"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Tchau querida! PGR denuncia Gleisi Hoffmann por corrupção e lavagem de dinheiro

Tchau querida! PGR denuncia Gleisi Hoffmann por corrupção e lavagem de dinheiro:

Raquel Dodge, Procuradora Geral da República, acabou de denunciar ao Supremo o ex-presidente Lula, o ex-ministro Palocci, a senadora Gleisi Hoffmann e seu marido Paulo Bernardo, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A PGR alega que em 2010 a construtora Odebrecht acertou com o PT o pagamento de R$ 40 milhões em troca de vantagens durante o período em que o partido estivesse governando o país.

Leones Dall Adnol, chefe de gabinete de Gleisi e Marcelo Odebrecht também foram denunciados.

Raquel Dodge cobrou de Gleisi Hoffman, do marido Paulo Bernardo e do chefe de gabinete R$ 3 milhões de ressarcimento pelo dano causado ao cofres públicos […] além dos US$ 40 milhões em propina recebidos da Odebrecht e outros R$ 10 milhões a título de reparação por danos coletivos.

Diz a PGR:

“Dos cinco milhões, Gleisi Helena Hoffmann, Paulo Bernardo e Leones Dall’Agnol comprovadamente receberam, em parte por interpostas pessoas, pelo menos três milhões de reais em oito pagamentos de quinhentos mil reais cada, a título de vantagem indevida, entre outubro e novembro de 2014”
“Além disso, com o objetivo de esconder o esquema, Gleisi Hoffmann teria declarado à Justiça Federal despesas inexistentes no valor de R$ 1,830 milhão. Os pagamentos foram feitos a empresas que, conforme revelaram as investigações, foram as destinatárias dos recursos repassados pela construtora. Essa dissimilação configura a prática de lavagem de dinheiro”
Tchau querida!



The post Tchau querida! PGR denuncia Gleisi Hoffmann por corrupção e lavagem de dinheiro appeared first on Diário do Brasil.

Gleisi, Lula e Palocci: 40 milhões de dólares via Odebrecht.

palocci-lula-mais-um.jpg

A PGR denuncia a presidente do PT, Gleisi Narizinho Hoffman, o detento Lula e o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção e lavagem de dinheiro, especialidades do lulopetismo:

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou nesta segunda-feira (30) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo por corrupção passiva e o empresário Marcelo Odebrecht por corrupção ativa. A denúncia foi apresentada no âmbito da delação da Odebrecht e foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso gira em torno das suspeitas de que a Construtora Odebrecht repassou milhões de reais ao PT em troca de decisões políticas que favorecessem a empreiteira. De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o PT teria ficado à disposição com US$ 40 milhões (o equivalente a R$ 64 milhões na época dos acontecimentos), em uma conta mantida pela Odebrecht, para cobrir uma série de despesas indicadas pelos petistas, como a campanha de Gleisi Hoffman – atual presidente nacional do partido – ao governo do Paraná em 2014. A senadora também foi denunciada por lavagem de dinheiro.

Entre as decisões políticas que beneficiaram os interesses do grupo Odebrecht, estão o aumento numa linha de crédito no BNDES entre Brasil e Angola voltada ao financiamento da exportação de bens e serviços entre os dois países.A PGR denuncia a presidente do PT, Gleisi Narizinho Hoffman, o detento Lula e o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção e lavagem de dinheiro, especialidades do lulopetismo:

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou nesta segunda-feira (30) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo por corrupção passiva e o empresário Marcelo Odebrecht por corrupção ativa. A denúncia foi apresentada no âmbito da delação da Odebrecht e foi encaminhada ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso gira em torno das suspeitas de que a Construtora Odebrecht repassou milhões de reais ao PT em troca de decisões políticas que favorecessem a empreiteira. De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR), o PT teria ficado à disposição com US$ 40 milhões (o equivalente a R$ 64 milhões na época dos acontecimentos), em uma conta mantida pela Odebrecht, para cobrir uma série de despesas indicadas pelos petistas, como a campanha de Gleisi Hoffman – atual presidente nacional do partido – ao governo do Paraná em 2014. A senadora também foi denunciada por lavagem de dinheiro.

Entre as decisões políticas que beneficiaram os interesses do grupo Odebrecht, estão o aumento numa linha de crédito no BNDES entre Brasil e Angola voltada ao financiamento da exportação de bens e serviços entre os dois países.

“Diante das dificuldades operacionais de concluir a corrupção, Marcelo Odebrecht pediu que seu pai, Emilio Odebrecht, fosse a Luiz Inácio Lula da Silva pedir sua intervenção na ampliação da linha de crédito Brasil-Angola no BNDES”, apontou Raquel Dodge, ao sustentar que foi de Lula “a decisão de efetivamente atender à pretensão do corruptor” Marcelo Odebrecht.

A Procuradoria-Geral da República sustenta que Lula foi “determinante” para o BNDES ampliar para US$ 1 bilhão a linha de financiamento, que beneficiou a Odebrecht e outras empresas. Raquel Dodge aponta que o aumento da linha de crédito “teve seu preço ilícito pago sob a forma de vantagem indevida” a integrantes do PT, em uma conta-corrente criada em 2008 para arrecadação de “vantagens indevidas” da sigla – primeiramente, gerenciada por Antonio Palocci; depois, por Guido Mantega.

CAMPANHA. Ainda de acordo com a denúncia, Gleisi, Paulo Bernardo e Leones Dall’agnol, auxiliar da senadora, pediram a Marcelo Odebrecht “vantagem indevida” no valor de R$ 5 milhões para despesas da campanha de Gleisi ao governo do Paraná “via caixa 2”. Desses R$ 5 milhões, o trio teria comprovadamente recebido pelo menos R$ 3 milhões, em parte por intermediários. Gleisi teria ocultado e dissimulado os valores recebidos.

Para Raquel Dodge, a prestação de contas da campanha de Gleisi em 2014 foi fraudada perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) “para escamotear (ocultar e dissimular para fins de lavagem) o recebimento dos valores obtidos pelos atos de corrupção denunciados”.

A denúncia, ressaltou a procuradora-geral da República, não está embasada somente em depoimentos de delatores, mas também em documentos apreendidos por ordem judicial de busca e apreensão, como planilhas e e-mails. Raquel enfatizou que até o “transportador das vantagens indevidas foi identificado”.

Raquel observou que há provas que confirmam encontros, viagens, uso de intermediários, doleiros e destacou uma série de e-mails enviados por Marcelo Odebrecht que “confirmam estas graves condutas de corrupção ativa e passiva ora imputadas aos acusados”.

A procuradora pede a “condenação solidária” de Lula, Paulo Bernardo e Palocci, para pagar ao Erário o equivalente a US$ 40 milhões em virtude de danos causados por suas condutas, além de R$ 10 milhões a título de indenização por dano moral coletivo. Já para Gleisi, Paulo Bernardo, Leones e Marcelo Odebrecht, os valores são respectivamente R$ 3 milhões e R$ 500 mil, também em “condenação solidária”.

