Ataque Aberto

"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sábado, 31 de outubro de 2020

Bolsonaro alerta sobre partido comunista nas eleições e Manuela D’Ávila: ‘Pensem nas consequências’

Bolsonaro alerta sobre partido comunista nas eleições e Manuela D’Ávila: ‘Pensem nas consequências’:

default.jpg

Mais informações »

POSTOS DE SAÚDE DOS SUS...UM ENTRAVE CLÍNICO

POSTOS DE SAÚDE DOS SUS...UM ENTRAVE CLÍNICO:

 Pois,

Tive um súbito aumento de glicemia ao tomar um aparente e inofensivo remédio para a dor que a bursite no ombro esquerdo me atingia.

Por que não fazia infiltração? Porque corticosteroides não podem ser usados por diabéticos.

Depois de 2000 não pude mais ter UNIMED, talvez muitos não saibam mas a Fundação Ruben Berta não repassava os valores dos aposentados para a empresa de saúde mesmo que se pagasse na tesouraria.

Me vi obrigado a chamar a SAMU. Fui atendido com rapidez e muita cortesia.

Queriam me levar para uma UPA cerca 30 km de minha residência, me neguei pois moro a 500 metros de um posto de saúde.

Também fui muito bem atendido devido à emergência.

Descobri que a maioria dos médicos dessas unidades, são psicólogos com alguma graduação em medicina familiar.

Me deram uma dose de insulina e uma parafernália de medicamentos do SUS.

Eu tomava um medicamento chamado MERITOR 2/1000 que o médico que me atendia teve que procurar no Google.

Mandou-me parar com ele e me receitou a famosa metformina do SUS.

Usada há 50 anos para o controle dos níveis de glicose no sangue, a metformina é útil, principalmente, no tratamento e prevenção do diabetes do tipo 2.

Porém causa-me diarreia.

Descobre-se que a há medicamentos muito melhores nas farmácias, mas o SUS nos dá essa merda de genéricos, muitos deles não confiáveis.

Sem alternativas razoáveis estou consultando um ENDOCRINOLOGISTA.

Triste descobrir-se que os clínicos desses postos e saúde não tem experiência suficientes para tratar diabetes, colesterol alto e pressão alta, sem receitar os ditos cujos medicamentos genéricos.

Moral da história:

PRONTO PARA OUTRA...

FUI


Líder Fascista faz apelo a Poa sobre "Barbie do PC do B": “Uma desgraça! Pensem nas consequências” (veja o vídeo)

Bolsonaro faz apelo a Poa sobre Manuela: “Uma desgraça! Pensem nas consequências” (veja o vídeo):

Jair Bolsonaro está preocupado com o país! Em sua visita ao Maranhão nesta quinta-feira, 29, ouviu o povo do estado ‘clamar’ pelo 'fim' do Comunismo. Em sua live, Bolsonaro aproveitou para faz...

A loucura da sociedade contemporânea

05-2-1080x675.jpg


Theodore Dalrymple, via Oeste:

Sou eu, ou o mundo enlouqueceu? Claro, o mundo nunca foi lá muito são: já em 1608 o dramaturgo inglês Thomas Middleton escreveu uma comédia intitulada A Mad World, My Masters. E em 1881 Machado de Assis publicou uma novela, O Alienista, em que um médico positivista, Dr. Bacamarte, abre um asilo na então pequena cidade brasileira de Itaguaí na esperança de descobrir a verdadeira causa da loucura. Logo ele confina praticamente a população inteira da cidadezinha no asilo em razão de uma forma ou outra de loucura, até se dar conta de que os sãos, na verdade, compõem uma diminuta minoria e, portanto, deveriam ser de fato os internados no asilo. Finalmente, ele interna a si mesmo na própria instituição como o único paciente e morre ali.

A pequena sátira de Machado talvez fique mais evidente em nosso tempo do que na época em que foi escrita. O psiquiatra iconoclasta Thomas Szasz publicou há alguns anos um artigo satírico no Lancet, uma revista médica que não costuma ser conhecida por seu senso de humor, em que propunha que a felicidade daquele momento em diante fosse categorizada como uma doença mental por se mostrar: a) muito rara; e b) irreal e delirante, não sendo apropriada para a situação em que a pessoa feliz se encontrava. Em comparação com os felizes, os deprimidos têm uma compreensão melhor da realidade.

