Ataque Aberto

"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Visões da liberdade em uma aventura hospitalar

colunista_ptunhas_467-200x200.png

Paulo Tunhas, professor de Filosofia na Universidade do Porto, descreve no Observador sua aventura hospitalar para, digamos, tratar de "uma vida sem excessos de moderação particularmente notórios". Ainda bem que tudo deu certo:


Entreguei-me às autoridades terça-feira, dia 10, por volta do meio-dia, depois de décadas e décadas em que o meu estatuto foi praticamente o de fora-da-lei. As autoridades eram representadas pela urgência do Hospital de Santo António e a minha confissão deve ter sido convincente, já que lá fiquei internado numa enfermaria por doze dias. Somando tudo, aos cinquenta e sete anos, e depois de uma vida sem excessos de moderação particularmente notórios, podia ter sido muito pior.

Talvez um dia, porque se trata de uma experiência comum, e portanto tendencialmente interessante, volte a isto. Não vai ser hoje, de certeza, limitando-me a dizer que há muito me tinha esquecido de quanto se pode sonhar com comida. E quando falo de comida não me estou a referir a sorvetes de cabeça de vitela, a bifes de rodovalho ou a sopas de framboesa, como se chama à comida em certos restaurantes selectos. “Comida” é aqui mesmo aquilo de que falam os programas de Anthony Bourdain, nos seus momentos mais radicais. Não dou exemplos, para permitir o exercício da imaginação.

Se referi a minha aventura hospitalar, foi por causa da liberdade. Toda a gente fala de liberdade como se fosse uma coisa una e absolutamente indivisível, quando ela é, como a virtude segundo alguns filósofos, ao mesmo tempo una e múltipla. Para mais, exigimos liberdades distintas segundo as idades. E, naturalmente, em certos momentos precisamos de rever as exigências anteriores e acomodá-las aos tempos novos, para, desgraça!, as restringir. Perceber-se-á que uma cama de hospital sugira banais reflexões deste tipo. Mais: que as torne praticamente inevitáveis.

Elas ainda ocupavam o meu espírito, dois dias depois de ter voltado a casa, quando, em frente à televisão, assistia ontem às comemorações do 25 de Abril. O 25 de Abril (complementado pelo 25 de Novembro) foi uma coisa óptima e apanhou-me na idade ideal (13 anos), a tempo de Salazar e Marcello Caetano não terem contado quase para nada na minha vida. Claro que uma parte dos mais vocais celebrantes do dia continuam, à superfície e na profundidade do seu espírito, a ver naquilo que se passou depois do 25 de Novembro uma traição aos ideais totalitários que sempre foram os seus. E que o folclore da coisa – a linguagem, a música, o ritual dos cravos – irrita em momentos de maior sensibilidade. Mas desde há muito que a treta – respirar Abril, dizer Abril, viver Abril, e por aí adiante – não tem que nos incomodar demais. Quando muito, dá para rir.

Resta a questão da liberdade. Em frente à televisão, estava a prestar, confesso, pouca atenção ao que se dizia, dedicando o melhor do tempo a um livro já com uns anos de Jean-François Revel sobre a história da sensibilidade gastronómica da Antiguidade aos nossos dias, Un festin enparoles. A questão do livro é a de saber como, em certas épocas, era o gosto, o sabor, de uma refeição e de um vinho e o que é que as pessoas gostavam de comer e beber, qual era o seu gosto. O livro é óptimo, apresso-me a dizer. Mas de vez em quando ouvia, vinda da televisão, a palavra “liberdade”, que, coisa única nas celebrações, me desconcentrava.

Porquê? Volto atrás. A liberdade não é susceptível de uma determinação absolutamente unívoca. É algumas coisas, contra outras coisas, e o peso das coisas que é varia com o tempo, para lá de certos redutos inegociáveis. Por mim, creio que a liberdade individual era, sob muitos aspectos, muito maior, digamos, em 1980, do que é agora. Mas sob outros aspectos certamente que não. O problema está quando esta equivocidade natural e constitutiva do termo é reacalcada e a liberdade é apresentada, não apenas nos seus aspectos mais gerais e vagos, mas nos seus mais ínfimos detalhes, como uma realidade total e perfeitamente definida, susceptível de ser exemplificada alínea após alínea, como “as mais amplas liberdades” de que Álvaro Cunhal gostava de falar. Não é assim. Desses discursos o que mais salta aos olhos, regra geral, é antes o sentimento de uma ameaça à liberdade nas suas condições mais gerais.

Ouço, aqui e ali, lamentos sérios sobre a falta de liberdade que existe na sociedade portuguesa, quer dizer: sobre a falta de uma verdadeira concepção alargada e pluralista da liberdade, como aquela que os clássicos do liberalismo (Tocqueville ou Stuart Mill, por exemplo) defendiam. Percebo e, pela minha vez, levo a sério. Mas esses lamentos tendem a esquecer que qualquer concepção de liberdade encontra os seus alicerces e os seus limites (o seu tecto, por assim dizer) numa tradição. Ora, a nossa tradição, a nossa casinha, é pequenina e esperanças sanguíneas não são recomendáveis: temos de andar sempre um bocadinho curvados. Se fosse preciso prova disso, os discursos de ontem mostraram-no perfeitamente.

VAGABUNDOS Petistas surtam após juíza negar tratamento médico especial para Lula

Petistas surtam após juíza negar tratamento médico especial para Lula:

paulo-pimenta-Foto-Gustavo-LimaAg--ncia-
Embora o partido não esteja participando das votações,
o deputado Paulo Pimenta usou a tribuna para reclamar
Imagem: Gustavo Lima / Ag. Câmara
A defesa do presidiário Lula apresentou uma petição repetindo um pedido feito cinco dias antes, que exigia que Lula fosse "atendido periodicamente e sempre que necessário" pelos médicos escolhidos por ele. 
Mais informações »


Presidente da Câmara de Guaíba e secretário de saúde são alvos de operação do MP

Presidente da Câmara de Guaíba e secretário de saúde são alvos de operação do MP: Investigação indica fraudes licitatórias e prejuízo de R$ 4,9 milhões em contratos assinados entre 2014 e 2...
26/04/2018
08:08
Atualização: 08:33
Presidente da Câmara de Guaíba e secretário de saúde são alvos de operação do MP

Investigação indica fraudes licitatórias e prejuízo de R$ 4,9 milhões em contratos assinados entre 2014 e 2017


Presidente da Câmara de Guaíba e secretário de saúde são alvos de operação do MP | Foto: Ministério Público / Divulgação / CP

O presidente da Câmara de Vereadores de Guaíba, dois secretários municipais da cidade, um vereador e mais seis pessoas são alvos de uma operação do Ministério Público realizada na manhã desta quinta-feira. A ação cumpre medidas de afastamento por 120 dias por conta de supostas fraudes licitatórias, sobrepreço e superfaturamento. De acordo com os investigadores do Ministério Público, há prejuízo de aproximadamente R$ 4,9 milhões em 14 contratos assinados entre 2014 e 2017.