REPERCUSSÃO. A defesa de Antônio Palocci informou que só se manifestará quanto ao teor dessa nova acusação após ter acesso à denúncia.

Em nota, a defesa de Marcelo Odebrecht reafirmou “o seu compromisso contínuo no esclarecimento dos fatos já relatados em seu acordo de colaboração e permanece à disposição da Justiça para ajudar no que for necessário”.

A Odebrecht, por sua vez, reiterou que está colaborando com a Justiça no Brasil e nos países em que atua. (Estadão).

“Diante das dificuldades operacionais de concluir a corrupção, Marcelo Odebrecht pediu que seu pai, Emilio Odebrecht, fosse a Luiz Inácio Lula da Silva pedir sua intervenção na ampliação da linha de crédito Brasil-Angola no BNDES”, apontou Raquel Dodge, ao sustentar que foi de Lula “a decisão de efetivamente atender à pretensão do corruptor” Marcelo Odebrecht.

A Procuradoria-Geral da República sustenta que Lula foi “determinante” para o BNDES ampliar para US$ 1 bilhão a linha de financiamento, que beneficiou a Odebrecht e outras empresas. Raquel Dodge aponta que o aumento da linha de crédito “teve seu preço ilícito pago sob a forma de vantagem indevida” a integrantes do PT, em uma conta-corrente criada em 2008 para arrecadação de “vantagens indevidas” da sigla – primeiramente, gerenciada por Antonio Palocci; depois, por Guido Mantega.

CAMPANHA. Ainda de acordo com a denúncia, Gleisi, Paulo Bernardo e Leones Dall’agnol, auxiliar da senadora, pediram a Marcelo Odebrecht “vantagem indevida” no valor de R$ 5 milhões para despesas da campanha de Gleisi ao governo do Paraná “via caixa 2”. Desses R$ 5 milhões, o trio teria comprovadamente recebido pelo menos R$ 3 milhões, em parte por intermediários. Gleisi teria ocultado e dissimulado os valores recebidos.

Para Raquel Dodge, a prestação de contas da campanha de Gleisi em 2014 foi fraudada perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) “para escamotear (ocultar e dissimular para fins de lavagem) o recebimento dos valores obtidos pelos atos de corrupção denunciados”.

A denúncia, ressaltou a procuradora-geral da República, não está embasada somente em depoimentos de delatores, mas também em documentos apreendidos por ordem judicial de busca e apreensão, como planilhas e e-mails. Raquel enfatizou que até o “transportador das vantagens indevidas foi identificado”.

Raquel observou que há provas que confirmam encontros, viagens, uso de intermediários, doleiros e destacou uma série de e-mails enviados por Marcelo Odebrecht que “confirmam estas graves condutas de corrupção ativa e passiva ora imputadas aos acusados”.

A procuradora pede a “condenação solidária” de Lula, Paulo Bernardo e Palocci, para pagar ao Erário o equivalente a US$ 40 milhões em virtude de danos causados por suas condutas, além de R$ 10 milhões a título de indenização por dano moral coletivo. Já para Gleisi, Paulo Bernardo, Leones e Marcelo Odebrecht, os valores são respectivamente R$ 3 milhões e R$ 500 mil, também em “condenação solidária”.

REPERCUSSÃO. A defesa de Antônio Palocci informou que só se manifestará quanto ao teor dessa nova acusação após ter acesso à denúncia.

Em nota, a defesa de Marcelo Odebrecht reafirmou “o seu compromisso contínuo no esclarecimento dos fatos já relatados em seu acordo de colaboração e permanece à disposição da Justiça para ajudar no que for necessário”.

A Odebrecht, por sua vez, reiterou que está colaborando com a Justiça no Brasil e nos países em que atua. (Estadão).

PF seguiu rastro da propina da Odebrecht até marqueteiro de Gleisi

Senator-Hoffmann-arrives.jpg

PF seguiu rastro da propina da Odebrecht até marqueteiro de Gleisi:

Em denúncia criminal contra ex-presidente Lula e ex-ministro Palocci, procuradora-geral da República aponta os caminhos do dinheiro ilícito da empreiteira até a campanha de reeleição ao Senado, em 2014, da presidente nacional do PT

PGR: LULA SABIA DA NEGOCIATA E PARTICIPOU PESSOALMENTE

PGR: LULA SABIA DA NEGOCIATA E PARTICIPOU PESSOALMENTE:

Na nova denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro, a PGR diz que Lula sabia das negociações ilícitas e participou pessoalmente delas.

Segundo Raquel Dodge, o ex-presidente “teve papel preponderante” para garantir à Odebrecht a linha de US$ 1 bilhão do BNDES para Angola.

Lula atendeu a pedido do próprio Emílio Odebrecht, seu amigão.





The post PGR: LULA SABIA DA NEGOCIATA E PARTICIPOU PESSOALMENTE appeared first on O Antagonista.

PGR DESTACA PROTAGONISMO DE GLEISI EM ESQUEMA QUE RENDEU 1,5 BI PARA O PT



PGR DESTACA PROTAGONISMO DE GLEISI EM ESQUEMA QUE RENDEU 1,5 BI PARA O PT:

Na nova denúncia contra Lula, Gleisi e o marido PB, além de Antonio Palocci, a PGR fez questão de ressaltar que há “prova de materialidade e indícios suficientes” de que o PT embolsou pelo menos R$ 1,48 bilhão em propinas.

Os quatro citados, entre outros, “concertaram ações criminosas para a arrecadação de valores ilícitos por meio da lesão ao patrimônio e à moral administrativa de diversos entes e órgãos públicos, tais como Petrobras, BNDES e Ministério do Planejamento”.

Segundo Raquel Dodge, Gleisi e o maridão “assumiram protagonismo” no esquema criminoso e a petista “foi uma das mais beneficiadas” dos desvios na Petrobras, no BNDES e nas parcerias com a Odebrecht e a J&F.

Faz sentido todo o empenho da petista para livrar Lula.




The post PGR DESTACA PROTAGONISMO DE GLEISI EM ESQUEMA QUE RENDEU 1,5 BI PARA O PT appeared first on O Antagonista.

MOMENTO ANTAGONISTA: AMANTE, A MUSA DA CORRUPÇÃO DO PT

Gebran encaminha delação de Palocci ao Ministério Público

Gebran encaminha delação de Palocci ao Ministério Público:

O relator da Lava Jato no TRF-4, Gebran Neto, recebeu hoje o acordo de colaboração de Antonio Palocci, e o encaminhou à PRR-4.

Depois de manifestação do Ministério Público, a delação do ‘italiano’ voltará para análise do desembargador, que decidirá sobre a homologação.

