"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 6 de março de 2017

DOIS PICARETAS QUE COBRAVAM PARA FAZER CESÁREA PELO SUS PRESOS NO RS



Dois médicos são presos por cobrar partos cobertos pelo SUS em Itaqui

Há provas de cobrança indevida há pelo menos 13 anos, que pode ter rendido mais de 1,6 milhão de reais aos acusados 

Por: Zero Hora
06/03/2017 - 09h47min | Atualizada em 06/03/2017 - 10h00min

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta segunda-feira, uma operação que investiga a cobrança indevida de partos integralmente cobertos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva em Itaqui, na fronteira oeste do Estado.

Batizada Falso Juramento, a investigação identificou dezenas de mulheres que relataram cobrança pela realização de parto cesárea por dois médicos obstetras e um anestesista no Hospital São Patrício, em Itaqui. O hospital apresentou documentação de que todo o procedimento foi custeado pelo SUS.

As pacientes, com receio de entrar em trabalho de parto, solicitavam diretamente aos médicos uma cesárea, que concediam mediante o pagamento de valores que variavam entre 400 e 1,8 mil reais. Esses valores eram integralmente embolsados pelos médicos, pois a internação era realizada pelo SUS.

Quem não conseguia obter o dinheiro ficava aguardando o nascimento natural. Há relatos de mulheres que já estavam em trabalho de parto há vários dias, mas os médicos negavam a cesárea se não houvesse o pagamento. Foram identificados casos de sequelas em bebês por terem passado da data do parto e até mesmo o óbito de um recém-nascido.

Há provas de cobrança indevida há pelo menos 13 anos, que pode ter rendido mais de 1,6 milhão de reais aos dois médicos nesse período. Também eram cobrados outros procedimentos cobertos pelo SUS, como cauterização, aplicação de injeção e cirurgias.

Os dois médicos presos foram encaminhados à Penitenciária Modulada de Uruguaiana e responderão por crimes de corrupção, estelionato e realização de esterilização cirúrgica ilegal. Também foram indiciados uma funcionária de um dos médicos e o anestesista.


COMENTÁRIO DO EDITOR DO ATAQUE ABERTO

Os dois picaretas formados em Medicina que estavam cobrando para fazer cesárea no SUS não tem motivo para desespero - no Brasil, eles ainda tem um brilhante futuro na vida Política ! Interessante é o jornal vagabundo, da empresa que frauda o CARF, não dar ao leitor o nome dos médicos. Quando um médico chamou Dilma de filha da puta em 2014 e quando um médico foi preso por porte ilegal de arma em 2005, o jornalzinho vagabundo fez questão de dizer o nome dele para toda sociedade... 

Informe, por email, que você não quer mais ser pediatra de uma criança cuja mãe é uma VAGABUNDA PETISTA HISTÉRICA - o jornalzinho da empresa que frauda o CARF coloca TODA SUA VIDA NO JORNAL e praticamente "EXIGE" que o CREMERS abra processo contra você !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.