"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

POLÍBIO BRAGA - JUSTIÇA FEDERAL SOLTA QUADRILHA PETISTA DA UFRGS USANDO TORNOZELEIRAS EM PORTO ALEGRE

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Professores da Ufrgs presos por corrupção foram soltos, mas terão que usar tornozeleiras

A Justiça Federal determinou a soltura dos seis suspeitos que foram presos pela Polícia Federal (PF) na Operação PhD, deflagrada na sexta-feira.O prazo das prisões temporárias terminava nesta terça-feira e a PF só havia pedido a renovação para um dos presos,  o professor Ricardo Burg Ceccim.

Ao determinar a soltura, no entanto, a Justiça Federal estabeleceu medidas a serem cumpridas: eles usarão tornozeleira eletrônica, devem entregar os passaportes e estão proibidos de viajar. Quem tem vínculo de trabalho com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) está afastado das funções e proibido de frequentar as dependências da universidade.

A PF havia se manifestado para a Justiça afirmando não haver necessidade de prorrogar a  prisão de Nicolaiewsky, ex-vice reitor da UFRGS e atual diretor-presidente da Faurgs, o professor Alcindo Ferla, que atua na Escola de Enfermagem da UFRGS, Simone Chaves, que é professora da Unisinos, Marisa Behn Rolim, servidora da universidade e secretária do PESC/PPGCol, e a filha dela, Priscila Behn Rolim Coronet.

Os investigadores pretendiam manter recolhido o professor Ceccim, apontado como o principal articulador das fraudes 

São investigados projetos que somam em torno de R$ 99 milhões de recursos federais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.