"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Brasileiro é preso no Egito acusado de assediar vendedora muçulmana

Brasileiro é preso no <span class="ssssschl">Egito</span> acusado de assediar vendedora muçulmana: victor-sorrentino-em-sua-viagem-ao-egito O médico brasileiro Victor Sorrentino foi preso ontem por autoridades da cidade de Luxor, sul do Egito, após publicar um vídeo em que aparece assediando uma muçulmana. A informação da detenção de Sorrentino foi feita pelo Ministério do Interior egípcio e publicada pela CNN local.

Previsão Sul - Dia começa frio e com geada

Previsão Sul - Dia começa frio e com geada:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

31 de Maio de 1859: O Big Ben entra em funcionamento.

31 de Maio de 1859: O Big Ben entra em funcionamento.:

 O célebre relógio da Torre Santo Estevão da Parliament House, de 98 metros de altura, perto da Abadia de Westminster em Londres, entrou em funcionamento no dia 31 de Maio de 1859. Ele é composto por quatro mostradores de 7 metros de diâmetro e de um sino que pesa 13,5 toneladas. O sino é chamado de Big Ben como uma espécie de homenagem a Benjamin Hall, o ministro de Obras Públicas, de exagerada corpulência. 


Após um incêndio que destruiu boa parte do Palácio de Westminster – sede do Parlamento britânico – em Outubro de 1834, um aspecto relevante do projecto do novo palácio era um grande relógio no alto de uma torre. O astrónomo real, Sir George Airy, queria que o relógio tivesse uma precisão extrema, enquanto muitos relojoeiros consideravam que essa meta era impossível, Airy contava com a ajuda de Edmund Beckett Denison, um conceituado advogado conhecido pela sua experiência em relojoaria. 

O projecto de Denison, construído pela companhia E.J. Dent & Co., foi finalizado em 1854. Cinco anos mais tarde, a própria torre Santo Estevão foi concluída. Pesando mais de 13 toneladas, o enorme sino foi transportado pelas ruas de Londres até à torre por 16 cavalos, sob a aclamação de espectadores que ali se encontravam. Uma vez instalado, o Big Ben dobrou a primeira badalada em 31 de Maio de 1859. Exactos dois meses depois, no entanto, o pesado badalo desenhado por Denison rachou o sino. Três anos mais  passaram até que um badalo mais leve fosse acoplado e o relógio pudesse funcionar normalmente como previsto. 

O nome "Big Ben" originalmente designava apenas o sino, porém mais tarde passou a  referir-se a todo o relógio. Existem duas histórias principais a respeito de como se adoptou o nome de Big Ben. Muitos afirmam que a denominação se deve ao loquaz Benjamin Hall, o popular ministro de Obras Públicas à época da construção. Outra história famosa conta que o nome do sino se devia ao famoso pugilista peso-pesado Benjamin Caunt.
Mesmo depois de uma bomba ter destruido o plenário da Câmara dos Comuns durante a Segunda Guerra Mundial, a torre de Santo Estevão resistiu e o Big Ben continuou a funcionar normalmente. A sua famosa precisão cronométrica é regulada por uma pilha de moedas colocadas no imenso pêndulo do relógio, garantindo um movimento constante e regular dos ponteiros do relógio. 
À noite, as quatro faces do relógio, cada qual com 7 metros de diâmetro, são iluminadas. Para conhecimento público, uma luz sobre o Big Ben também permanece acesa quando o Parlamento está em sessão.  