Em um dos hospitais psiquiátricos em que trabalhei no passado havia um psiquiatra sênior baixo, gordo e arredondado que sempre usava roupas de couro típicas de motoqueiro e raramente tirava o capacete, mesmo quando falava com pacientes. Ele parecia um extraterrestre recém-chegado do espaço sideral.

Um dia foi chamado para o presídio local, onde um paciente estava sendo detido. Ele chegou à prisão, e o agente penitenciário no portão telefonou para o hospital para avisar que um dos pacientes tinha fugido e ido para a prisão afirmando ser um psiquiatra.

“Sim”, respondeu o agente penitenciário.

“É o doutor H mesmo”, confirmou a telefonista. “Pode deixá-lo entrar, ele é bem inofensivo.”

Na primeira fase, quando está colocando praticamente a população inteira da cidade no asilo, o Dr. Bacamarte provou ser um precursor presciente da quinta edição do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, da Associação Mericana de Psiquiatria, mais conhecido como DSM-5: um manual de diagnóstico visto com uma reverência supersticiosa mundo afora, como se todos tivessem perdido suas faculdades críticas ao mesmo tempo.

O número de diagnósticos psiquiátricos aumentou muito com o passar dos anos, algo que está mais relacionado à quantidade de psiquiatras do que à de doentes mentais, desconfio eu. É claro, isso não quer dizer que psiquiatras tenham dificuldade de encontrar pacientes: eles conseguiram convencer uma boa parcela da população de que a psiquiatria é a resposta para seus problemas. Como o dr. Colin Brewer, um psiquiatra britânico, afirmou certa vez, como uma lei mais ou menos psicossociológica, pelo menos nos países desenvolvidos, “a infelicidade aumenta para ir ao encontro dos meios disponíveis para aliviá-la”. Existe um interesse próprio na infelicidade e no uso das oportunidades que ela oferece para aqueles que afirmam ser capazes de aliviá-la.

O DSM-5 dá alta incidência às centenas de doenças que ele define e descreve. Em uma ocasião, eu contei todas essas incidências, e parece que o cidadão médio dos Estados Unidos ou da Europa Ocidental sofre, em qualquer dado momento, de duas doenças psiquiátricas e meia. Não surpreende que exista uma falta de psiquiatras! No mundo moderno, a sátira se torna não apenas uma profecia, mas uma regra.

Se questões psiquiátricas necessitam de psiquiatras para ser curadas, o asilo do Dr. Bacamarte em Itaguaí teria sido um passo na direção certa, e a única atividade econômica do mundo seria o cuidado dos doentes mentais.

Se você somar a incidência máxima fornecida no DSM-5 para os vários tipos de distúrbio de personalidade, chegará à conclusão de que até 35% da população sofre, ou faz os outros sofrer, de um desses distúrbios. Um distúrbio de personalidade é definido como “um padrão duradouro de comportamento e experiência pessoal que desvia das expectativas da cultura do indivíduo, é imutável e inflexível, leva a um significativo comprometimento ou dificuldade e tem início na adolescência ou começo da vida adulta”. Um distúrbio de personalidade não é tanto algo que você tem quanto algo que você é.

Sem dúvida todos nós nos desviamos, de forma duradoura, de algum aspecto das expectativas daqueles à nossa volta, o que causa dor para nós mesmos ou para os demais. Assim, é normal para nós ser anormal, e anormal ser normal, como o Dr. Bacamarte concluiu. Pensar sobre esses paradoxos é suficiente para deixar a cabeça de qualquer um em parafuso.

Na minha juventude, R. D. Laing, um psiquiatra que depois se tornou guru, conseguiu insinuar na cultura geral da época a ideia de que era insano ser são em um mundo insano. A insanidade era a verdadeira sanidade e, portanto — o que viria a seguir —, nenhum meio coercitivo deveria ser usado para impedir que os loucos se expressassem da maneira que quisessem, porque, na realidade, eles eram sãos. Em vez disso, o problema era fazer os sãos se comportarem de modo insano, ou seja, com a verdadeira sanidade. Quando entrou na segunda fase de sua carreira no asilo, o Dr. Bacamarte fez exatamente isso, e aqueles que tinham sido internados porque eram racionais não podiam sair até que dessem sinais de estar loucos.

