"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

14 de Dezembro de 1911: Roald Amundsen chega ao Polo Sul

14 de Dezembro de 1911: Roald Amundsen chega ao Polo Sul: A corrida da primeira expedição ao Polo Sul começou em Junho de 1910, quando Robert Scott deixou a Inglaterra no navio Terra Nova em direcção ao Hemisfério Sul.


Dois meses depois, o norueguês Roald Amundsen partia com o mesmo objectivo, já que não havia conseguido ser o primeiro a chegar ao Polo Norte. Frustrado, ele ouvira em 6 de Abril de 1909 a notícia de que Robert Edwin Peary havia completado a façanha antes dele e decidiu concentrar os seus esforços na conquista do Polo Sul.

Experiente na sobrevivência a baixas temperaturas (já havia passado um inverno na Antártica e participado de excursões ao Ártico), ele sabia que cães esquimós eram mais adequados que os póneis escolhidos por Scott para puxar os trenós.
Além disso, Amundsen levou sacos de dormir forrados com peles grossas, uma cabana semipronta e várias tendas impermeáveis.

A verdadeira aventura desta expedição ao continente gelado começou a 20 de Outubro de 1911. Até aí, Amundsen havia passado oito meses a estudar a região. Várias vezes ele havia avançado até 85 graus de latitude, depositando reservas de comida. As temperaturas chegavam aos 50 graus negativos, como registou Amundsen no seu diário.

A primeira incursão ao Polo Sul havia sido interrompida em Setembro, quando Amundsen e os seus quatro melhores homens desistiram por causa das fortes tempestades de neve. Em Outubro,  com a chegada do Outono, Amundsen partiu novamente com os seus quatro companheiros, levando quatro trenós e 48 cães. Cada trenó transportava 330 quilos de mantimentos e equipamentos.

Os primeiros 150 quilómetros foram percorridos de trenó. Nos 500 quilómetros seguintes, foram rebocados por esquis, sem gastar muita energia. Depois de chegarem  a 3,2 mil metros de altura, mataram os 24 cães em pior estado e guardaram a carne para quando retornassem.
No dia 14 de Dezembro de 1911, finalmente, desfraldaram a bandeira da Noruega no Polo Sul. O triunfo foi comemorado com charutos. O grupo partiu quatro dias depois. Sabendo que Scott ainda chegaria, deixaram uma tenda, peças de roupa, vários instrumentos para orientação e uma carta:

"Prezado senhor comandante Scott, já que tudo indica que o senhor será o próximo a atingir este local, peço que envie esta carta ao rei Haakon 7º. Caso possam fazer uso de alguma coisa que deixamos, não hesitem. Espero que o trenó também possa ser útil. Atenciosamente e com os votos de um bom retorno, seu Roald Amundsen."

Seis semanas demorou a viagem de retorno até à base da equipa de Amundsen. Scott, por seu lado, também chegou ao acampamento deixado por Amundsen. A moral do grupo, entretanto, ficou bastante abalada ao saber que não tinham sido os primeiros.

Nas suas anotações, Scott culpou o mau tempo pelo fracasso. Ele e o grupo morreram de frio e de fome. O último registo foi feito a 19 de Março de 1912, quando estavam a 17 quilómetros de um depósito de comida. Os corpos foram encontrados oito meses depois por uma equipa de resgate.

Fontes:www.dw
wikipedia (imagens)
Roald Amundsen
File:Roald Amundsen LOC 07622u.jpg

A Conquista do Polo Sul
Ficheiro:Amundsen Expedition at South Pole.jpg
Da direita para a esquerda: Roald AmundsenHelmer Hanssen,Sverre Hassel e Oscar Wisting em "Polheim", a tenda instalada no Polo Sul em 16 de Dezembro de 1911. A bandeira é a da Noruega. Fotografia de Olav Bjaaland.

File:Amundsen-in-ice.jpg


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.