 Fontes: Opera Mundi
 wikipedia (imagens)

File:Big-ben-1858.jpg

O Big Ben representado na revista The Illustrated News of the World, Dezembro de 1858
lAaZ3xPmXAA8Ox6o7H0EubB0VmaoETrCscxIN3FR


File:Clock Tower - Palace of Westminster, London - May 2007.jpg

domingo, 30 de maio de 2021

Com novo plano de recuperação, Livraria Cultura sonha com retomada

Com novo plano de recuperação, Livraria Cultura sonha com retomada:

A rede de lojas Livraria Cultura procura uma nova história para escrever. Após escapar de ter sua falência decretada pela Justiça, a empresa conseguiu aprovar um novo aditamento ao seu plano de recuperação judicial na última quarta-feira, dia 26. Em entrevista a VEJA, o presidente da varejista, Sergio Herz, afirma que o passo foi importante para que a Cultura voltasse a ter acesso a crédito, sobretudo com as editoras – muitas deixaram de abastecer a rede de livrarias em 2020. Herz descartou, por ora, fechar outras lojas – hoje, restaram apenas sete das 17 unidades que detinha em 2018 –, mas assumiu que o momento ainda é de cautela, já que as vendas e o fluxo de visitantes despencaram com a pandemia de Covid-19. “Nosso foco é manter lojas que têm lucratividade. Mas, se isso não acontecer no curto prazo, não manteremos o ponto de venda”, diz ele. “Estamos num momento de recuperação, mas já se fala em terceira onda. O cenário continua complexo e o comportamento do consumidor mudou bastante. Hoje 70% do mercado de livros físicos foi para o comércio eletrônico.”

A companhia apresenta dívidas da ordem de 285 milhões de reais e, diante da queda de receita de 73% nos primeiros meses da pandemia de Covid-19 no país, resolveu propor um aditivo ao seu plano de recuperação, aprovado em 2018, para que pudesse renegociar os deságios de seus vencimentos. Alguns credores, no entanto, rechaçaram, num primeiro momento, a proposta em assembleia e a empresa por pouco não teve a falência decretada. “Estávamos numa situação de indefinição jurídica que durou quase nove meses. Isso estava bloqueando novos negócios, oportunidades e novos créditos”, comenta Herz. “Com a aprovação do plano, voltamos aos trilhos para tocar nossos negócios.” Segundo ele, o número de visitantes nos pontos de venda atualmente é cerca de 50% menor se comparado ao cenário pré-pandêmico.

Conhecida pelos suntuosos espaços que se tornaram refúgio para leitores de grandes metrópoles, a empresa sucumbiu, segundo especialistas, ao preconizar o plano de expansão em detrimento daquela que outrora foi a sua principal marca: a primazia em curadoria e atendimento. Com a crise que perpassa a economia brasileira desde 2014, o mercado livreiro decaiu e os clientes buscaram novas opções na internet. Com o novo coronavírus, esse movimento se acentuou, com editoras priorizando a venda por meio de grandes plataformas de marketplaces e criando alternativas próprias, como clubes de assinatura.

Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Nielsen em conjunto com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel) e a Câmara Brasileira do Livro (CBL), as vendas do mercado editorial recuaram 8,8% no último ano, para 5,17 bilhões de reais. O destaque foi para as lojas estritamente virtuais, que viram sua participação no faturamento das editoras crescer 84% em 2020, para 923,4 milhões de reais. Ainda assim, as livrarias físicas são vistas como primordiais para que o mercado editorial evolua, uma vez que as editoras se utilizam das grandes redes como vitrines para promover seus lançamentos – era um “ganha-ganha”, como declara Herz. “Boa parte das receitas das lojas vinha de eventos e noites de autógrafos. O contato social era um fator importantíssimo para o desempenho das livrarias.”

O presidente da Cultura diz que o plano original da rede era voltar a dar lucro em 2021, mas não sabe se isso será possível graças às novas ondas de Covid-19 que ainda afugentam o público no varejo. Recentemente, a empresa lançou o plano de assinatura CulturaPass, que garante descontos exclusivos em seu site e acesso à plataforma Ubook, de audiolivros e e-books. Depois de vender a Estante Virtual, portal de títulos usados, para o Magazine Luiza por 31 milhões de reais, em 2020, a rede de livrarias lançou um espaço similar para seminovos: o Sebo Cultura. Fora isso, criou-se um sistema de pagamento instantâneo para as editoras, algo inovador no mercado. A cada venda, o fornecedor recebe informações e sua parcela no ato, sem que seja necessário esperar meses, como é de praxe. “É o nosso PIX”, brinca Herz. “Hoje, um parceiro da Cultura consegue saber em tempo real tudo que acontece em cada ponto de venda e ainda recebe o dinheiro instantaneamente. Num mundo cada vez mais instantâneo e fluído, precisamos mudar também a maneira de como tocamos nossos negócios”, completa.