O verdadeiro alvo de Machado de Assis (ao que me parece) era o positivismo cientificista da época, que perdura hoje e é uma tentação permanente para os não religiosos: que existe uma resposta científica para todos os problemas que a vida apresenta, e que, se estudarmos o cérebro humano o suficiente e o compreendermos o suficiente, e atentarmos para as lições da evolução, vamos automaticamente solucionar todos os nossos dilemas e, a partir daí, aprender como viver. Essa é uma esperança vã.

Theodore Dalrymple é o pseudônimo do psiquiatra britânico Anthony Daniels. Daniels é autor de mais de trinta livros sobre os mais diversos temas. Entre seus clássicos (publicados no Brasil pela editora É Realizações), estão A Vida na Sarjeta, Nossa Cultura… Ou O Que Restou Dela e A Faca Entrou. É um nome de destaque global do pensamento conservador contemporâneo. Colabora com frequência para reconhecidos veículos de imprensa, como The New Criterion, The Spectator e City Journal.

Líder Fascista rebate General do Regime Nacional Evangélico: “A caneta Bic é minha”

Bolsonaro rebate Mourão: “A caneta Bic é minha”:


Jair Bolsonaro voltou a se posicionar contra a aquisição da Coronavac, a vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac...

Leia este conteúdo na integra em: Bolsonaro rebate Mourão: “A caneta Bic é minha”

Anteprojeto sobre proteção de dados põe em risco investigação policial

Anteprojeto sobre proteção de dados põe em risco investigação policial:


Além de travar a comunicação do Coaf e Receita com o Ministério Público, o anteprojeto da proteção de dados para investigações criminais também pode inviabilizar a própria apuração, revelando ao alvo o que a polícia está tentando averiguar...

Leia este conteúdo na integra em: Anteprojeto sobre proteção de dados põe em risco investigação policial

Anexos:

Previsão Sul – Tempo instável

Previsão Sul – Tempo instável:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

ÍNTEGRA do Golpe contra os Brasileiros: anteprojeto de lei também inviabiliza modelo de força-tarefa e ação de inteligência na segurança pública

ÍNTEGRA: anteprojeto de lei também inviabiliza modelo de força-tarefa e ação de inteligência na segurança pública:


Antagonista revelou há pouco, a minuta do anteprojeto de lei sobre proteção de dados em investigações penais e de segurança pública impõe um manto de sigilo sobre inquéritos em curso, dados pessoais de investigados e até de condenados em ações penais, subvertendo o princípio constitucional da publicidade.

O processo, que a priori deveria ser público, passa a ser de natureza sigilosa por uma lei infraconstitucional - uma barbaridade, como mostra o artigo 15.

Já o artigo 19...Confira AQUI a íntegra do anteprojeto.

Leia este conteúdo na integra em: ÍNTEGRA: anteprojeto de lei também inviabiliza modelo de força-tarefa e ação de inteligência na segurança pública

Os Cientistas Políticos e os "Novos Conceitos"

Um Presidente República sobrevoando a Praça dos Três Poderes com Helicóptero de Guerra, um Presidente dizendo que ficar em casa “é para os fracos”, pessoas marchando com tochas à noite em Brasília, um Deputado dizendo que as vítimas fatais da COVID19 “já iam morrer mesmo”...pessoas caminhando em Porto Alegre com a Bandeira da Coréia do Norte, Igrejas sendo Incendiadas ou camponeses brasileiros com foice e martelo na mão invadindo fazenda e matando animais NÃO são fenômenos históricos de 2020 que precisam de “novas categorias conceituais”. O cientista político que disse a vocês que COMUNISMO e FASCISMO são “fenômenos do século XX” que “não existem mais” e que agora é “preciso ter novos conceitos, novas explicações”...é um charlatão! Não caiam na conversa destes picaretas na hora de pensar a realidade política brasileira.

(Milton Pires)

ESQUERDA PELUDA EM ABSOLUTO SILÊNCIO.

