"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Dom Antônio Carlos Cruz Santos: homossexualismo "dom de Deus".



“Na perspectiva da fé quando a gente olha pra homossexualidade, a gente não pode dizer que é opção. Opção é uma coisa que livremente você escolhe e orientação ninguém escolhe. Um dia a pessoa se descobre com esta ou aquela orientação. Escolha vai ser a maneira como você vai viver a sua orientação. Se de uma forma digna, ética, ou, de uma forma promíscua. Mas promiscuidade pode-se viver em qualquer uma das orientações que se tem. Então já que não é escolha, já que não é opção, já que a organização mundial da saúde, desde a década de 90 não considera mais como doença, na perspectiva da fé, nós só temos uma resposta. Se não é escolha, se não é doença, na perspectiva da fé, só pode ser um dom. É dado por Deus. Dom é isso: é dado por Deus. Não tem jeito! Se não é escolha, se não é doença, é dom, é dado por Deus. Mas talvez os nossos preconceitos não consigam perceber o dom de Deus”.

COMENTÁRIO DO EDITOR - Gostei do raciocínio dele. Vamos assumir, para efeito de discussão, que seja verdade (e não é): até onde conheço Teologia, é a primeira vez que Deus Nosso Senhor dota determinadas pessoas de um "dom especial" que, a despeito dos aspectos morais ou médicos, pode ser usado POLITICAMENTE. Em outras palavras - homossexuais são seres "escolhidos por Deus" para fazer uma Revolução na Sociedade Brasileira ("Conservadora e Sem Caridade") e manter a Esquerda no poder, não é mesmo??


3 comentários:

  1. O bispo quer passar a idéia de que travestis e transexuais cometem suicídio porque não são “nem compreendidos nem amados”?? ele ignora propositadamente o fato de que esse tipo de gente convive com um conflito interno quase que irremediável, por causa de sua própria opção? é isso o que os faz tirarem a própria vida??A crise mental e moral que se apossa dessa gente é indescritível… papel da igreja Católica é única e exclusivamente ensinar o amor pelo pecador e o ódio ao pecado….e assim sim, trazer essa gente de volta ao seio da igreja… não fazer os fiéis aceitarem o erro… muito menos AMAR o erro…. Se tem alguém aqui precisando de “ajuda profissional” é esse infeliz bispo. Rezemos pelo clero adoecido e carcomido pelo secularismo e pelo relativismo.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A IGREJA DE JESUS NÃO É CABARÉ DE VIADO NEM DE SAPATÃO. GENESIS 19 7 A 13.

    ResponderExcluir

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.