Continua após a publicidade

Fascismo Brasileiro avança contra artistas e autores comunistas de novelas Vagabundas da Rede Globo.

Governo Bolsonaro avança contra artistas e autores de novelas da Globo:

Depois de aplicar multas milionárias a artistas por causa dos contratos “PJ” com a Globo — só uma atriz levou um tombo de 10 milhões de reais –, a Receita Federal mira agora os escritores e diretores de novelas da emissora.

As fiscalizações contra esses profissionais seguem o mesmo roteiro já narrado pelo Radar no ano passado, quando o Leão começou a mirar globais.

A caçada aos globais não se limita ao CPF. A Receita ampliou a devassa para as empresas dos artistas e está vasculhando também os bens de família. “O que a relação de emprego com a Globo tem a ver com o patrimônio adquirido ao longo de anos pelos atores e seus familiares?”, questiona Leonardo Antonelli, que defende alguns globais.

Terrorista e "Amante" na aglomeração contra Líder Fascista

Boulos e Gleisi na aglomeração contra Bolsonaro:


Guilherme Boulos discursou hoje durante a manifestação contra Jair Bolsonaro na Avenida Paulista. 

Chegou a hora de a gente dar um basta...

Leia este conteúdo na integra em: Boulos e Gleisi na aglomeração contra Bolsonaro

Anexos:

Ladrão de Caderneta de Poupança ironiza manifestações contra o Líder Fascista

Collor ironiza manifestações contra Bolsonaro:


O senador Fernando Collor de Mello usou as redes sociais neste sábado para ironizar as manifestações contra Jair Bolsonaro realizadas em várias cidades do país.

Gostaria de parabenizar os...

Leia este conteúdo na integra em: Collor ironiza manifestações contra Bolsonaro

Vagabundagem Petista protesta contra o Fascismo no Brasil.

O vírus Lula protesta contra o vírus Bolsonaro:


No dia em que o número de mortos por Covid ultrapassou a marca de 460 mil, o vírus Lula protestou contra o vírus Jair Bolsonaro, como mostra a imagem aérea registrada neste sábado na Avenida Paulista...

Leia este conteúdo na integra em: O vírus Lula protesta contra o vírus Bolsonaro

Anexos:
aereapaulista.mp4

Em dia de protestos, Líder Fascista volta a se dizer ‘imbrochável’

Em dia de protestos, Bolsonaro volta a se dizer ‘imbrochável’:


No dia em que a esquerda foi às ruas protestar contra o governo federal, Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais uma foto na qual segura uma camiseta com as palavras imorrível, imbroxável, incomível”...

Leia este conteúdo na integra em: Em dia de protestos, Bolsonaro volta a se dizer ‘imbrochável’

Vagabundo Petista tenta nova ofensiva para desbloqueio de bens na Lava Jato

Lula tenta nova ofensiva para desbloqueio de bens na Lava Jato:


A defesa de Lula acionou o STF em uma nova investida pelo desbloqueio dos bens do ex-presidiário na Lava Jato, diz a Crusoé.

Os advogados do petista contestam uma decisão proferida no...

Leia este conteúdo na integra em: Lula tenta nova ofensiva para desbloqueio de bens na Lava Jato

“Podemos ter uma terceira onda pior do que a segunda”

“Podemos ter uma terceira onda pior do que a segunda”:


Para o epidemiologista Wanderson de Oliveira, secretário de Serviços Integrados de Saúde do STF, o país pode enfrentar um terceiro pico de casos e mortes por Covid pior do que o anterior. 

O número de óbitos tende a aumentar nas próximas semanas, principalmente em meados de...