Um assassino do ISIS esfaqueou até a morte uma MULHER brasileira e NEGRA em Paris. Esquerda Vagabunda Petista, Maconheira, Sapata e Peluda aqui do Brasil não dá um piu. Nada! Segue no mais absoluto silêncio!

SOBRANDO LEITOS PARA COVID19.

Eu ADORO ver psicopatas fascistas e bolsonaristas dizendo que o “Brasil superestimou” o impacto da COVID19 e inclusive abriu “hospitais demais” que tiveram que “ser fechados sem jamais terem recebido um paciente sequer”..rsss...Que coisa coisa incrível... o ponto que a falsidade, a hipocrisia e a desfaçatez dessa gente doente seguidora de Bolsonaro chegou:

Integridade, vergonha na cara para dizer que os Hospitais de Campanha jamais foram usados PORQUE NÃO HAVIA MÉDICOS INTENSIVISTAS nem EQUIPAMENTO eles nunca vão ter.

SUS - O MELHOR SISTEMA "GRATUÍTO" DO MUNDO.

 


EXCLUSIVO: anteprojeto de lei do REGIME FASCISTA impõe sigilo sobre dados de investigados, restringe acesso a relatórios do Coaf e dá superpoderes para ANPD

EXCLUSIVO: anteprojeto de lei impõe sigilo sobre dados de investigados, restringe acesso a relatórios do Coaf e dá superpoderes para ANPD:


O Antagonista obteve a íntegra da minuta do anteprojeto da LGPD Penal, que dispõe sobre a proteção de dados pessoais em investigações criminais e de segurança pública. O texto confirma informação antecipada por Crusoé, em reportagem de capa desta edição, sobre restrições ao compartilhamento de dados pessoais sigilosos entre ”autoridades e no "âmbito de uma mesma autoridade competente". 

Na prática, o artigo 42...parágrafos 1, 2 e 3) do anteprojeto inviabiliza a troca de informações de inteligência “entre autoridades e no âmbito da mesma autoridade”, sem autorização judicial prévia. “Dependerá de autorização judicial específica e motivada que ateste a pertinência e cabimento do compartilhamento”, diz o texto.

Do jeito que está, o texto pode ser aplicado para impedir, por exemplo, o compartilhamento direto de dados do Coaf e da Receita com o Ministério Público e a Polícia Federal. O que contraria decisão do plenário do Supremo que, no ano passado, derrubou a polêmica liminar de Dias Toffoli que chegou a suspender por meses o inquérito da rachadinha envolvendo Flávio Bolsonaro e todas as investigações do país baseadas em dados do Coaf.

Na ocasião, por 9 votos a 2, o plenário autorizou o compartilhamento desses relatórios.

Uma análise mais profunda da minuta do anteprojeto, elaborado por uma comissão de juristas e relatado por Laura Schertel Mendes, revela outras medidas preocupantes.

Em seu artigo 15, por exemplo, o anteprojeto impõe sigilo a dados pessoais de investigados e até de condenados. “Nos autos de investigação e processo criminal, os dados pessoais de investigados, suspeitos, acusados e condenados sem trânsito em julgado da sentença condenatória terão os seus elementos identificadores protegidos”.

Também veda “o acesso automatizado e massificado a quaisquer documentos, como provas colhidas, peças processuais, laudos periciais e documentos análogos dos autos, salvo aos atos decisórios”. Em tese, acabaria com a consulta eletrônica de processos, popularizada pela 13a Vara Federal durante a Lava Jato.

Não é apenas o fim do PowerPoint, mas das célebres coletivas dos investigadores após operações de relevo.

E mais: o Judiciário, o MP e as políticas deverão, segundo o texto, adotar “as medidas de segurança para a proteção de dados das pessoais naturais envolvidas nos processos judiciais”. Quem violá-las será severamente punido. O anteprojeto modifica a redação de várias leis penais existentes.

O texto garante ainda ao investigado cobrar desses órgãos informação sobre “o uso compartilhado de dados”. “O titular tem o direito de peticionar em relação aos seus dados contra o controlador perante a autoridade nacional.” A prestação dessas informações pode ser adiada ou recusada “para evitar prejuízos a investigações, inquéritos ou processos judiciais”, e ainda no caso de “segurança do estado ou defesa nacional”e para “proteger direitos garantias de terceiros”.