Conforme o MP, as investigações encontraram uma associação criminosa responsável pelo rodízio de empresas para prestação de serviços médicos no Pronto Atendimento Solon Tavares e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Guaíba por meio de dispensas irregulares de licitação, contratações emergenciais e subcontratações.

De acordo com o Ministério Público, no caso do Pronto Atendimento, por exemplo, a empresa contratada por dispensa de licitação teria subcontratado a empresa pertencente ao Presidente da Câmara de Vereadores, para a prestação dos serviços. A empresa, no entanto, não possui funcionários, estava inativa durante parte do período dos contratos, não possui estrutura física, além de ser utilizada para que o vereador receba valores da subcontratação sem ter qualquer tipo de atividade empresarial. Após o término do contrato, foram realizadas várias dispensas ilegais de licitação para a contratação de outras empresas investigadas.

Fura-fila

O Grupo de Investigação da Saúde que pertence ao MP ainda notou indícios de atividade ilegal de "fura-fila" no Sistema Único de Saúde, que teriam sido praticado por dois suspeitos. Um deles se utilizava da sua condição como regulador local do Telessaúde para beneficiar determinadas pessoas mediante o convencimento do médico responsável pelo programa em Porto Alegre de que esses pacientes deveriam ter maior prioridade no atendimento em detrimento a outros mais graves ou que estavam há mais tempo na fila de espera.

Dados fornecidos pelo Telessaúde sobre as teleconsultorias discutidas com profissionais médicos do Município de Guaíba no período de 1º de janeiro de 2017 a 26 de janeiro de 2018 e verificou que, dos 441 registros realizados, 124 foram realizados por um dos investigados – quase 30%.

Gaeco Saúde cumpre medidas de afastamento contra dez funcionários públicos de Guaíba e suspensão de contratos municipais com oito empresas

Gaeco Saúde cumpre medidas de afastamento contra dez funcionários públicos de Guaíba e suspensão de contratos municipais com oito empresas:

...O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Núcleo Saúde – e a Promotoria de Justiça de Guaíba, na manhã desta quinta-feira, 26, cumprem medidas de afastamento, pelo prazo de até 120 dias, do secretário municipal da Saúde, Itamar José da Costa, do presidente da Câmara de Vereadores de Guaíba, Renan dos Santos Pereria (inclusive do cargo de médico da prefeitura), do secretário municipal de Administração, Finanças e Recursos Humanos, Leandro Luis Wurdig Jardim, do vereador de Guaíba Bento Alteneta da Silva, e de seis integrantes da Comissão Municipal de Licitação.

O MP também cumpre o decreto de suspensão de contratos com seis empresas investigadas. São cumpridos, também, 32 mandados de busca e apreensão em prédios públicos, empresas e residências.

O Coordenador do Gaeco Saúde, João Afonso Silva Beltrame, e a Promotora de Justiça de Guaíba Raquel Isotton, são os responsáveis pelas investigações, que apontam prejuízo de aproximadamente R$ 4,9 milhões em 14 contratos, assinados entre 2014 e 2017. Haverá coletiva de imprensa no 14º andar da Torre Norte do MP (Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, nº 80), às 10h. O coordenador do Nimp, Diego Rosito de Vilas, e o promotor de Justiça do Gaeco Reginaldo Freitas da Silva também participam dos trabalhos.

FRAUDES LICITATÓRIAS, SOBREPREÇO E SUPERFATURAMENTO

As investigações detectaram que há uma associação criminosa responsável pelo rodízio de empresas para a prestação de serviços médicos no Pronto Atendimento Solon Tavares e no Samu de Guaíba, por meio de dispensas irregulares de licitação, contratações emergenciais e subcontratações. No caso do Pronto Atendimento, por exemplo, a empresa contratada por dispensa de licitação subcontratou a empresa pertencente ao Presidente da Câmara de Vereadores, para a prestação dos serviços. A empresa, no entanto, não possui funcionários, estava inativa durante parte do período dos contratos, não possui estrutura física e é utilizada para que o vereador receba valores da subcontratação sem ter qualquer tipo de atividade empresarial.

Após o término do contrato, foram realizadas várias dispensas ilegais de licitação para a contratação de outras empresas investigadas.

FURA-FILA NO SUS
O Gaeco Saúde detectou indícios da atividade de ilegal de “fura-fila” no SUS, em tese, praticados pelos vereadores Renan dos Santos Pereira e Bento Alteneta da Silva. Renan se utilizava da sua condição de regulador local do Telessaúde para beneficiar determinadas pessoas mediante o convencimento do médico regulador do Telessaúde em Porto Alegre de que esses pacientes deveriam ter maior prioridade no atendimento em detrimento a outros mais graves ou há mais tempo na fila de espera.

Dados fornecidos pelo Telessaúde sobre as teleconsultorias discutidas com profissionais médicos do Município de Guaíba no período de 1º de janeiro de 2017 a 26 de janeiro de 2018 e verificou que, dos 441 registros realizados, 124 foram realizados por Renan dos Santos Pereira – quase 30%.

TENTATIVA DE FRAUDE NA CÂMARA DE VEREADORES

As investigações dão conta que há indícios da ocorrência de fraude à licitação para a contratação de serviços de vigilância da Câmara de Vereadores. As provas colhidas até agora apontam para o fato de que o certame foi fraudado para que vencesse empresa vinculada aos investigados. Tal contrato, após apontamento do Tribunal de Contas do Estado, foi suspenso pelo investigado Presidente da Câmara, Renan dos Santos Pereira.

BLOQUEIO DE VALORES

A pedido do MP, a Justiça decretou o bloqueio de bens e valores de 30 investigados, além de seis empresas, possivelmente adquiridos com o proveito dos crimes investigados e, por vezes, utilizados para lavagem de dinheiro.

PALOCCI ASSINA ACORDO COM PF

PALOCCI ASSINA ACORDO COM PF:

Antonio Palocci assinou acordo de delação premiada com a PF, diz O Globo.

O Antagonista confirmou.

A Segunda Turma do STF deu um golpe para tentar tirar Lula da cadeia.

A Lava Jato respondeu trancando mais uma vez a porta de sua cela.