Leia este conteúdo na integra em: “Podemos ter uma terceira onda pior do que a segunda”

Líder do Regime Fascista diz que lockdown provocou fome em Araraquara

Bolsonaro diz que lockdown provocou fome em Araraquara:


Jair Bolsonaro voltou a criticar o que chama de “política do fique em casa”. 

Em entrevista à youtuber Esther Castilho, que tem 11 anos, o presidente citou o governador João Doria e o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, para...

Leia este conteúdo na integra em: Bolsonaro diz que lockdown provocou fome em Araraquara

Previsão Sul - Amanhecer com geada

Previsão Sul - Amanhecer com geada:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

30 de Maio de 1640: Morre o pintor holandês Peter Paul Rubens

30 de Maio de 1640: Morre o pintor holandês Peter Paul Rubens:

 No dia 30 de maio de 1640, morre em Antuérpia o célebre pintor barroco holandês Peter Paul Rubens. Multifacetado, produziu obras consideráveis em diversos géneros. Aceitou pintar um bom número de retratos, porém de instinto mais inclinado aos grandes trabalhos do que às pequenas curiosidades, realizou enormes projectos religiosos, pinturas mitológicas e importantes séries de imagens históricas.

Pela sua erudição, era apreciado por diversas personalidades do seu tempo. Além do flamengo, falava francês, alemão, italiano, espanhol e latim. Chegou a compor uma importante missão diplomática e ostentou um estatuto inigualável junto aos seus contemporâneos.
Peter Paul Rubens nasceu na Vestfália, no Sacro Império Romano Germânico. O seu pai, Jan Rubens, era um próspero advogado protestante, que foi obrigado a deixar  Antuérpia com a sua família devido a perseguições religiosas. Em 1589, dois anos após a morte do pai, Rubens e a sua mãe retornam a Antuérpia, onde se baptizou como católico.

Entre 1589 e 1598, seria aluno de alguns dos mais eminentes pintores de sua época, como Adam van Noort e Otto van Veen. Seguindo conselhos dos seus mestres, parte para a Itália e lá permanece de 1600 a 1608 para estudar as obras da Renascença. 

Foi pintor oficial da corte de Alberto e Isabel, regentes dos Países Baixos espanhóis, entre 1609 e 1621. Para recompensar os seus esforços na negociação de um tratado de paz entre Espanha e Inglaterra, o rei Carlos I outorgou-lhe o título de cavaleiro.

A maior das suas encomendas foi feita por Felipe IV da Espanha, que pediu 60 telas para o seu pavilhão de caça, a Torre de La Parada. O conjunto seria conhecido como As Metamorfoses. Pode-se também citar a decoração da Galeria Médicis no Palácio de Luxemburgo, um ciclo decorativo sobre a vida da rainha de França e viúva de Henrique IV, Maria de Médicis, pintado entre 1622 e 1625.

No final do ano de 1635, Rubens iria pintar o Julgamento de Páris, inspirado a partir do Julgamento de Páris de Rafael. A única diferença foi que Rubens se baseou no reflexo da obra do pintor italiano num espelho. Quando Maria de Médicis partiu para o seu último exílio, foi Rubens quem a acolheu e a protegeu até ao fim. Faleceria dois anos após a morte do pintor. Rubens adoeceria e padeceria lentamente em 1640. Foi sepultado na igreja de Sint-Jacobs de Antuérpia.

Não foi somente um artista de renome mas também um diplomata e um hábil negociador. O seu atelier em Antuérpia mobilizava talentos muito diversos, como Frans Snyders, pintor de animais. Os seus colaboradores mais importantes foram Jacob Jordaens e Antoine Van Dyck. A sua obra artística foi imensa, composta de um grande acervo de pinturas e desenhos.