Contudo, o órgão de persecução penal deve disponibilizar à “Autoridade Nacional de Proteção de Dados” (ANPD) informação sobre “os motivos que fundamentaram a decisão de recusa ou de limitação ao acesso”.

E aí a peça jurídica impõe novas burocracias, como a elaboração obrigatória de “relatório de impacto à proteção dos dados pessoais”, tanto para tratamento de dados pessoais sensíveis, sigilosos ou de operações que apresentem “elevado risco aos direitos, liberdades e garantias dos titulares de dados”.

A cereja do bolo está no parágrafo único, do artigo 56, que dá superpoderes à Autoridade Nacional de Proteção de Dados, que será responsável por implementar a lei. “Quando houver infração a esta Lei em decorrência do tratamento de dados pessoais, a autoridade nacional poderá enviar informe com medidas cabíveis para fazer cessar a violação.” Ou seja, a ANPD terá status de órgão recursal, controlador e punitivo.

Leia este conteúdo na integra em: EXCLUSIVO: anteprojeto de lei impõe sigilo sobre dados de investigados, restringe acesso a relatórios do Coaf e dá superpoderes para ANPD

Anexos:

Saúde não revogou protocolo de intenções para adquirir Coronavac, apesar de ordem de Bolsonaro

Saúde não revogou protocolo de intenções para adquirir Coronavac, apesar de ordem de Bolsonaro:


Pouco mais de uma semana após a ordem de Jair Bolsonaro de cancelar o protocolo de intenções para a compra da Coronavac, o Ministério da Saúde não revogou o termo enviado pela pasta ao Instituto Butantan, que produz a vacina em parceria com o laboratório chinês Sinovac...

Leia este conteúdo na integra em: Saúde não revogou protocolo de intenções para adquirir Coronavac, apesar de ordem de Bolsonaro

General Fascista PROVA que FASCISMO e Comunismo são IRMÃOS: “O governo vai comprar a vacina chinesa, lógico que vai”

Mourão: “O governo vai comprar a vacina chinesa, lógico que vai”:


Hamilton Mourão garantiu que o governo vai comprar a vacina chinesa...

Leia este conteúdo na integra em: Mourão: “O governo vai comprar a vacina chinesa, lógico que vai”

VÍDEO - A diferença entre um Médico de VERDADE, um Intensivista SÉRIO e a Chinelagem, a Picaretagem Brasileira falando sobre COVID19 na Internet..

Previsão Sul – Ar frio ganha força sobre a Região

Previsão Sul – Ar frio ganha força sobre a Região:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

30 de Outubro de 1871: Nasce o filósofo, escritor e poeta simbolista francês, Paul Valéry

30 de Outubro de 1871: Nasce o filósofo, escritor e poeta simbolista francês, Paul Valéry:

 Poeta, ensaísta e crítico francês, nasceu a 30 de outubro de 1871, em Sète (perto de Montpellier), de pai francês e mãe italiana, e morreu a 20 de julho de 1945, em Paris. Foi aluno do liceu Montpellier, pensou em fazer carreira na Marinha e estudou Matemática, mas acabou por se matricular em Direito. Cultivou o seu interesse pela poesia e arquitetura. No fim do curso, em 1892, foi para Paris. Nesta altura, o seu círculo de amigos eram poetas como Mallarmé, André Gide e Gustave Flaubert. De entre os seus ídolos contavam-se Edgar Allan Poe, J.-K. Huysmans e Stéphane Mallarmé. Valéry escreveu bastantes poemas entre 1888 e 1891, muitos dos quais foram publicados em revistas pertencentes ao movimento simbolista, onde receberam críticas favoráveis. O seu desespero e frustração por um amor não correspondido, em 1892, levam-no a renunciar a todas as preocupações emocionais e a voltar-se para a "ideologia do intelecto". A partir de 1894 passou a escrever segundo o método científico, publicando estes escritos nos famosos Cahiers. O seu novo ídolo era agora Leonardo da Vinci. Passou a considerar a literatura como uma perigosa paixão. Inclinou-se então para a matemática mas voltou a reencontrar a criação artística ao procurar estabelecer a unidade criadora do espírito com Introduction à la méthode de Léonard de Vinci, onde contrasta as infinitas potencialidades da mente com a inevitável imperfeição da ação. Elaborou uma ética puramente intelectual com la Soirée avec M. Edmond Teste, em 1895.