The post PALOCCI ASSINA ACORDO COM PF appeared first on O Antagonista.

Gilmar, Lewandowski e Toffoli inventaram o perjúrio de toga.

trio.jpg

Ao afirmarem que as bandalheiras na Petrobras não têm nada a ver com as maracutaias protagonizadas em parceria por Lula e pela Odebrecht, os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli trucidaram a verdade no plenário do Supremo Tribunal Federal. Como atesta o vídeo abaixo, os vínculos criminosos foram confirmados, em depoimentos à Justiça, por Emilio Odebrecht, Marcelo Odebrecht e Antonio Palocci (codinome Italiano, informa o Departamento de Propinas da empreiteira). Sempre criativa, a trinca de excelências mandou às favas os fatos, demitiu o sentimento da vergonha e inventou o perjúrio de toga.

São quase sempre testemunhas de defesa que derrapam historicamente no artigo 342 de Código Penal, que assim define o crime de perjúrio: Fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade em inquéritos policiais ou processos judiciais. Nestes trêfegos trópicos, três juízes do Supremo viraram perjuros compulsivos, dispostos a tudo para livrar da cadeia um ex-presidente corrupto.

Em países sérios, iriam para a cadeia. No Brasil, foram para o altar principal da seita dos celebrantes de missas negras.

POLÍBIO BRAGA - Justiça Federal nega atendimento médico VIP para Lula

Justiça Federal nega atendimento médico VIP para Lula:  Numa nova tentativa de desmoralizar a administração da carceragem da Polícia Federal e a juíza que cuida das execuções criminais da área federal, a juiza Carolina Lebbos, da 12a. Vara Federal do Paraná, o réu condenado e prso por corrupção Lula da Silva tentou enfiar na lista de visitantes uma série de médicos que o atenderiam em Curitiba. Seria um atendimento VIP. A juíza Carolina Lebbos, CONTINUE LENDO.

Palocci assina acordo de colaboração com a Polícia Federal

Palocci assina acordo de colaboração com a Polícia Federal:

lula-palocci-despedida.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Preso desde setembro de 2016, o ex-ministro Antonio Palocci assinou acordo de delação premiada com a Polícia Federal. Fontes vinculadas ao caso confirmaram ao jornal O Globo que a colaboração avançou com rapidez nos últimos dias. Em sigilo, além de terem fixado as bases dos benefícios que serão concedidos a Palocci, os investigadores inclusive já teriam concluído a fase de depoimentos. A colaboração de Palocci, no entanto, ainda não foi homologada pela Justiça.
Mais informações »

26 de Abril de 121: Nasce o Imperador Romano Marco Aurélio

26 de Abril de 121: Nasce o Imperador Romano Marco Aurélio:


César Marco Aurélio Antonino Augusto (em latim Caesar Marcus Aurelius Antoninus Augustus), conhecido como Marco Aurélio nasceu a 26 de Abril de 121  e faleceu a 17 de Março de 180, foi imperador romano desde 161 até à sua morte. Nascido Marco Ânio Catílio Severo (Marcus Annius Catilius Severus), começou a utilizar o nome de Marco Ânio Vero (Marcus Annius Verus) pelo casamento. Ao ser designado imperador, mudou o nome para Marco Aurélio Antonino, acrescentando-lhe os títulos de imperador, césar e augusto. Aurelius significa "dourado", e a referência a Antoninus deve-se ao facto de ter sido adoptado pelo imperador Antonino Pio.
Marco Aurélio casou-se com Faustina, a Jovem, filha de Antonino Pio e da imperatriz Faustina a Velha, em 145. Durante os seus trinta anos de casamento, Faustina gerou 13 filhos, entre os quais Cómodo, que se tornou imperador após Marco Aurélio, e Lucila, a qual casou com Lúcio Vero para solidificar a sua aliança com Marco Aurélio.
Quando as obrigações de governo permitiam, entregava-se à reflexão filosófica e escrevia os seus pensamentos, em língua grega. Tornou-se assim o terceiro e último expoente do estoicismo romano. O conteúdo das suas "Meditações", como ficaram conhecidos posteriormente seus pensamentos, registados em forma de diário, é marcado por tal filosofia, mas um estoicismo distante das doutrinas de Zenão. As especulações físicas e lógicas cedem lugar ao carácter prático dos romanos e ao aconselhamento moral. 
Para os estóicos, a filosofia não representa conhecimento, mas modo de vida. 

Em Marco Aurélio, a questão central da filosofia é o problema de como se deve encarar a vida para que se possa viver bem. O problema é tratado com grande dedicação por esse homem religioso e pouco interessado na investigação científica. Nos seus pensamentos, são bem visíveis as tendências ecléticas. Ele retoma ideias e exemplos de sabedoria que vêm desde Epicuro.


O estoicismo de Marco Aurélio apresenta divergências em relação às origens gregas. Para compreender as suas oscilações, é importante levar em conta as circunstâncias históricas em que viveu, mais que as suas características psicológicas. Embora a sua colaboração tenha sido importante, ele não chegou a ser um pensador original.
Marco Aurélio teve 13 filhos com a sua mulher, Faustina a Jovem, filha de Antonino o Pio. Um deles, gladiador brutal, sucede-lhe Cómodo.
A imagem do imperador Marco Aurélio está representada por uma estátua equestre (foto abaixo), hoje num museu do Capitólio, Roma, erigida em bronze no Palácio de Latrão, quando era ainda vivo. É a única que restou da Antiguidade e foi salva da destruição porque durante muito tempo  pensou-se que fosse de Constantino I, um cristão. 
As suas qualidades estéticas  valeram-lhe ser erguida por Miguel Ângelo no meio da praça do Capitólio, uma joia da Renascença italiana. Tornou-se o protótipo de todas as estátuas equestres do Renascimento. Uma cópia da estátua em bronze está na Piazza del Campidoglio, em Roma. 
Marco Aurélio. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013.
wikipedia (Imagens)


Ficheiro:Young Marcus Aurelius Musei Capitolini MC279.jpg
Busto de Marco Aurélio - Museu Capitolino (Roma)


Ficheiro:Marcoaurelio30000.jpg


Estátua Equestre de Marco Aurélio



As últimas palavras do Imperador Marco Aurélio - Eugène Delacroix

767px-Delacroix-Marc_Aur%25C3%25A8le-MBA

quarta-feira, 25 de abril de 2018

MP-SP vai investigar promotor que xingou ministros do STF

MP-SP vai investigar promotor que xingou ministros do STF:

A corregedoria do MP-SP vai investigar os xingamentos a ministros do STF postados ontem pelo promotor Ricardo Montemor em uma rede social, informa a Folha.