Um dos seus grandes admiradores, o famoso pintor Eugène Delacroix, designava-o de “Homero da pintura”. Rubens encarna a primazia da cor na história da arte do século XVII. Nesse sentido, dá sequência às lições dos grandes venezianos, tornando-se um dos pintores mais importantes da arte mundial.

wikipedia (imagens)


 
SEbYdme2WwOp8hpswdE-GkLNU4ZCqI1JVM9SFaLr

Auto - retrato


p3dmBK7Obx9kySb29Deo3VrS8MSkJ9ynL4JOARhW

Retrato de Maria Ana de Espanha, Rainha da França


sábado, 29 de maio de 2021

Covid: Brasil registra 2.418 mortes em 24 horas, diz consórcio

Covid: Brasil registra 2.418 mortes em 24 horas, diz consórcio:


consórcio de veículos de imprensa que acompanha os dados da Covid junto às secretarias estaduais de Saúde registrou 2.418 mortes em razão da doença no Brasil nas últimas 24 horas...

Leia este conteúdo na integra em: Covid: Brasil registra 2.418 mortes em 24 horas, diz consórcio

Previsão Sul - Temperaturas em queda no RS

Previsão Sul - Temperaturas em queda no RS:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

29 de Maio de 1953: O cume do Monte Everest é atingido pela primeira vez, pelos alpinistas Edmond Hillary e Tenzing Norgay

29 de Maio de 1953: O cume do Monte Everest é atingido pela primeira vez, pelos alpinistas Edmond Hillary e Tenzing Norgay:

 No dia 29 de Maio de 1953, Edmund Hillary, da Nova Zelândia, e Tenzing Norgay, um sherpa do Nepal, tornam-se os primeiros exploradores a atingir o pico do Monte Everest, que, com os seus quase nove quilómetros acima do nível do mar, é o ponto mais alto da Terra.


Os dois faziam parte de uma expedição britânica. Realizaram a sua última investida em direcção ao pico após passar a noite numa altitude de 8200 metros. No dia 2 de Junho, a notícia da conquista rapidamente se espalhou pelo mundo. O Monte Everest situa-se na crista da Cordilheira dos Himalaias, entre a fronteira do Tibete e do Nepal.

Os ingleses passaram a denominar a montanha em homenagem a George Everest, um sobrevivente britânico de uma escalada do século XIX. O pico do Everest atinge a altitude de dois terços da atmosfera terrestre, próxima dos voos de aviões a jacto. Lá, os níveis de oxigénio são muito baixos, clima é imprevisível e perigoso.

A primeira tentativa de escalar o Everest foi feita em 1921 por uma expedição britânica que caminhou 600 quilómetros através do planalto tibetano até ao sopé da grande montanha. Uma furiosa tormenta forçou-os a desistir da escalada. Alpinistas como George Mallory, contudo, descobriram o que poderia ser uma rota viável rumo ao topo.

Uma segunda expedição, chefiada por Mallory, retornou em 1922 e, com George Finch e Geoffrey Bruce, alcançou a impressionante marca dos 8200 metros. Numa outra tentativa feita por Mallory, também naquele ano, sete acompanhantes sherpas morreram numa avalanche.

Durante muito tempo os sherpas desempenharam um papel essencial nas escaladas da cordilheira em virtude de sua resistência e habilidade em suportar elevadas altitudes. Em 1924, uma terceira expedição foi levada a cabo e o alpinista Edward Norton atingiu a altitude de 8550 metros sem usar oxigénio artificial – apenas a 300 metros do topo.

Quatro dias depois, Mallory e  Andrew Irvine iniciaram uma investida em direcção ao ponto mais alto e nunca mais foram vistos vivos. Em 1999, o corpo de Mallory, preservado, foi encontrado no Everest. Tinha sofrido inúmeras fracturas numa queda. Se atingiram ou não o topo, permanece um mistério.

Depois do acesso ter sido fechado durante a Segunda Guerra Mundial, o Nepal, em 1949, abriu as suas portas. Foram feitas então novas expedições exploratórias. Em 1952, uma expedição suíça subiu pela traiçoeira Cascata de Gelo Khumbu, numa primeira tentativa real de chegar ao topo. Raymond Lambert e Tenzing Norgay, chegaram a 8.600 metros, exactamente atrás do Pico Sul, mas tiveram de retornar por falta de alimentos.