Em 1912, André Gide pressionou-o a rever os seus primeiros escritos para serem publicados. Elaborou então o programa daquilo a que chamou "poesia pura", em que o sentido dependia totalmente da musicalidade. Em 1917, publicou la Jeune Parque, considerado o seu melhor poema. Seguiram-se le Cimetière Marin e Album de vers anciens, em 1920 e Charmes em 1922, uma coleção que inclui a sua famosa meditação sobre a morte no cemitério de Sète, onde hoje se encontra o seu túmulo.
Em 1925 foi eleito para a Academia Francesa. A 20 de junho de 1935 foi eleito sócio da classe de letras da Academia das Ciências de Lisboa. Para Valéry, os versos devem produzir encantamento e o poeta tem de crer no poder da palavra e na eficácia do som do vocábulo. Os famosos poemas de la Jeune Parque e Charmes produziram um encantamento tal, que em breve muitos os sabiam de cor. Valéry criou uma nova sintaxe poética e anexou à literatura o domínio inexplorado da sensibilidade. O seu lirismo encontra-se também nos livros em prosa. Mais tarde escreveu vários ensaios e folhetins literários e interessou-se pelas descobertas científicas e pelos problemas políticos do seu tempo.
Paul Valéry não escreveu poesia após 1922, mas o seu lugar como um dos maiores escritores franceses estava assegurado. Passou a dedicar atenção aos problemas da escrita poética e à sua composição literária, assim como à matemática e à ciência. Tornou-se uma figura pública bastante importante. Encontrava-se com escritores, cientistas e chefes de Estado estrangeiros. Fortemente interessado pelo estado da física moderna, Valéry proferiu inúmeros discursos e fez viagens por toda a Europa.
Fontes: Infopédia
wikipedia (imagem)


Paul_Val%C3%A9ry_by_the_Studio_Harcourt.


quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Bandido Comunista que Governa o Maranhão diz que vai processar Lixo Fascista por Declaração Veadofóbica.

Flávio Dino diz que vai processar Bolsonaro:


O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), disse que vai processar Jair Bolsonaro, por ter dito que quem tem toma um guaraná cor-de-rosa, tradicional no estado, vira "boiola"...

Leia este conteúdo na integra em: Flávio Dino diz que vai processar Bolsonaro


Lixo Fascista Enganador de Trouxas diz que "Vamos mandar embora o comunismo do Brasil"

 


"Controvertido Cardiologista" de Porto Alegre acerta novamente: "Albert Einstein para todos", diz Líder Fascista

Albert Einstein para todos:


Jair Bolsonaro voltou a defender o decreto (revogado ontem) que previa estudos para a concessão de unidades básicas de saúde (UBS) à iniciativa privada.

A apoiadores, ele disse que essa é a única maneira de oferecer à população um bom atendimento médico.

“Eu tenho um bom atendimento médico, né? Agora o povo tem que ter também. Como se pode conseguir? Agindo dessa maneira, não tem outra maneira. Gostaríamos de oferecer [as UBS] à iniciativa privada; e qualquer atendimento ali pela iniciativa privada seria ressarcido pela União.”

Leia este conteúdo na integra em: Albert Einstein para todos



A governadora neonazista

A governadora neonazista:

governador_moises_e_da_vice_daniela_rein

Existe um teste simples para descobrir se alguém é nazista. Dez pessoas estão numa mesa e chega um último conviva. Ele defende ideias nazistas. Como saber quantos nazistas estão na mesa? Se ninguém se levantar, são onze os nazistas. A nova governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, não passou no teste. Pela primeira desde o governo Vargas um político com cargo eletivo se mostra cúmplice à barbárie nazi.