No texto, Montemor chamou Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello de “canalhas” e “fdp” e diz que não há um só dia em que eles não tentem “acabar com a Lava Jato ou botar na rua o bandido corrupto Lula”.

“Até quando vamos ter que aguentar esta bandidagem togada?”, escreveu o promotor.

The post MP-SP vai investigar promotor que xingou ministros do STF appeared first on O Antagonista.

Promotor será investigado por chamar ministros do STF de 'canalhas' e outros nomes

Promotor será investigado por chamar ministros do STF de 'canalhas' e outros nomes:

STF_Ag%25C3%25AAncia-Brasil.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais

A corregedoria do Ministério Público de São Paulo vai instaurar uma reclamação disciplinar para investigar os xingamentos postados na terça (24) pelo promotor Ricardo Montemor em uma rede social.
Mais informações »


General sugere que ministros do STF temem Lula 'porque lhes conhece as entranhas da fortuna e dos malfeitos'

General sugere que ministros do STF temem Lula 'porque lhes conhece as entranhas da fortuna e dos malfeitos':

paulo-chagas-trio.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Gazeta Social
O General Paulo Chagas manifestou seu desgosto em relação à decisão dos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, chamando-a de "afronta que envergonha a Nação": "Agrego a minha revolta à dos brasileiros que regurgitam diante da afronta que envergonha a Nação apenas para proteger Lula, o criminoso e comparsa de tantos que o adotaram como modelo e a quem me permito pensar que temem porque lhes conhece as entranhas da fortuna e dos malfeitos".  E acrescentou: "GILMAR, RICARDO E DIAS, OS TRÊS O QUÊ? Não sei se os chamo de irresponsáveis ou, simplesmente, de repugnantes desavergonhados, comprometidos com o que há de pior na fauna dos esgotos!".
Mais informações »

Teoria dos sonhos

Teoria dos sonhos

Allan Kardec - Revista Espírita, julho de 1865

É verdadeiramente estranho que um fenômeno tão vulgar quanto o dos sonhos tenha sido objeto de tanta indiferença da parte da ciência, e que ainda se esteja a perguntar a causa dessas visões. Dizer que são produtos da imaginação não é resolver a questão; é uma dessas palavras com a auxilio da qual querem explicar o que não compreendem e que nada explicam. Em todo o caso, a imaginação é um produto do entendimento. Ora, como não se pode admitir entendimento nem imaginação na matéria bruta, é necessário crer que a alma nisto entre para alguma coisa. Se os sonhos ainda são um mistério para a ciência, é que ela se obstinou em fechar os olhos para a causa espiritual.

Procura-se a alma nas dobras do cérebro, enquanto ela se ergue a cada instante à nossa frente, livre e independente, numa porção de fenômenos inexplicáveis só pelas leis da matéria, notadamente nos sonhos, no sonambulismo natural e artificial e na dupla vista à distância. Não nos fenômenos raros, excepcionais, sutis, que exigem pacientes pesquisas do sábio e do filósofo, mas nos mais vulgares. Lá está ela, que parece dizer: Olhai e ver-me-eis; estou aos vossos olhos e não me vedes; vistes-me muitas e muitas vezes; vedes-me todos os dias; os próprios meninos me vêem; o sábio e o ignorante, o homem de gênio e o ignorante me vêem e não me reconheceis.

Mas há pessoas que parecem temer olhá-la de frente, e ter a prova de sua existência. Quanto aos que a procuram de boa-fé, até hoje lhes faltou a única chave que lhe poderia ter dado a reconhecer. Esta chave o Espiritismo acaba de dar pela lei que rege as relações do mundo corporal e do mundo espiritual. Auxiliado por esta chave é pelas observações sobre que se apóia, ele dá dos sonhos a mais lógica explicação jamais fornecida. Demonstra que o sonho, o sonambulismo, o êxtase, a dupla vista, o pressentimento, a intuição do futuro, a penetração do pensamento não passam de variantes e graus de um mesmo princípio: a emancipação da alma, mais ou menos desprendida da matéria.

A respeito dos sonhos, dá ele conta precisa de todas as variedades que apresentam? Ainda não: possuímos o princípio, o que já é muito; os que podemos explicar por-nos-ão na via dos outros; sem dúvida faltam-nos alguns conhecimentos, que adquiriremos mais tarde. Não há uma única ciência que, de saída, tenha desenvolvido todas as suas conseqüências e aplicações; elas não se podem completar senão por sucessivas observações. Ora, nascido ontem, o Espiritismo está como a química nas mãos dos Lavoisier e dos Berthoffet, seus primeiros criadores; estes descobriram as leis fundamentais; as primeiras balizas fincadas puseram no caminho de novas descobertas.

Entre os sonhos uns há que tem um caráter de tal modo positivo que, racionalmente, não poderiam ser atribuídos a simples jogo da imaginação. Tais são aqueles nos quais, ao despertar, adquire-se a prova da realidade do que se viu, e em que absolutamente não se pensava. Os mais difíceis de explicar são os que nos apresentam imagens incoerentes, fantásticas, sem realidade aparente. Um estudo mais aprofundado do singular fenômeno das criações fluídicas sem dúvida por-nos-á no caminho.

Esperando, eis uma teoria que parece permitir um passo no assunto. Não a damos como absoluta, mas como fundada na lógica e podendo ser submetida a estudo. Ela nos foi dada por um dos nossos melhores médiuns, em estado de sonambulismo muito lúcido, por ocasião do fato seguinte.

Solicitado pela mãe de uma jovem a lhe dar notícias de sua filha, que estava em Lyon, ele a viu deitada e adormecida, e descreveu com exatidão o apartamento em que se achava. Essa jovem, de dezessete anos, é médium escrevente. A mãe perguntou se ela tinha aptidão para se tornar médium vidente. Esperai, disse o sonâmbulo, é preciso que eu siga o traço de seu Espírito, que neste momento não está no corpo. Ela está aqui, na villa Ségur na sala onde estamos, atraída pelo vosso pensamento; ela vos vê e vos escuta. Para ela é um sonho, do qual não se recordará ao despertar.

Pode-se, acrescenta ele, dividir os sonhos em três categorias caracterizadas pelo grau da lembrança que fica no estado de desprendimento no qual se acha o Espírito. São:

1º- Os sonhos que são provocados pela ação da matéria e dos sentidos sobre o Espírito, isto é, aqueles em que o organismo representa um papel preponderante pela mais íntima união entre o corpo e o Espírito. A gente se lembra claramente e, por pouco desenvolvida que seja a memória, dele se conserva uma impressão durável.