A delação não foi encaminhada a Sergio Moro, porque Palocci tem condenação com recurso pendente no TRF-4.

The post Gebran encaminha delação de Palocci ao Ministério Público appeared first on O Antagonista.

Polícia Federal manda delação do ex-ministro Antonio Palocci para validação pelo TRF-4

Polícia Federal manda delação do ex-ministro Antonio Palocci para validação pelo TRF-4:

palocci-gebran.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A Polícia Federal enviou o acordo de delação premiada do ex-ministro Antônio Palocci para homologação no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).
Mais informações »


Omnia Vincit Amor, or The Power of Love in the Three...

tumblr_p7wka12NcS1qldolwo1_500.jpg
Omnia Vincit Amor, or The Power of Love in the Three...:

Omnia Vincit Amor, or The Power of Love in the Three Elements

Benjamin West, 1809

AMANTE x PGR



AMANTE usou laranjas para dissimular propina, diz PGR em denúncia

Gleisi usou laranjas para dissimular propina, diz PGR em denúncia:

DcESk7AVAAAlARN.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Na denúncia apresentada agora há pouco ao STF, Raquel Dodge detalha como parte do dinheiro repassado pela Odebrecht foi parar no caixa 2 da campanha de Gleisi Hoffmann, a musa do acampamento de Curitiba.
Mais informações »


Lindbergh Farias acabou Em vídeo, senador petista é ignorado pela popul...

30 de Abril de 313: O imperador Licínio unifica todo o Império Romano do Oriente

30 de Abril de 313: O imperador Licínio unifica todo o Império Romano do Oriente:

Imperador romano do Oriente (?-324) entre 308 e 324. Governou a par de Constantino (este no Ocidente), com o qual manteve acesas diatribes, acabando por ser dominado por ele, que acusava Licínio de ser anti-cristão. Grande militar, trilhou um percurso de armas notável até ao confronto com Constantino. Entre a abdicação de Diocleciano e Maximiano em 1 de maio de 305 e o ano de 308 três longos anos de usurpações e lutas intestina e fratricidas agitaram e tingiram de sangue o Império Romano. Em 308, Galério, um Augusto idoso no poder, convocou uma assembleia na qual tentou sanar as divergências entre as fações em luta, mas sem sucesso. Neste convénio participou Valério Liciniano Licínio, um antigo companheiro de armas de Galério, com quem tinha combatido contra os Persas. Licínio foi nessa mesma assembleia nomeado César, com a responsabilidade de administrar a região do Danúbio e Balcãs. Galério esperava poder vir um dia a abdicar, ao fim de 20 anos no poder, em favor do seu velho amigo Licínio, que era o seu braço direito quando morreu em 311. Todavia, as coisas não correram como ambos tinham pensado, pois Galério tinha outros amigos.Licínio, na luta que se seguiu à morte de Galério pela posse dos seus domínios, viu a Ásia Menor tocar a Maximino Daia, que já então governava o Egito e a Síria. Hábil e astuto, logo Licínio procurou aliados: de facto, em 313 via Constantino dar-lhe o seu apoio em Roma, onde reinava como imperador do Ocidente. No dia 30 de abril de 313, Licínio unificou todo o Império Romano do Oriente. Licínio contraiu mesmo matrimónio com Constança, irmã de Constantino, já tolerante, entretanto, em relação ao Cristianismo, que Daia combatia freneticamente no Oriente. À frente de um exército que colocou sob a proteção do Deus único dos cristãos, Licínio marchou contra Daia, que acabou por derrotar, tendo torturado até à morte os conselheiros deste, anti-cristãos. Mas a partilha do Império entre Constantino e Licínio não acabou por ser tão líquida quanto se supunha vir a ser. Em 316, Constantino, sob o pretexto de que Licínio tinha recomeçado a perseguição aos Cristãos no Oriente, ocupou a quase totalidade dos territórios europeus governados por aquele. Em 324, novamente as forças de Constantino atravessaram os Balcãs marchando sobre Bizâncio. Depois da sua frota forçar o estreito dos Dardanelos, às portas daquela cidade, Constantino venceu as tropas de Licínio e conquistou a sua capital, Nicomédia. Constantino poupou-lhe a vida, dando mesmo um banquete em sua honra. Mas, passado um ano, mandou matá-lo. O historiador cristão Eusébio de Cesareia apressou-se, na sua História da Igreja, a apagar todas as alusões positivas e benevolentes em relação a Licínio. Apesar da ambição que se lhe atribui, era um grande guerreiro, um amigo leal (como o prova a sua amizade a Galério), um bom governante e administrador. Resta apurar com exatidão a sua verve anti-cristã, tradicionalmente aceite mas ainda por comprovar.
Fontes: Licínio I. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014.
wikipedia (imagens)
File:Licinius-Constantine.jpg
Licínio à esquerda e o seu rival Constantino à direita



Licinius1.jpg
Moeda com a efígie de Licínio

ADEUS, NET !

A NET de Porto Alegre deixou o Blog sem conexão com a Internet da tarde do dia 27 de abril (sexta-feira) até agora (20 horas do dia 30) tendo, inclusive, marcado visita técnica (que não foi realizada) no dia 28 de abril (sábado). Adeus, NET, são suas última horas com este cliente. 

BEM FEITO! QUE COISA BEM FEITA! Presidente do Sindicato dos Jornalistas intimida jornalista da Record no...



Tudo de ruim que os Vagabundos Petistas fizerem para os Jornalistas do Brasil é pouco. 99% dos Jornalistas Brasileiros aceitaram fazer o trabalho sujo do Regime Petista e atacaram os médicos, professores, policiais e funcionários públicos na Imprensa. Com as devidas exceções - é uma classe que não merece respeito nenhum! 

MARCIA TIBURI DIZ QUE LULA É DESEJADO PELAS MULHERES | Jacaré de Tanga

Justiça comum do Paraná bloqueia R$ 162,2 milhões de Gleisi Hoffmann. O valor é devido ao seu desafeto tucano Michele Caputo.

Justiça comum do Paraná bloqueia R$ 162,2 milhões de Gleisi Hoffmann. O valor é devido ao seu desafeto tucano Michele Caputo.:

glesa.jpg

A Justiça do Paraná determinou o bloqueio
das contas da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). A decisão é do
juiz Maurício Doutor, da 8ª Vara Cível de Curitiba, e tem como objetivo
garantir o pagamento de uma indenização de R$ 162.199,53 ao
secretário de Saúde do Paraná, Michele Caputo Neto. “Após a conferência do
recolhimento das taxas, sem dar ciência à parte contrária, providencie a
serventia,


PGR QUER 150 MILHÕES DE LULA, PALOCCI E PAULO BERNARDO

PGR QUER 150 MILHÕES DE LULA, PALOCCI E PAULO BERNARDO:

Na denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro, a PGR cobra de Lula, Paulo Bernardo e Antonio Palocci o pagamento dos US$ 40 milhões em propina recebidos da Odebrecht e mais R$ 10 milhões a título de reparação de danos coletivos.