Reinhert é filha de um conhecido neonazista, Altair Reinehr, que escreveu livros defendendo Hitler e negando o holocausto. Você pode dizer que a filha não tem culpa de o pai ser um defensor do extermínio de outras raças e, por respeitar essa dúvida, o repórter do site The Intercept, Fabio Bispo, a questionou sobre o tema. A sua resposta foi essa:

“Eu respeito, volto a dizer, respeito as pessoas independentemente dos seu pensamentos, respeito os direitos individuais e as liberdades. Qualquer regime que vá contra o que eu acredito, eu repudio”, disse Reihner, fingindo que um regime como o nazista possa ser comparado a um governo autoritário. Ela não respondeu quais direitos e liberdades defende. Continuou: “Existe uma relação e uma convicção que move a mim, e acredito que a todos os senhores, que se chama família. Me cabe, como filha, manter a relação familiar em harmonia, independente das diferenças de pensamento, das defesas [de ideias]”. 

Portanto para a nova governadora, abraçar o nazismo é “uma diferença”, como se fosse escolher o quadro que vai decorar a sua sala. A escolha das palavras mostra que a governadora é ignorante da história, insensível à dor alheia, desrespeitosa às milhões de famílias sobreviventes, traidora da memórias dos 1.500 da Força Expedicionária Brasileira mortos na Segunda Guerra e conivente de uma ideologia odiosa.

Se tivesse um mínimo de cultura, a nova governadora teria lido Cruz e Souza, um dos maiores poetas brasileiros e que nasceu em Nossa Senhora do Desterro, hoje Florianópolis. Negro, filho de escravos alforriados, não pode assumir o cargo de promotor público de Laguna porque a sociedade local se recusava a ter um não-branco com poder. Se tivesse um mínimo de sensibilidade, a governadora saberia de cor a vingança poética de Cruz e Souza, na qual “toda alma num cárcere anda presa/ Soluçando nas trevas, entre as grades/ Do calabouço olhando imensidades,/ Mares, estrelas, tardes, natureza. Mas principalmente almas presas, mudas e fechadas/ Nas prisões colossais e abandonadas/ Da Dor no calabouço, atroz, funéreo!”. Mas pedir para um protonazista saber interpretação de texto já é demais.

Daniela Reinehr tomou posse como governadora de Santa Catarina porque o seu antigo chefe foi cassado por corrupção. Em uma entrevista já se pode provar que ela não tem as condições morais para ocupar o cargo.

Temor de nova onda da Covid derruba bolsas pelo mundo

Temor de nova onda da Covid derruba bolsas pelo mundo:

macron.jpg?quality=70&strip=info&w=664&h

Já era início da noite em Paris nesta quarta-feira, 28, quando o presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou em cadeia nacional de televisão que a partir de sexta-feira terá início um novo confinamento por conta da pandemia do coronavírus. Somente serviços essenciais e escolas primárias poderão funcionar.  Na Alemanha, Angela Merkel, informou que vai fechar bares e restaurantes a partir de segunda-feira. Os dois líderes confirmaram assim as expectativas e conversas que já vinham do dia anterior e que ajudaram a derrubar os mercados financeiros no mundo todo. As bolsas europeias caíram, as americanas caíram, a brasileira caiu.

O Ibovespa fechou com queda de 4,22%, aos 95.399 mil pontos. Em Frankfurt e Milão, os principais índices de ações caíram mais de 4%. A bolsa de Paris caiu 3,3% e em Londres a queda foi de 2,2%. Os investidores estão receosos em relação aos efeitos que uma segunda onda pode ter sobre a economia, que mal começava a retomar na Europa. E também existe o temor de se uma nova onda pode atingir outras regiões. No Brasil, logo cedo, o dólar já sentia os reflexos do mau humor mundial e chegou a bater perto de 5,80 reais, fazendo com que o Banco Central tivesse que fazer um leilão de dólares para segurar a cotação. Mesmo com um leilão de mais de 1 bilhão de dólares, a cotação da moeda americana fechou em alta de 1,3% comparado com o dia anterior, e fechou valendo 5,75 reais. “O fator mais importante que explica a subida do dólar ainda é a Covid-19. O aspecto político do Brasil não tem influenciado muito”, disse Carlos Mendonça, analista de câmbio da Ourominas.