2º- Os sonhos que podem ser chamados mistos. Participam, ao mesmo tempo, da matéria e do Espírito. O desprendimento é mais completo. A gente se recorda ao despertar, para o esquecer quase que instantaneamente, a menos que uma particularidade venha despertar a lembrança.

3º- Os sonhos etéreos ou puramente espirituais. São produtos só do Espírito, que está desprendido da matéria, tanto quanto o pode estar na vida do corpo. A gente não se recorda, ou resta uma vaga lembrança de que se sonhou. Nenhuma circunstância poderia trazer à memória os incidentes do sono.

O sonho atual da jovem pertence a esta terceira categoria. E1a não o recordará. Foi conduzida aqui por um Espírito muito conhecido do mundo espírita lionês e, mesmo, do mundo espírita europeu - o médium-sonambúlico descreve o Espírito Cárita. Ele trouxe com o objetivo de que ela conserve senão uma lembrança precisa, um pressentimento do bem que se pode colher de uma crença firme, pura e santa, e do bem que se pode fazer aos outros, fazendo-o a si próprio.

Ele diz à mãe dela que se ela se lembrasse tão bem em seu estado normal quanto se lembra agora de suas encarnações precedentes, não demoraria muito no estado estacionário em que está. Porque vê claramente e pode avançar sem hesitação, ao passo que no estado ordinário temos uma venda sobre os olhos. Ela diz aos assistentes: "Obrigado por vos terdes ocupado de mim." Depois beija sua mãe. Como é feliz! acrescenta o médium, terminando, como é feliz com este sonho, do qual não se recordará, mas que, nem por isso, deixará de lhe deixar uma salutar impressão! São esses sonhos inconscientes que proporcionam estas sensações indefiníveis de contentamento e de felicidade, de que a gente não se dá conta e que são um antegozo daquilo de que desfrutam os Espíritos felizes.

Disto ressalta que o Espírito encarnado pode sofrer transformações que lhe modificam as aptidões. Um fato que talvez não tenha sido suficientemente observado vem em apoio da teoria acima. Sabe-se que o esquecimento do sonho é um dos caracteres do sonambulismo. Ora, do primeiro grau de lucidez, por vezes o Espírito passa a um grau mais elevado, que é diferente do êxtase, e no qual adquire novas idéias e percepções mais sutis. Saindo deste segundo grau para entrar na primeiro, nem se lembra do que disse, nem do que viu. Depois, passando deste grau para o de vigília, há novo esquecimento. Uma coisa a notar é que há lembrança do grau superior para o inferior, ao passo que há esquecimento do grau inferior para o superior.

É, pois, bem evidente que entre os dois estados sonambúlicos, de que acabamos de falar, passa-se algo análogo ao que ocorre no estado de vigília e o primeiro grau de lucidez; que o que se passa influi sobre as faculdades e as aptidões do Espírito. Dir-se-ia que do estado de vigília ao primeiro grau o Espírito é despojado de um véu; que do primeiro ao segundo grau é despojado de um segundo véu. Nos graus superiores, não mais existindo esses véus, o Espírito vê o que está abaixo e se lembra. Descendo a escada, os véus se formam sucessivamente e lhe ocultam o que está acima, com o que perde a sua lembrança. A vontade do magnetizador por vezes pode dissipar esse véu fluídico e dar a lembrança.

Como se vê, há uma grande analogia entre os dois estados sonambúlicos e as diversas categorias de sonhos descritos acima. Parece-nos mais que provável que, num e noutro caso, o Espírito se ache numa situação idêntica. Para cada degrau que sobe, eleva-se acima de uma camada de garoa: sua vista e suas percepções tornam-se mais claras.

muito obrigado, Rose
beijo, 
MP

VÍDEO - "Professor" VAGABUNDO PETISTA TEM CRISE HISTÉRICA EM PLENA SALA DE AULA POR CAUSA DE BOLSONARO.

LULA LIVRE! LIBERTEM LULA IMEDIATAMENTE!

Irmãos da Intervenção Militar -
lembrem sempre daquilo que o AIKIDO ensina: SE ALGUÉM EMPURRAR, VOCÊ PUXA. SE ALGUÉM PUXAR, VOCÊ EMPURRA. Nossa obrigação agora é "torcer pra eles" - Lula LIVRE! Lula Livre IMEDIATAMENTE! #LibertemLulaJá

The 10 Best Political Movies of All Time

The 10 Best Political Movies of All Time:





Politics is one of the favorite subjects of cinema since the time of its very foundation. First, movies were used as a powerful propaganda machine, but subsequently developed into artistic device to criticize and vivisect various elements of political power. Directors became free to express their own political views and ideologies through their films.

In this list you can find thriller, comedy, drama and war films. All of them deal with one fascinating subject – politics – and show how it exerts their influence on our lives. Here are the 10 great political films:



10. The Death of Stalin



The Death of Stalin


Every political comedy fan knows or should know “In the Loop” (2009), which was the feature film debut of Scottish director Armando Iannucci. After eight years of breaking into directing, he created another political satire – “The Death of Stalin.”

The movie depicts a complicated period in the history of the USSR, when in 1953 their bloodthirsty dictator, Joseph Stalin, unexpectedly dies in his own office because of a stroke. What starts from here is a power struggle between the prominent members of the Central Committee.

It seems impossible to think that such a serious and grim historical topic could be any source of humor, but Iannucci managed to construct a brilliant black comedy out of it. The movie’s humor is based mainly on sharply written and witty dialogue exchanges between the Soviet politicians, as well as lethal absurdities that accompanied the life and politics in the USSR.

The actors are wonderfully cast and made their characters truly memorable, especially Steve Buscemi as Nikita Khrushchev and Jason Isaacs as Georgy Zhukov. Instead of speaking with an artificial Russian accent, the entire cast speaks with their native accents, with an added additional layer of uniqueness to the already unconventional film. “The Death of Stalin” is a must-see for every history buff and lover of British dark humor.



9. Wag the Dog



Wag The Dog (1997)


When the president of the United States is charged with an allegation of a sexual misconduct just two weeks before election day, ingenious spin doctor Conrad Brean (Robert De Niro), with help from prominent Hollywood producer, Stanley Motss (Dustin Hoffman), fabricates a completely fictional war in Albania in order to distract the public opinion.

“Wag the Dog” (1997) is a brilliant, satirical comedy that deals with the subject of the unbreakable connection between the mass media and politics, and their ease of manipulating the public opinion by having just the right resources and idea.