Na cotação de hoje, o valor total chega a quase R$ 150 milhões.

Raquel Dodge também cobra de Gleisi Hoffman, do marido Paulo Bernardo e do chefe de gabinete outros R$ 3 milhões como ressarcimento pelo dano causado ao cofres públicos.

The post PGR QUER 150 MILHÕES DE LULA, PALOCCI E PAULO BERNARDO appeared first on O Antagonista.

URGENTE: PGR DENUNCIA LULA, PALOCCI E GLEISI POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM

URGENTE: PGR DENUNCIA LULA, PALOCCI E GLEISI POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM:

Raquel Dodge acaba de denunciar ao STF o ex-presidente Lula, o ex-ministro Antonio Palocci e a senadora Gleisi Hoffmann, além de seu marido Paulo Bernardo, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Também foi denunciado Leones Dall Adnol, chefe de gabinete da petista.

A denúncia foi feita a partir de delação da Odebrecht sobre a alocação para o PT de US$ 40 milhões, em troca de decisões de interesse do grupo, como o aumento da linha de crédito à exportação para Angola.

A medida foi viabilizada pela assinatura, em junho de 2010, do Protocolo de Entendimento entre Brasil e Angola. Posteriormente, o termo foi referendado pelo Conselho de Ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex), órgão que tinha Paulo Bernardo entre os integrantes.

Na condição de exportadora de serviços, a Odebrecht recebeu do governo angolano parte dos valores conseguidos com financiamentos liberados pelo banco estatal brasileiro. O país africano teve o limite de crédito ampliado para R$ 1 bilhão, graças à interferência dos envolvidos.

Delações, como a de Emílio Odebrecht, foram corroboradas com planilhas, e-mails e quebras de sigilo telefônico dos investigados.

The post URGENTE: PGR DENUNCIA LULA, PALOCCI E GLEISI POR CORRUPÇÃO E LAVAGEM appeared first on O Antagonista.

URGENTE: PGR denuncia ao STF Lula, Palocci, Gleisi e Paulo Bernardo por corrupção

URGENTE: PGR denuncia ao STF Lula, Palocci, Gleisi e Paulo Bernardo por corrupção:

image.jpg
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Raquel Dodge acaba de enviar para o Supremo mais uma denúncia contra Lula, Antonio Palocci, Gleisi Hofmann e o marido dela, Paulo Bernardo.
Mais informações »


Bandida Corrupta Petista conhecida como "AMANTE" denunciada pela PGR

URGENTE: PGR denuncia ao STF Lula, Palocci, Gleisi e Paulo Bernardo por corrupção http://www.folhapolitica.org/2018/04/urgente-pgr-denuncia-ao-stf-lula.html

E NINGUÉM VAI FAZER NADA

         Circulou nas redes sociais um vídeo estarrecedor.
         Pois, não é que um sujeito irresponsável - que ocupa o cargo de Presidente do Sindicato dos Jornalistas do RS, o senhor Milton Simas Jr. –  ameaçou um jornalista da TV Record Paraná (Marc Souza), que tentava dar divulgação ao acampamento pró-Lula, em Curitiba.
         O que causa profunda estranheza é o fato do “presidente” do Sindjors, quedeveria ser um jornalista, agir assim com relação a um colega que estava desempenhando seu trabalho.
         Mas, se o “presidente” do Sindicato que representa a categoria não for um jornalista profissional, em parte se explica a atitude autoritária exibida.
         O “ameaçador”, além de dar um carteiraço no repórter, identificando-se como “presidente” do Sindicato (o que o vídeo mostra com inteira fidelidade), ainda tentou fazer o papel do constrangedor bonzinho, aquele que “faz de conta” estar protegendo a vítima, mas – no fundo – é igual a quem agride. Um “velho filme” que já nos acostumamos a ver...
         Foi assim que o “constrangedor bonzinho”, acompanhado de dois cães de guarda (aparentemente belicosos), tomou a coragem para “peitar” o repórter que – apenas – tentava realizar seu trabalho.
         Agora, espero – assim como a parcela decente que ainda habita este país – que a Comissão de Ética do Sindjors (se não for somente um braço da presidência) tome as providências necessárias para denunciar o ato abusivo (e antiético) do “presidente”, que demonstrou um enorme desprezo pela classe que “diz” representar.
         É o mínimo que se espera de uma entidade que congrega o bravo jornalismo, um dos pilares da democracia que o senhor Milton Simas Jr. pisoteou de maneira autoritária e covarde.

         Marcelo Aiquel – advogado (30/04/2018)      

domingo, 29 de abril de 2018

Melhor Impossível!

Presidente do Sindicato dos Jornalistas do RS diz que não ameaçou repórter da Record. "Apenas aconselhei-o a ir embora dali, porque poderia apanhar", explicou Simas Júnior. https://polibiobraga.blogspot.com/2018/04/presidente-do-sindicato-dos-jornalistas_29.html

Uma Histérica Formada em Filosofia define a Oposição ao PT.

Lula e a sexualidade, segundo Márcia Tiburi https://www.oantagonista.com/brasil/lula-e-sexualidade-segundo-marcia-tiburi/

Pessoal da Demissão por "Justa Causa Atípica" se deu Mal.

TST fulmina decisão afrontosa do TRT gaúcho que autorizou cobrança do imposto sindical https://polibiobraga.blogspot.com/2018/04/tst-fulmina-decisao-afrontosa-do-trt.html

Aviso ao Leitor

Blog temporariamente parado em virtude de problemas com provedor de Internet.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

ESSA JÁ PODE SER CONVIDADA PARA DAR "PALESTRA" EM HARVARD



Me chama, me toca, me cheira
Quero brincar
Me pega na marra, me amarra
Me faz miar

Não dá pra aguentar
Tô louca pra dar
Um beijo na sua boca
Me joga pra cima que eu caio de quatro
Sou a sua mulher-gato

E faço miau miau miau
Chama a gata pra dançar
E faço miau miau miau
Leitinho quente, quer tomar?

Passe a mão, passe a mão, passa mão
E passa mal
Passe a mão, passe a mão, passe a mão
Me mostra teu instinto animal
Passa bem, passa bem, passa bem
Suave vem
Vem meu bem, vem meu bem, vem meu bem
Como essa gata não existe ninguém

Eu mordo, arranho e balanço o rabinho
Eu faço gostoso, então não demore
Me dá, me dá, me dá seu carinho

Não dá pra aguentar
Tô louca pra dar
Um beijo na sua boca
Me joga pra cima que eu caio de quatro
Sou a sua mulher-gato

E faço miau miau miau
Chama a gata pra dançar
E faço miau miau miau
Leitinho quente, quer tomar?