Na B3, a bolsa brasileira, as empresas que têm maior sensibilidade a um novo avanço do coronavírus foram as que mais sofreram. As principais quedas se deram no setor de aviação, como Azul e Gol, que perderam quase 10% do valor, assim como as ações da CVC, do setor de turismo. “A leitura é de que uma piora da infecção por lá na Europa traga um impacto no número de voos como um todo”, disse o analista chefe da Necton, Glauco Legat. Mas outras questões também influenciaram as bolsas, como as incertezas nas eleições americanas e o pacote de estímulos de Trump, que foi adiado, e também ajudou a derrubar as ações nos Estados Unidos. A Nasdaq caiu quase 4% e o índice Dow Jones caiu 3,4%. A crise fiscal no Brasil também influenciou os investidores locais.

Governo decide abortar estudos sobre privatização de unidades do SUS

Governo decide abortar estudos sobre privatização de unidades do SUS:

upa-rio-de-janeiro-img_0390.jpg.jpg?qual

A repercussão amplamente negativa do decreto publicado nesta terça pelo governo, que permite ao Ministério da Economia realizar estudos para privatizar Unidades Básicas de Saúde do SUS, levou o Planalto a anunciar o cancelamento da medida.

Uma edição extra do Diário Oficial vai rodar logo mais com o cancelamento do decreto.

VACINA OBRIGATÓRIA NEM PENSAR!

 


PRIVATIZAÇÃO DE UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE.

 







Covid-19: carta de médicos contra vacina inclui nomes sem autorização

Covid-19: carta de médicos contra vacina inclui nomes sem autorização:


Médicos e especialistas da linha de frente do combate ao novo coronavírus se surpreenderam na manhã desta quarta (28) ao se depararem com seus nomes em uma carta contrária à obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19...

Leia este conteúdo na integra em: Covid-19: carta de médicos contra vacina inclui nomes sem autorização

Mulher decapitada em ataque terrorista na catedral de Nice

Mulher decapitada em ataque terrorista na catedral de Nice:


Uma mulher foi decapitada durante um atentado terrorista na catedral de Nice.

O assassino gritava "Allah Akbar".

Outras duas pessoas foram mortas, esfaqueadas...

Leia este conteúdo na integra em: Mulher decapitada em ataque terrorista na catedral de Nice

Anexos:

29 de Outubro de 1816: Nasce D. Fernando II, o segundo e último rei consorte de Portugal

29 de Outubro de 1816: Nasce D. Fernando II, o segundo e último rei consorte de Portugal:

 Fernando Augusto Francisco António nasceu em Corburgo a 29 de Outubro de 1816, filho do príncipe Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha e da princesa Antónia de Kohary.

Antes de se tornar rei de Portugal pelo seu casamento com a rainha D. Maria II tinha sido Duque de Saxe-Coburgo-Gotha. O certo é que a sua actividade política não foi muito relevante, limitando-se a ser conselheiro da sua mulher e futuramente dos seus filhos.

Com o infeliz falecimento da sua mulher, D. Maria II, assumiu a regência do reino em 1835 mas rapidamente entregou o poder ao seu filho, D. Pedro V.

Dedicou-se ao longo da vida ao desenvolvimento e à protecção das belas-artes nacionais, pois era possuidor de uma grande educação literária e artística. Interessando-se pelo património artístico nacional, comprando e recolhendo peças de arte, que ainda hoje ornamentam alguns museus e palácios nacionais, protegendo a Academia das belas-artes em Lisboa, preocupando-se com a conservação dos monumentos portugueses, como por exemplo o Mosteiro da Batalha e Jerónimos. Promovedor da arte, ele próprio um artista, cantor, pintos, desenhista e gravador.

Falecendo em Lisboa, a 15 de Dezembro de 1885, prolongando-se as obras do Palácio da Pena até a data do seu falecimento.

Fontes: https://palacio-da-pena.webnode.pt/biografia-de-d-fernando-ii/
wikipedia (imagens)
Fernando_II_de_Portugal%2C_Manuel_Maria_

D. Fernando II, por Manuel Maria Bordalo Pinheiro
800px-Fernando_de_Saxe-Coburgo_e_Gotha.p

Previsão Sul – Tempo muito instável no PR

Previsão Sul – Tempo muito instável no PR:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.