After the movie’s end, viewers will ask themselves a question: “How much TV news is made up?” And this is why “Wag the Dog” is so effective. It forces the audience to open their eyes and question the assertions of politicians and the mass media.

Not without a reason, the movie was called the “Dr. Strangelove” of the 90s. It’s funny, witty, but also pretty scary if you realize that this scenario could happen. And maybe it had already happened…



8. Der Untergang



downfall


Oliver Hirschbiegel shocked the world with his examination of the darkest corners of human nature in his utterly disturbing feature film debut, “Das Experiment” (2001). His sophomore effort, “Der Untergang” (2004) depicts the downfall of Nazism, a political ideology based on the worst aspects of humanity.

The majority of its running time is set in the underground bunker in Berlin in April 1945, where Adolf Hitler (Bruno Ganz) and a group of his associates, composed of prominent Nazi politicians and military generals, desperately tried to continue the uneven and already lost fight against the Russian army with the cost of civilian life.

The movie sparked some controversy at the time of release because of its alleged sympathetic presentation of the mass murderer – Adolf Hitler – which is absolutely not true at all. Showing Hitler as a deranged but essentially still human being, and not as some grotesque monster from other dimension, makes him more real than he ever was on the cinema screens and therefore more terrifying. Ganz’s acting abilities made Hitler’s outbursts of rage and the deterioration of his mind and body fully believable, but not caricatured.

The images of Berlin’s ruins, with the sounds of artillery shooting in the background, should be a warning for everyone who decides to vote for anyone with totalitarian aspirations.



7. All the President’s Men



All_The_Presidents_Men


The Watergate scandal is considered one of the biggest political scandals in the United States history, and ultimate proof of the uncommon arrogance and hubris of Richard Nixon and his administration. Blameworthy political behavior against the opposition party had much more in common with Eastern Bloc techniques than with democratic society.

Alan J. Pakula’s famous film “All the President’s Men” tells the true story about two Washington Post journalists – Carl Bernstein (Dustin Hoffman) and Bob Woodward (Robert Redford) – who decide against all odds to solve the enigma surrounding a break-in to the Watergate hotel complex, which was the headquarters of the Democratic National Committee. During their investigation, with a little help from mysterious character nicknamed “Deep Throat” (Hal Holbrook), they uncover the bleak facts about the government activities that could bring down President Nixon.

The film is a fascinating reconstruction of their investigation and shows in a very precise and slow-burning way the arduous process of seeking the truth in the age of lies. Redford and Hoffman – two icons of New Hollywood Cinema –– are likeable and charismatic in their roles and make a great duo each time they appear on screen together.

From all the movies about Watergate, “All the President’s Men” is the most compelling one and should be mandatory to watch for every young person who wants to become a journalist.



6. The Manchurian Candidate



The Manchurian Candidate


At the time of the Korean War, Major Bennett Marco (Frank Sinatra), Sergeant Raymond Shaw (Laurence Harvey) and the rest of their squad were kidnapped during a routine patrol mission, and sent to a top secret Soviet facility to become fully brainwashed by an innovative technique that combines the usage of hypnosis and drugs. They returned to the United States having no recollection of that incident and believing, due to the fabricated memories, that Raymond Shaw heroically saved them from their enemies.

While Shaw is about to be rewarded for his actions with a prestigious medal of honor, Marco starts to suspect something because of his realistic and frightening dreams about the sergeant.

“The Manchurian Candidate,” based on the novel by Richard Condon and directed by John Frankenheimer, is a masterfully made, suspenseful and simply breathtaking Cold War political thriller. Despite being made over 50 years ago, it is still as engaging and thrilling for modern viewers, just like it was at the time of its release. A concept of being manipulated by mind control even to this day can evoke shivers.

The film has a somewhat satirical side because of the character of Johnny Iselin (James Gregory), a paranoid right-wing politician, who claims that his political opponents are communistic agents – which is an obvious allegory to the infamous Senator Joseph McCarthy, who was responsible for so-called “witch hunt” in the 50s. The movie’s strength lies in the great acting by Harvey as complicated tragic figure Raymond Shaw, and by Angela Lansbury as his manipulative mother.

POLÍBIO BRAGA - Guzzo e Joice já defendem abertamente a intervenção militar para conter Toffoli, Lewandowski, Mendes e Marco Aurélio

Guzzo e Joice já defendem abertamente a intervenção militar para conter Toffoli, Lewandowski, Mendes e Marco Aurélio:

guzzo.jpg

O principal articulista da revista Veja, J.R. Guzzo, escreve hoje que os ministros Toffoli, Lewandowski, Mendes e Marco Aurélio estão cutucando o povo brasileiro com vara curta, reduzindo todos os espaços para que suas manobras a favor dos corruptos possam ser contidas.

Ele avisa que a única alternativa que poderá restar aos brasileiros será a intervenção militar.

A jornalista Joice CONTINUE LENDO.

TIRA BONZINHO E TIRA MALVADO contra SQF e Vagabundos Petistas.


A oposição aos Vagabundos Petistas, aos esquizo-maconheiros do PSOL e aos marginais do PC do B começou a adotar o discurso do "tira bonzinho" e do "tira malvado". 

Tanto O ANTAGONISTA quanto J.R.Guzzo já começaram a falar que o SQF (Suprema Quadrilha Federal) está dando "motivos para intervenção". Isso nada mais é do que "tira bonzinho" e "tira malvado". O Dr.Sérgio Moro e a Lava Jato são o "tiras bonzinhos" (eles vem junto com liberalóides, adolescentes japoneses, jornalistas loiras e "Revolta de Atlas"). Os "tiras malvados" somos nós - os "loucos varridos da Intervenção Militar"

Portanto, Vagabundos Petistas e SQF, é bom fazer o que os "tiras bonzinhos querem" senão eles podem chamar os "tiras malvados"...

É isso? O Brasil é um filme??

CAIU A FICHA DO ANTAGONISTA - Quem são os culpados pela simpatia por intervenção militar

Quem são os culpados pela simpatia por intervenção militar:

Não estranhem se aumentar o número de simpatizantes por uma intervenção militar, no caso de o STF seguir adiante na destruição da Lava Jato e livrar Lula e demais corruptos poderosos da mão da Justiça.

E não culpem a Lava Jato, como fazem os cínicos que cospem a balela da “criminalização da política”. Culpem principalmente aqueles quatro ministros do Supremo.

Eles não são apenas causa de insegurança jurídica, mas uma ameaça à democracia.

The post Quem são os culpados pela simpatia por intervenção militar appeared first on O Antagonista.