Passe a mão, passe a mão, passe a mão
E passa mal
Passe a mão, passe a mão, passe a mão
Me mostra teu instinto animal
Passa bem, passa bem, passa bem
Suave vem
Vem meu bem, vem meu bem, vem meu bem
Como essa gata não existe ninguém

Cê lembra aquela mina que cê sempre desejava?
A mesma que você pedia, mas ela negava
Agora ela tá na sua cama
Fazendo tudo aquilo que cê ama

Você me leva, me eleva, me tira do sério
E o que eu quero é fora do normal
Agora agora o que eu quero quero
Que você conheça o meu lado animal

E faço miau miau miau
Chama a gata pra dançar
E faço miau miau miau
Leitinho quente, quer tomar?

E faço miau miau miau
Chama a gata pra dançar
E faço miau miau miau
Leitinho quente, quer tomar?

Me dá
Me joga pra cima

Que eu caio de quatro

Eu só a, eu só a, eu só a... mulher-gato

(Wanessa Camargo)

A gang dos quatro do STF

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM RE-UNIÃO

April 26, 2018
Hygino Vieira



Prezado decano Celso de Mello do STF; sem alusão ao patrono José Sarney.

Não sei se já chegou ao conhecimento de V.Exa., que o povo brasileiro alcunhou seus pares Gilmar Mendes, Lewandovski, Toffoli e Marco Aurélio, de "A gang dos quatro" do STF.

Apesar do senhor estar há mais de trinta anos no Supremo, sempre muito ocupado com a árdua tarefa de julgar políticos corruptos e frequentemente condená-los à cadeia, tenho certeza que sabe de onde o povo brasileiro foi buscar a alcunha para contemplar os quadro mencionados.

Mas muitos não sabem. Então, me permita fazer um resuminho.

Lá pelo fim da década de 1950 Mao Tse-Tung se viu ameaçado por uma oposição mais liberal, de intelectuais do Partido Comunista, em virtude da grave crise que assolava a China, a fome matava o povo sem um mínimo resquício de ternura (uma novidade nos regimes comunistas, né não?), então o grande líder da fome contra-atacou com o que chamou de "Revolução Cultural", que de revolução não teve nada e de cultural menos ainda.

O que fez o grande Mao? Nomeou a própria mulher, Jiang Qing, para liderar o movimento de repressão aos liberais que se incomodavam com a fome do povo. Com mais três, formaram "a gang dos quatro" e empreenderam uma carnificina. Convocaram os estudantes e os nomearam como "A guarda vermelha", eram os idiotas úteis, doutrinados de lá.

A primeira atitude dos estudantes foi crucificar todos os professores. Imagine estudantes enforcando, fuzilando ou mandando para a cadeia seus professores. Adolescentes enforcavam professores de oitenta anos.

O senhor sabe o que é dar poder a uma horda de ignorantes juvenis.

Um pequeno parágrafo. Aqui no Brasil do PT chegamos quase a isso, pois alunos batem nos professores, traficam nas salas de aula e se sentem acima da Lei, mesmo sem Foro privilegiado, como um sujeito que conhecemos.

Ministro Celso Melo, esta mensagem é para que o senhor pense bem e nos dê uma resposta. Vossa Excelência já andou alinhado com esses quatro no julgamento do HC de Lula, que terminou com o placar de 6X5 para o Brasil.

Depois desse episódio triste, V.Exa. botou o pé fora da "gang dos quatro",mas ainda não assumiu claramente que não se alinhará novamente. Hoje o Brasil se salva com esse 6X5, mas 7X4 é mais confortável para a saúde da Justiça e sobrevivência do Brasil.

Bem, vou logo ao ponto. Queremos saber se V.Exa. vai se alinhar com os quatro novamente e formar a "Gang dos cinco". O Brasil precisa sair das mãos da quadrilha do PT, o Brasil precisa avançar, precisa reativar a Educação e se desenvolver com todo o potencial que possui.

A democracia tem que ser salva. Quatro não podem decidir contra 200 milhões. Com a agravante de que não são quatro magistrados. Não passam de classistas nomeados.

Tenho mais uma pergunta, dois pontos. O senhor conseguiu dormir depois que votou pelo HC do Lula? Consegue botar a cabecinha cansada no travesseiro e dormir o sono tranquilo e honesto? Espero que não, espero com toda sinceridade que o senhor todas as noites se veja contando carneirinhos.

Os carneirinhos do Lula, destruição da Petrobras, dos Fundos de Pensão dos trabalhadores das Estatais, bilhões roubados das refinarias que ainda não ficaram prontas, 3 bilhões de reais roubados na compra fraudulenta de Pasadena, mensalão para implantar uma ditadura comunista no Brasil, assassinatos de Celso Daniel e Toninho do PT, desvio de bilhões do BNDES para governos comunistas, que jamais serão pagos.

São muitos carneirinhos pra contar. Não acredito que o seu voto pela soltura de Lula não afete seu sono e não macule sua alma septuagenária. (Seus netos devem passar vergonha na escola; os moleques não perdoam, devem apontar para seus netos e dizer que o avô deles tentou soltar o maior bandido do Brasil).

Responda, por favor, Ministro. A Gang dos quadro continuará sendo de quatro ou será de cinco? Na sua idade não fica bonito se misturar com Gilmar Mendes, Lewandowski, Toffoli e Marco Aurélio, para borrar de matéria estercorária a Justiça brasileira.

Na foto, a gang dos quatro com a mulher de Mao Tse-Tung à frente, no Tribunal que os condenou. Um dia teremos no Tribunal o julgamento da nossa Gang dos quatro também. Amem!

Salve a Lava Jato!

Temer lavou propina em imóveis da família, suspeita PF

Temer lavou propina em imóveis da família, suspeita PF:


Marcos Correa/PR

Investigadores entram na segunda fase da investigação com o objetivo de aprofundar a apuração das suspeitas levantadas até agora
A Polícia Federal suspeita que o presidente Michel Temer tenha lavado dinheiro de propina no pagamento de reformas em casas de familiares e dissimulado transações imobiliárias em nome de terceiros, na tentativa de ocultar bens. De acordo com a Folha de S.Paulo, essa é a principal linha seguida pelos investigadores seis meses após a abertura de inquérito sobre a edição de um decreto para o setor portuário. A esposa de Temer, Marcela, e o filho do casal, Michel, de nove anos, são donos de alguns desses imóveis.

As investigações apontam que o presidente recebeu, por meio do coronel João Baptista de Lima Fillho, ao menos R$ 2 milhões de propina em 2014. Segundo a Folha, naquele ano, quando Temer foi reeleito vice-presidente, duas reformas foram feitas, em valores semelhantes, em propriedades de familiares do emedebista, da filha Maristela Temer e da sogra, Norma Tedeschi. A Polícia Federal pediu a prorrogação das investigações por mais 60 dias.

