas geradas com o Carnaval são “muito maiores do que essas taxas”.
— É preciso pensar na cultura brasileira. O Carnaval não tem bairrismo. Chega de muros! Vamos abrir pontes.
O cantor ainda defende interferência do Ministério da Cultura no impasse. O bloco Black Rock ainda tinha confirmada as participações de Sepultura e Angra.
Procurada, a secretaria municipal de Cultura informou que a taxa é cobrada apenas para os blocos de fora de São Paulo, que vão desfilar pela primeira vez na cidade e têm previsão de atrair milhares de pessoas. A pasta explicou ainda que a cobrança acontece quando os blocos estão programados para sair no período de pré-Carnaval.