Tribunal da insegurança jurídica abre a porteira para Lula

images.jpg
 Vera Magalhães 

no Estadão. 

A principal fonte de insegurança jurídica no País hoje é o Supremo Tribunal Federal.

Dia após dia, a Corte apresenta ao País um cardápio de decisões que têm base não na Constituição, por cuja aplicação tem o dever de zelar, mas em “sentimentos” ou “evoluções” de pensamentos de seus ministros ao sabor das circunstâncias.

Foi assim, sem maiores preocupações com decisões recentes de sua própria lavra, que os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes justificaram a reviravolta de ontem na Segunda Turma, quando decidiram tirar de Sérgio Moro a possibilidade de usar provas advindas das colaborações de oito delatores da Odebrecht concernentes a dois processos contra o ex-presidente Lula.

Dias Toffoli, autor do voto que abriu a porteira para a virada de mesa, começa a peça lembrando que os embargos da defesa de Lula contestam decisão unânime da própria Turma – que, por sua vez, confirmara decisão monocrática do relator, Edson Fachin.

“O inconformismo deve ser acolhido”, acha, agora, Toffoli. Foi seguido por Lewandowski e Gilmar. O último, por sua vez, chegou à sessão, atrasado, para desempatar a questão. Isso depois de aventar, em evento da revista Veja, em São Paulo, outras duas brechas que poderiam levar à melhora da situação judicial de Lula.

Disse Gilmar ao fim da sessão da Turma que não sabia a extensão das implicações da decisão que acabara de tomar (!), mas reconheceu que ela dá margem a novos recursos da defesa de Lula para retirar de Moro não só o acesso às provas, mas os próprios processos.

Caminho, diga-se, que o advogado Cristiano Zanin já anunciou que vai percorrer. Para ele, a decisão de três ministros da Segunda Turma comprova “o que sempre foi dito” pela defesa de Lula: que o caso do ex-presidente nada tem a ver com a Lava Jato.

A decisão da Segunda Turma não abre brecha: escancara a porta para tentar passar essa tese. Que pode ter implicações, inclusive – e certamente Gilmar Mendes não ignora isso – sobre a condenação de Lula no caso do triplex.

Se faltava à defesa uma nulidade processual a ser alegada – e os nove advogados do petista gastavam laudas e laudas no palavrório da perseguição política e tribunal de exceção justamente pela falta desse caminho – agora não mais.

Basta dizer que a sentença de Moro, confirmada pelo TRF-4 e mantida pelo STJ e pelo STF, se baseou em provas que agora o próprio Supremo, por meio da trinca da Segunda Turma, manda suprimir de Curitiba. E a decisão de ontem é tão mal ajambrada que, depois de ver cabimento no “inconformismo” da defesa, Toffoli fica no meio do caminho e não tira de Moro os processos contra o petista. Só os esvazia das provas. 

Se isso não significa abrir uma fenda de insegurança jurídica capaz de ameaçar todo o legado da Lava Jato, o que significa então? O tribunal que tem como missão uniformizar os entendimentos judiciais ignora suas próprias decisões e as das demais instâncias e promove um fuzuê no caso que mais mobiliza o País.

Diante da perda de força da tese de rever a prisão após condenação em segunda instância, com o voto dado por Rosa Weber no sentido de que é cedo para se rever jurisprudência tão recente, os ministros da Segunda Turma resolveram abrir outras formas para reverter a prisão de Lula.

Conseguiram encaçapar uma bola capaz não só de soltá-lo, mas de abalar os alicerces da Lava Jato. Não por acaso, a jogada mira a testa do símbolo da operação: Moro. Ao negar a relação entre delações como a da Odebrecht e o petrolão – ainda que essa ligação esteja amplamente confirmada em depoimentos em vídeo de nomes como Marcelo Odebrecht –, a Segunda Turma abriu a porteira para tentar estancar, finalmente, a sangria da Lava Jato.

Margaret Thatcher, Hayek e os thing tanks.

iea.jpg
Ángel Soto,

Que las ideas tienen consecuencias no hay duda. Por eso, el aporte que hacen los think tank es contribuir a la discusión pública y a la formación de nuevos líderes con el objetivo que tengan un impacto e influyan en la sociedad. Es su efecto multiplicador.

A cinco años del fallecimiento de Margaret Thatcher, se debe recordar su vinculación con el Institute of Economic Affairs (IEA). Think Tank ubicado en Londres que —como ella misma reconocería— fue el soporte intelectual de su gobierno.

El origen se remota a los años 40. Por entonces el Primer Ministro Inglés Clement Attle (1945-1951) aplicó un programa de nacionalización de industrias y planificación central que algunos lo sintieron como el inicio hacia el socialismo.

Uno de ellos fue Antony Fisher, ex piloto de la Fuerza Aérea que luego emprendió un exitoso negocio avícola. Preocupado por lo que sucedía, deseaba hacer algo. Incluso evaluó entrar en política.

En 1945 la revista Reader’s Digest publicó una selección del libro Camino de servidumbre, escrito por Friedrich Hayek, que llegó a manos de Fischer. Sorprendido por su contenido, contactó al profesor que enseñaba en la London School of Economic y le manifestó su preocupación e intención.

Hayek sugirió que por ningún motivo entrara en la política. Los políticos se dejan llevar por el clima de opinión, las encuestas. Y le señaló que si realmente deseaba cambiar el rumbo del país, debía hacerlo con las ideas, ahí es desde donde se hace la transformación social.

Años más tarde (1955) Fischer ayudó a crear el IEA, fundado por Ralph Harris y Arthur Seldon, convirtiéndolo en un lugar de encuentro intelectual en el que participó una joven Margaret Thatcher, quien en Oxford se había topado con la crítica de Hayek al totalitarismo.

Pero fue necesario esperar un cuarto de siglo, hasta 1979 con la llegada de Thatcher al gobierno, para que sus propuestas se hicieran realidad.

Las ideas tienen consecuencias y los think tank son fundamentales en su generación y difusión. Sus donantes no tienen ni control ni retorno, pero no hay duda que es la mejor inversión que pueden hacer para  professor da Universidade dos Andes (Chile) escreve sobre a conexão entre a célebre premier britânica Margaret Thatcher e Friedrich Hayek, o grande líder da Escola Austríaca:

cambiar el clima de opinión y contribuir a una sociedad mejor. (Instituto Cato)

POLÍBIO BRAGA - Opinião do editor - Toffoli, Lewandowski, Gilmar e Marco Aurélio, STF, só poderão ser contidos pela intervenção militar ?