Um dos fornecedores da reforma de Maristela afirmou ter recebido em dinheiro vivo pagamentos pelos produtos, todos das mãos de Maria Rita Fratezi, mulher do coronel Lima. O dinheiro das obras saiu, segundo investigadores, da JBS e de uma empresa contratada pela Engevix. Executivos da JBS afirmaram em delação que repassaram R$ 1 milhão a Temer, com intermediação do coronel, em setembro de 2014.

Um dos sócios da Engevix, em proposta de colaboração, disse ter sido procurado pelo coronel Lima com um pedido de R$ 1 milhão para a campanha do emedebista, também em 2014. O coronel é suspeito de ser operador de Temer, por aparecer em casos diferentes que beneficiariam o presidente.

“Eu já entreguei dinheiro demais para o coronel lá. Nunca deu problema”, afirmou Ricardo Saud, delator da JBS, como consta na decisão de abertura do inquérito.  Em seguida, Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor de Temer, respondeu: “Esse é o problema… o coronel não pode mais”.

De acordo com a Folha, os investigadores tentam aprofundar a conexão entre os serviços prestados aos familiares de Temer e concluir a análise de material apreendido com alvos da operação Skala, deflagrada no fim de março.
<< Veja a reportagem da Folha de S.Paulo

'As decisões da justiça devem ser cumpridas, mas não são isentas de serem criticadas', diz procurador da Lava Jato em resposta a ameaça do STF

'As decisões da justiça devem ser cumpridas, mas não são isentas de serem criticadas', diz procurador da Lava Jato em resposta a ameaça do STF:

trio-carlos-fernando.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Política na Rede
O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, pode ser investigado por criticar os ministros do Supremo, informou a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. 
Mais informações »


Golpistas do STF querem processar procurador da Lava Jato

Golpistas do STF querem processar procurador da Lava Jato:

“O STF pode abrir, de ofício, uma investigação contra o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima”, diz a Folha de S. Paulo.

“Ministros da corte acreditam que ele passou dos limites com as reiteradas críticas que faz ao tribunal (…).

A última crítica foi feita depois que o STF retirou trechos da delação da Odebrecht sobre Lula das mãos do juiz Sergio Moro. ‘O que acontece hoje é o esperneio da velha ordem. A pergunta que devemos fazer é qual o motivo pelo qual precisam sacrificar o bom nome do tribunal’, disse o procurador.”

O esperneio da velha ordem quer calar a Lava Jato.

The post Golpistas do STF querem processar procurador da Lava Jato appeared first on O Antagonista.

27 de Abril de 1521: Fernão de Magalhães morre em combate, nas Ilhas de S. Lázaro, Filipinas

27 de Abril de 1521: Fernão de Magalhães morre em combate, nas Ilhas de S. Lázaro, Filipinas:

Navegador português, ao serviço de Castela na época dos Descobrimentos, nasceu em 1480, provavelmente em Trás-os-Montes, segundo muitos autores em Sabrosa, município do distrito de Vila Real. Morreu bem longe dali, a mais de 15 000 quilómetros, na ilha de Mactan, no arquipélago das Filipinas, a 27 de abril de 1521. Sem honra nem glória, durante muito tempo com a sua memória esquecida. O seu diário de bordo e as suas anotações desapareceram depois da sua infeliz ingerência nas guerras tribais na ilha de Mactan, incidente que lhe tirou a vida, às mãos do régulo nativo Lapu-Lapu. Acabava assim um périplo que cobrira já dois longos oceanos e um sem número de infortúnios, problemas, mortes e revoltas entre os seus subordinados. Chegar às Filipinas foi complicado, quase dois anos depois de ter zarpado de Sanlúcar de Barrameda (Espanha), a 20 de setembro de 1519. Capitaneava uma armada de cinco navios (Trinidad, San Antonio, Concepción, Victoria e Santiago), à frente de 234 homens. Uma armada que se resumiria, no fim da viagem de circum-navegação completa ao mundo, a uma embarcação (Victoria), outro comandante, Sebastião Del Cano, e a apenas dezoito homens (incluindo Del Cano). Mas esquecidos de Magalhães, com exceção de um italiano que seguiu na armada de 1519, António Pigafetta, que nos deixou relatórios impressionantes mas autênticos das jornadas intercontinentais do navegador português e dos seus últimos dias.
Tudo começou em 1517, quando aquele nobre português, depois de uma carreira de subalternidade, sem brilho nem grandes feitos pessoais, ao serviço de D. Manuel, na Ásia como na África, ofereceu as suas armas e préstimos ao rei de Espanha, Carlos V. Apesar de no anonimato de um subordinado, Magalhães ganhou vasta experiência militar e náutica nas suas andanças pelo Oriente. Em 1505, depois de ter sido educado na corte portuguesa, partiu para a Índia na poderosa armada de D. Francisco de Almeida, 1.º vice-rei da Índia (1505-1509), a qual tinha como missão afastar as frotas turcas dos mares da região – o que se conseguiu, até 1538. Depois da partida do vice-rei, em 1509, sempre animado pelo forte desejo de conhecer as terras a Oriente (percorreu vastos territórios do subcontinente indiano e da África oriental) e principalmente as terras das Especiarias (Molucas, Sunda, Celebes), acompanhou D. Diogo Lopes Sequeira na malograda expedição (naufrágio) a Malaca, ainda naquele ano de 1509. Permaneceu no Oriente até 1513, tendo-se tornado amigo do feitor das Molucas, Francisco Serrão, junto do qual apurou os seus conhecimentos acerca dessas ilhas, das suas famosas especiarias e das rotas adjacentes. Na sua estada no Extremo Oriente, participou ainda na tomada de Malaca por D. Afonso de Albuquerque, em 1511, um ano depois de ter sido promovido a capitão. Em 1513 regressou a Portugal, tendo sido destacado para Marrocos, onde participou em várias expedições, numa das quais, a Azamor, em 1514, foi ferido num joelho, regressando a Lisboa. Atrás de si vinha uma fama menos consentânea com a sua posição, acusado de ganância e poucos escrúpulos. Não se sabe se por tal motivo ou se por outro que desconhecemos, o certo é que D. Manuel I lhe recusou um aumento de 100 reais na tença anual que lhe pagava.