Surpreendidos com o iminente sucesso dos suíços, uma grande expedição britânica foi organizada em 1953 sob o comando do coronel John Hunt. Integraram-na talentosos alpinistas, como os neozelandeses George Lowe e Edmund Hillary. Os membros da expedição estavam equipados com botas e roupas com isolamento especial. Também traziam rádios portáteis e sistemas práticos de oxigénio.

Optando por novos caminhos, Charles Evans e Tom Bourdillon lançaram em 26 de Maio uma primeira expedição ao topo. Ficaram a apenas 300 metros do objectivo final, mas tiveram que descer em virtude do mau funcionamento do equipamento de oxigénio.

Em 28 de Maio, Tenzing e Hillary puseram-se a caminho, acampando numa altitude de 8500 metros. Após uma noite gelada, alcançaram o Pico Sul às 09h00. Chegaram ainda a alcançar uma rocha íngreme de 12 metros uma hora mais tarde. Insinuando-se numa fenda da rocha, Hillary moveu-se lentamente e cunhou o que ficou posteriormente conhecido como “O Passo de Hillary”. Lança uma corda a Norgay, que também sobe ao tecto do mundo.

A notícia do sucesso correu do acampamento da expedição ao posto de rádio em Namche Bazar. Daí, rumou codificada para Londres, onde a rainha Isabel II tomaria conhecimento da proeza no dia 1 de Junho.

Hillary e Hunt conquistaram o título de cavaleiro. Norgay, que não era cidadão da Commonwealth, recebeu apenas uma medalha do Império Britânico. Desde a histórica escalada da dupla, numerosas expedições foram realizadas até o topo do Everest. Em 1960, uma expedição chinesa conquistou a montanha pelo lado do Tibete. Em 1975, Tabei Junko, do Japão, tornou-se a primeira mulher a conquistar o topo. Três anos mais tarde, o italiano Reinhold Messner e o austríaco Peter Habeler conseguiram o que se pensava impossível: chegar ao topo do Everest sem equipamento de oxigénio.

Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

Edmund_Hillary_and_Tenzing_Norgay.jpg

Edmund Hillary  e Tenzing Norgay
File:Mount Everest as seen from Drukair2 PLW edit.jpg





quinta-feira, 27 de maio de 2021

Papa diz que Brasil não tem salvação: ‘muita cachaça e pouca oração’

<span class="ssssschl">Papa</span> diz que Brasil não tem salvação: ‘muita cachaça e pouca oração’:


Um vídeo do papa Francisco com o padre brasileiro João Paulo Souto Victor, da diocese de Campina Grande (PB), viralizou na internet nesta quarta (26)...

Leia este conteúdo na integra em: Papa diz que Brasil não tem salvação: ‘muita cachaça e pouca oração’

Anexos:
PAPA.mp4

Covid: Brasil registra 2.399 mortes em 24 horas, diz consórcio

Covid: Brasil registra 2.399 mortes em 24 horas, diz consórcio:


consórcio de veículos de imprensa que acompanha os dados da Covid junto às secretarias estaduais de Saúde registrou 2.399 mortes em razão da doença no Brasil nas últimas 24 horas...

Leia este conteúdo na integra em: Covid: Brasil registra 2.399 mortes em 24 horas, diz consórcio

27 de Maio de 1905: Guerra Russo - Japonesa, o Japão derrota a Rússia na Batalha de Tsushima

27 de Maio de 1905: Guerra Russo - Japonesa, o Japão derrota a Rússia na Batalha de Tsushima:

 No dia 27 de Maio de 1905, a frota de guerra japonesa derrota uma frota de guerra russa vinda do Báltico. A batalha naval desenrola-se ao largo das ilhas Tsushima, no braço de mar que separa a Coreia do Japão.

Era a primeira vez que um Estado do porte da Rússia se via derrotado por uma potência asiática. Esse facto sem precedentes iria relançar os movimentos anticolonialistas na Ásia, em particular nas Índias submetida aos britânicos, os quais imprudentemente encorajaram a agressão japonesa.