Opinião do editor - Toffoli, Lewandowski, Gilmar e Marco Aurélio, STF, só poderão ser contidos pela intervenção militar ?:

gilmar.jpg

Antes da intervenção militar, vale a pena tentar, ainda, o caminho das ruas. Ninguém tinha dúvida - o editor e ninguém mais - que os atuais Donos do Poder, representantes do Brasil arcaico, patrimonialista e corrupto, iriam fazer de tudo para melar a Lava Jato e que isto poderia acontecer logo depois da prisão do réu condenado e preso por corrupção Lula da Silva, porque este fato por si só aplacaria a ira da sociedade brasileira esclarecida, já que era preciso imolá-lo em praça pública e satisfazer com isto o pedido por sangue azul. A Operação Mãos Limpas, Itália, acabou assim. É neste contexto que precisa ser entendida a decisão de ontem da 2a. Turma do STF (3 x 2), com votos infamantes, ilegais, serviçais, dos ministros Toffoli, Gilmar e Lewandowski, embora diante da oposição firme dos ministros Edson Fachin e Celso de Melo. O trio integra o que se chama de Donos do Poder e são sua longa manus no STF. Não se trata de Lula, mas de estancar a sangria, como dizia o senador Romero Jucá, porque a sangria não perdoará ninguém do andar de cima, obrigando a refundação da República. Dá para impedir a ação diabólica dos donos do Poder ?

O que diz J.R.Guzzo, Veja de hoje:

- Os ministros Toffoli, Lewandovski e Gilmar, reforçados pelo colega Marco Aurélio, são um convite permanente à intervenção militar — ou golpe, como se queira. Rasgam as leis. Agem abertamente a serviço de um partido político e de seu chefe. Servem a um projeto de tirania.

25 de Abril de 1874: Nasce Guglielmo Marconi, físico e inventor italiano

25 de Abril de 1874: Nasce Guglielmo Marconi, físico e inventor italiano:

Engenheiro eletrónico, cientista e inventor italiano, nasceu em 1874, em Bolonha, e morreu em 1937, em Roma. Foi pioneiro na invenção e desenvolvimento da rádio. Em 1893 iniciou o estudo das oscilações elétricas descobertas por Hertz cinco anos antes. O princípio da Telegrafia sem Fios (TSF) deve-se aos trabalhos de Branly e Hertz em 1890, mas a sua aplicação prática coube a Marconi. Na primavera de 1897 demonstrou a possibilidade de comunicar a uma distância de 4 quilómetros. Em julho do mesmo ano, em Itália, aumentou essa distância para 18 quilómetros.

Em 1897 constituiu a sociedade Wireless Telegraph and Signal Company, Ltd, que em 1900 tornar-se-ia Marconi's Wireless Telegraph Company, Ltd. A 28 de março de 1899 Marconi foi convidado pelo governo francês a realizar a primeira comunicação de uma costa para a outra do Canal da Mancha. Estava criada a TSF, que a partir desta altura deu lugar a numerosas experiências em todos os países. Ainda em 1899, realizou uma comunicação radiotelegráfica de 300 quilómetros. Em 1901 demonstrou a possibilidade de transmissão pela TSF de sinais através do Atlântico, provando, assim, ser possível a propagação das ondas elétricas sobre o mar e através dos continentes. Em 1902 Marconi transmitiu a primeira mensagem radiotelegráfica entre o Canadá e a Inglaterra. Em 1909 recebeu o Prémio Nobel da Física que dividiu com o alemão Karl Braun. Foi graças à TSF que se salvou uma parte dos passageiros dos paquetes Republic (1909) e Titanic (1912). Em 1924 transmitiu pela primeira vez a voz humana por meio da radiofonia entre Inglaterra e Austrália.
Guglielmo Marconi. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012.

wikipedia (imagens)

Guglielmo_Marconi_1901_wireless_signal.j

Guglielmo Marconi


3b.jpg

terça-feira, 24 de abril de 2018

Exército cassa Medalha do Mérito Militar de políticos envolvidos na Lava Jato. Agora sim: eles vão ficar APAVORADOS.

Exército cassa Medalha do Mérito Militar de políticos envolvidos na Lava Jato: O Exército resolveu cassar a Medalha do Mérito Militar entregue a 20 políticos envolvidos na Lava Jato..



Além de provas sobre o sítio, provas sobre o Instituto Lula e Abreu e Lima também foram tiradas de Moro

Além de provas sobre o sítio, provas sobre o Instituto Lula e Abreu e Lima também foram tiradas de Moro:

lula-bsb-2017-119%2B%25281%2529.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou, nesta terça-feira, 24, um recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para retirar do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal de Curitiba, trechos da delação da Odebrecht que narram fatos relativos a investigações em torno do petista. Por decisão de três dos cinco ministros da turma, os documentos serão encaminhados à Justiça Federal de São Paulo.
Mais informações »


Pilate Washing His Hands and So Does the Brazilian Army (Mattia Preti, 1663)


Pilate Washing His HandsMattia Preti, 1663:

Pilate Washing His Hands

Mattia Preti, 1663

Uma cuspida na cara dos brasileiros

Uma cuspida na cara dos brasileiros:

Marcelo Odebrecht, condenado pela Lava Jato, disse a Sergio Moro que pagou propina a Lula na reforma do sítio em Atibaia e na compra do terreno do Instituto Lula.

Ele disse também que Lula tinha uma conta corrente no departamento de propinas da empreiteira, que foi descoberta pela Lava Jato.

Agora Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski decidiram que nada disso tem a ver com a Lava Jato.

É uma cuspida na cara dos brasileiros.

The post Uma cuspida na cara dos brasileiros appeared first on O Antagonista.

URGENTE! Segunda Turma também tira Abreu e Lima de Moro


Segunda Turma também tira Abreu e Lima de Moro:

Na mesma sessão que retirou as delações da Odebrecht contra Lula, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli decidiram tirar de Sergio Moro os relatos dos executivos da empreiteira sobre os crimes na Refina Abreu e Lima, em Pernambuco.

Os termos da delação serão enviados a uma vara criminal de Recife.

Serviço completo.

The post Segunda Turma também tira Abreu e Lima de Moro appeared first on O Antagonista.

Força-tarefa reunida

A força-tarefa da Lava Jato está reunida para avaliar o impacto da decisão da Segunda Turma do STF sobre os processos do Instituto Lula e do sítio de Atibaia.

Força-tarefa reunida:

The post Força-tarefa reunida appeared first on O Antagonista.

VÍDEO - AS BARBARIDADES DOS BANDIDOS PETISTAS CONTRA JUSTIÇA EM CURITIBA.