Com uma imagem não muito boa junto do monarca português, afigurava-se difícil a sua anuência para outro projeto que há muito acalentava: o de atingir as Molucas por Ocidente, solução que considerava mais rentável e segura que a rota do oriente via Índia-Malaca, repleta de muçulmanos e piratas hostis aos Portugueses e seus interesses. Depois de várias recusas de D. Manuel I (também de uma nau para a Índia), Magalhães dirigiu-se a Sevilha para "vender" o seu projeto ao rei de Espanha, Carlos V. Foi acompanhado de Rui Faleiro, português. A Carlos V propôs Magalhães não apenas atingir as Molucas por Ocidente mas acima de tudo provar que aquelas ilhas não estavam dentro da área de jurisdição portuguesa defendida no Tratado de Tordesilhas (1494) mas sim em mares "espanhóis". Além disso, a viagem decorreria sempre em águas espanholas. Apesar de algumas reticências, Carlos V aceitou o projeto, confiando a Magalhães uma frota de cinco navios, 234 homens e 480 toneladas em navegação. Com muitas peripécias e uma rutura de relações com Faleiro, a armada de Magalhães saiu de Sanlúcar de Barrameda a 20 setembro de 1519, depois de lhe nascer o primeiro filho e de sua mulher esperar outro, que o altivo navegador nunca conheceu. 
Sua mulher era D. Beatriz Barbosa, filha de um amigo português de Sevilha, Diogo Barbosa, antigo companheiro no Oriente, muito influente naquela cidade espanhola, pai de Duarte Barbosa, que rumou com Fernão na fatídica viagem, que o seria também para ele (Duarte foi morto em Cebu, Filipinas, uns dias antes de Magalhães). Beatriz morreria antes da chegada dos 18 cadáveres vivos em 1522, sobreviventes da viagem de Magalhães. Tentou-se o seu regresso a Portugal, com aumentos de tença, entretanto, mas Magalhães recusou sempre.
A viagem de circum-navegação começou bem, atingiu rapidamente a América do Sul (novembro), depois de escala nas Canárias. Em fevereiro de 1520 passaram no Rio da Prata, chegando a S. Julián, na Patagónia, mais a sul, em março. Começariam aqui os maiores problemas da viagem, ou melhor, acabaria a bonança da mesma. Seis meses ficaram ali retidos, para passar o inverno. Mas estalaram revoltas e motins, perdendo-se ainda Santiago. Depois vem a procura do estreito, que receberia o nome de Magalhães, no extremo sul da América, região de "mau navegar". Passado este (38 dias) e o desaparecimento de mais uma nau (provando-se que uma rota pelo estreito seria péssima), após motins e tempestades, atingiu-se o Pacífico, assim batizado por Magalhães, pelas suas calmarias. Demorou quatro longos meses a atravessar, com muitas mortes (escorbuto), fome e as célebres "nebulosas de Magalhães", diminuindo-se cada vez mais a tripulação. Depois, chegou-se às ilhas Marianas (ou dos "Ladrões"), depois veio a emboscada de Lapu-Lapu, em Mactan, nas Filipinas. Aí, sobreveio a morte, de um navegador português ao serviço de Espanha


Fontes: Fernão de Magalhães. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012
Fern%C3%A3o_de_Magalh%C3%A3es_por_Charle
Fernão de Magalhães celebrado em selos
BissauMagellan12_22_08.jpg

ciskei205.jpg

selo-fernao-magalhaes2.jpg




Magalhaes-Brasil.jpg


OS PROFETAS E A DEMOCRACIA


         Leio que alguns defensores do Lula da Silva (o ex-presidente condenado pela Justiça), além de fanáticos viraramprofetas; adivinhadores.
         Como eu não acredito que, nem a DilmANTA, nem o boquirroto do “puxa-saco mor” Gilberto Carvalho realmente saibam alguma coisa do que disse à PF o ex-ministro e ex-guru da Orcrim petista, Antonio Palocci, concluo que as declarações dos dois não passam de um “blefe”.
         Ou seja, como de costume, os dois ridículos e extravagantes petistas (ops, cometi uma redundância gramatical) se espelharam em si próprios para “imaginar” o que contou (ou contará) o próximo candidato a delatar.
         E, se não agiram com esta lógica, deram azo à máxima: quem tem “C” tem medo!
         Por conhecerem muito bem o Palocci, com certeza imaginaram que o petista preso deverá “entregar” mais ilícitos do grupo.
         Agora, além de criminosos, os membros da Orcrim, também se assumem como “adivinhadores”. Senão, como saberiam que as delações ainda não feitas seriam mentirosas?
         Só há uma única explicação: as consciências pesadas!
         E a “tal” da democracia?
         Bem, existe uma única democracia – a  verdadeira, e outra, que serve sob medida aos interesses da Orcrim.
         Dou um exemplo bem recente: ontem, aqui em Porto Alegre, o Tribunal de Justiça julgou um recurso, cuja decisão determinou a anulação de uma Lei – “inventada” pelo PSOL – que trocaria o nome de uma tradicional via da cidade.
         Ao invés de Avenida Castelo Branco se chamaria Avenida da Legalidade (em homenagem ao ex-governador Brizola) e Democracia (em homenagem à hipocrisia, uma vez que a Democracia do PSOL é bastante distinta de um regime democrático verdadeiro).
         Pois agora, o referido pleito foi derrotado, para tristeza dos adoradores do PSOL e outros esquerdistas. Como é o caso da parcialíssima jornalista gaúcha Rosane de Oliveira (da RBS) que, “saindo da toca”, escreveu no seu twitter pessoal que lamentava a decisão, “um retrocesso para quem tem apreço pela democracia”.
         A qual democracia se refere a jornalista? A de verdade, ou à que serve para a ideologia que defende?
         É simplesmente inacreditável que – em pleno século XXI – tenhamos que conviver com formadores de opinião deste tipo, que não sabe, sequer, ser democrática.

         Marcelo Aiquel – advogado (27/04/2018)

quinta-feira, 26 de abril de 2018

RESPOSTA DOS MÉDICOS BRASILEIROS PARA A "AMANTE"


Para Gleisi, Lula é ‘a humanidade’

Para Gleisi, Lula é ‘a humanidade’:

Gleisi Hoffmann ligou o Google Tradutor e está tuitando em inglês. Em maiúsculas, ela escreveu que negar atendimento médico a Lula é um “crime contra a humanidade”.

A presidente do PT esperneia porque a juíza Carolina Lebbos vetou hoje a visita de médicos ao presidiário ilustre da PF em Curitiba, argumentando que não havia alegação de urgência.

Há apenas seis meses, Lula estava dizendo no Twitter que fazia musculação duas horas por dia e tinha “72 anos, energia de 30 e tesão de 20”.

Agora, pelo visto, resolveu fazer como Paulo Maluf preso. Só falta solicitar a bengala.





The post Para Gleisi, Lula é ‘a humanidade’ appeared first on O Antagonista.

'Repugnantes desavergonhados, comprometidos com o que há de pior na fauna dos esgotos!', diz General sobre Gilmar, Toffoli e Lewandowski

'Repugnantes desavergonhados, comprometidos com o que há de pior na fauna dos esgotos!', diz General sobre Gilmar, Toffoli e Lewandowski:



general-paulo-chagas%2B%25281%2529.png
Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O General Paulo Chagas afirmou ter dificuldades até para escolher as palavras para referir-se aos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski: "Não sei se os chamo de irresponsáveis ou, simplesmente, de repugnantes desavergonhados, comprometidos com o que há de pior na fauna dos esgotos!".
Mais informações »


ASSOCIAÇÃO DE JUÍZES FEDERAIS (AJUFE) RESPONDE ATAQUES DE VAGABUNDOS PETISTAS CONTRA DRA. CAROLINA LEBBOS


NOTA PÚBLICA EM SOLIDARIEDADE À JUÍZA FEDERAL CAROLINA LEBBOS

A Associação dos Juízes Federais do Brasil – Ajufe, entidade representativa da magistratura federal do Brasil, vem repudiar veementemente os ataques proferidos pelo suplente de deputado federal, Wadih Damous, à juíza federal Carolina Moura Lebbos, ao tempo em que presta total solidariedade à magistrada indevidamente atacada.

A manifestação irresponsável e antirrepublicana assacada contra membros da magistratura incitando ódio e desordem pública, em vídeo postado nas redes sociais, fora do exercício da atividade parlamentar ou política, é completamente descabida e revela o desejo de impedir a atuação firme da Justiça Federal e do Ministério Público no enfrentamento da corrupção.

Manifestações ofensivas à imagem da magistratura, tais quais as manifestadas pelo parlamentar Wadih Damous, que fala explicitamente em “fechar o Supremo Tribunal Federal", além de atacar um dos poderes da República, também ofende as mulheres magistradas e insulta todos os magistrados concursados do país.

Respeito às mulheres, às leis, à Constituição e a todo o povo brasileiro é o mínimo que se espera de uma pessoa que exerceu o elevado cargo de presidente de uma seccional da OAB.

Brasília, 25 de abril de 2018

Roberto Carvalho Veloso
Presidente da Ajufe

Pelegos e outros inimigos da democracia vão emporcalhar o 1º de Maio em atos pró-Lula

LULA%2BCURITIBA%2B11JC-kqNC-U20331102893
Até sorteio de carros haverá para atrair a pelegada para berrar em favor do detento Lula da Silva. A PF está apreensiva, diz a Gazeta do Povo. Ora, que se convoque o Exército a patrulhar as ruas contra o terrorismo esquerdista:


As principais centrais sindicais do Brasil organizam um ato único para o Dia do Trabalhador, neste 1.º de maio. É a primeira vez que as entidades decidem centralizar a comemoração da data. O motivo principal dessa mobilização conjunta inédita é a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está detido na sede da Polícia Federal em Curitiba.

As centrais afirmam que vão exigir a liberdade de Lula e a volta de direitos que teriam sido extintos com a reforma trabalhista. Participarão do ato único a CUT, Força Sindical, CTB, NSCT, UGT, CSB e Intersindical. O evento começa a partir das 13h, na Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba – que já é chamada de “Praça da Democracia” pelas centrais. Foi neste local que o ex-presidente Lula falou com a militância em suas passagens pela capital paranaense – quando foi interrogado pelo juiz Sergio Moro, ainda enquanto réu da Lava Jato, e quando passou com sua caravana pela região Sul.

A centralização do ato em Curitiba, no entanto, não significa que outras cidades e capitais ficarão sem manifestações. Há eventos marcados por todo o país. Em São Paulo, por exemplo, CUT e Força Sindical mantêm a tradição de realizar grandes atos, com shows diversos e até mesmo o sorteio de prêmios, como carros zero quilômetro.

Ato unificado é inédito

Os próprios sindicalistas estão considerando esse ato de 1.º de maio como histórico, já que é a primeira vez que as centrais decidem se reunir na data. A expectativa é de reunir milhares de pessoas – mas sem uma estimativa. De acordo com a CUT, Santa Catarina optou por não realizar atos no estado, para levar caravanas a Curitiba. Também estão confirmadas as caravanas de Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Esse ato foi um dos motivos citados pela Polícia Federal (PF) ao encaminhar ofício à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, e pedir a transferência de Lula da sede da instituição para outro local. Além dos gastos para manter o ex-presidente detido no local, estimados em até R$ 300 mil mensais, há um temor pela concentração de pessoas que podem vir até a capital paranaense no feriado. “Diante da circunstância da prisão do ex-presidente, todos os movimentos sociais e de trabalhadores estão se organizando para trazer para Curitiba o evento principal do feriado. Fala-se em uma concentração de até 50 mil pessoas”, diz o ofício, em trecho divulgado pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Em declaração ao site da CUT, o secretário nacional de Comunicação da entidade, Roni Barbosa, ressaltou o ineditismo do ato lembrando que nem durante os governos de Lula e Dilma Rousseff, ambos do PT, as centrais se uniram em torno de uma pauta comum. Neste caso, é a liberdade de Lula. “É o reconhecimento do sindicalismo brasileiro aos avanços sociais que o governo Lula promoveu para os trabalhadores”, afirmou.

Em vídeo postado na página do evento no Facebook, Barbosa convida os trabalhadores a participarem do ato em Curitiba, que será a “capital nacional na defesa da democracia e pela liberdade de Lula”. Ele ainda diz que haverá apresentação de artistas e a presença de autoridades e sindicalistas do Brasil e de outros países.

A organização ainda não divulgou quais artistas estarão no ato, mas afirma que todos os presidentes das centrais, além de representantes de partidos políticos, estarão no ato. As frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e entidades sindicais de outros países, principalmente do Cone Sul (Argentina, Paraguai e Uruguai), devem engrossar a manifestação participando de um ato político a partir das 16h.

Em São Paulo, ato terá sorteio de 15 carros zero quilômetro

O ato unificado não vai esvaziar outras manifestações do 1º de maio pelo Brasil. Em São Paulo, que costuma ser a “casa” dos grandes atos das centrais, pelo menos dois atos serão realizados: um é organizado pela CUT e outro, pela Força Sindical.

O evento da CUT – que é realizado em parceria com a CTB, Intersindical e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo – está marcado para a Praça da República, no centro de São Paulo. As bandeiras são a defesa da democracia, direitos, empregos, salários e aposentadorias, além de estar alinhada à luta pela liberdade de Lula. Entre as atrações confirmadas estão a banda Liniker e os Caramelows, Preta Rara, Leci Brandrão, Mistura Popular, André Ricardo, ala de samba Unidos de Santa Bárbara e os cantores do samba-enredo da escola Paraíso do Tuiuti, que desfilou um vampiro Michel Temer na Sapucaí este ano.

Já o ato da Força Sindical será realizado na Praça Campo de Bagatelle, na Zona Norte de São Paulo, e tem mais shows e sorteios. A central vai sortear 15 carros Hyundai HB20 zero quilômetro e vai levar ao palco o cantor Leonardo. Nego do Borel e as duplas Maiara e Maraísa e Simone e Simaria, entre outras atrações.