O conflito teve a sua origem na rivalidade entre a Rússia do czar Nicolau II e o Japão do imperador Mutsuhito. Ambos queriam erguer um império colonial para equipararem-se às grandes potências ocidentais. O seu alvo comum era a China.

A Rússia conquista a primeira vitória ao ocupar a província chinesa da Manchúria e a quase ilha de Liaotung a favor da Revolta dos Boxeurs. Ali instala uma sólida guarnição em Port-Arthur, na extremidade da quase-ilha. Contudo, a Inglaterra do rei Eduardo VII irrita-se com este expansionismo. Avisa o Japão que só não interviria na guerra se o Japão atacasse a Rússia. Assim, Port-Arthur é atacado sem prévia declaração de guerra na noite de 7 para 8 de Fevereiro de 1904 — os japoneses repetiriam a táctica contra os norte-americanos em Pearl Harbor, em Dezembro de 1941.

A armada do almirante Heihashiro Togo afunda sete navios russos quando ainda estavam ancorados, enquanto 8 mil soldados japoneses desembarcavam na Coreia, marchando em seguida em direcção a Seul. Em 2 de Janeiro de 1905, a guarnição russa de Port-Arthur capitula. Após a batalha de Mukden, o Exército russo teve de abandonar a Manchúria. O gosto amargo da derrota foi um dos factores na origem da ‘Revolução Sangrenta’ em São Petersburgo de domingo 22 de Janeiro de 1905. O núcleo da autocracia russa foi severamente atingido.

O Japão, se bem que já no limite de suas forças, praticamente tinha ganho a guerra quando a frota russa do Báltico chega às suas águas. Sob o comando do almirante Rojdestvenski, levou oito meses para contornar a África pelo Cabo da Boa Esperança e subir em direcção ao Extremo Oriente.

O almirante Heihashiro Togo corta-lhe a rota e destrói a sua armada ao cabo de uma batalha de dois dias.

Dos 45 navios russos, somente dois contratorpedeiros e um cruzador conseguem escapar do desastre e ganham o porto russo de Vladivostok. Seis outros pequenos barcos de guerra refugiam-se em portos neutros, onde são desarmados. Os demais foram afundados ou capturados pelos japoneses.

Perto de 5 mil russos são mortos e 6 mil feitos prisioneiros, entre os quais dois almirantes. Os japoneses só tiveram de lamentar a perda de 3 contratorpedeiros e 700 homens.

O czar não teve outra saída se não aceitar a mediação do presidente norte-americano Theodore Roosevelt. Ele abre em 5 de Setembro as negociações que conduziriam a uma paz humilhante para Moscovo e que foi assinada em Portsmouth, Estados Unidos.


 Fontes: Opera Mundi
 wikipedia (imagens)


1RQ0LTlCbDxqdFNG9ky1OvszNZ-9Y9TdOrnzPCq0

almirante Togo na ponte do Mikasa, no início da batalha de Tsushima, em 1905. A bandeira sendo içada é a letra "Z", que era uma instrução especial para a armada
m5NK5z4BPK7HlCLy02da6k2AaHYrEwzekjXw1ffa

Mapa  que mostra as rotas de ambas as frotas.

quarta-feira, 26 de maio de 2021

Covid-19: RJ confirma primeiro caso da variante identificada na Índia

Covid-19: RJ confirma primeiro caso da variante identificada na Índia:

GettyImages-1232572323.jpg?quality=70&st

O Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, confirmou nesta quarta-feira, 26, um caso da variante identificada na Índia em um morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Trata-se do segundo caso confirmado no país.

O morador chegou da Índia na sexta-feira, 21, no aeroporto de Guarulhos. De lá, pegou outro voo para o Rio de Janeiro, onde passou a noite em um hotel e seguiu para Campos dos Goytacazes, onde está isolado e em acompanhamento.

Anexos:

Randolfe quer convocar Bolsonaro para depor na CPI

Randolfe quer convocar Bolsonaro para depor na CPI:

Vice-presidente da CPI da Pandemia, o senador Randolfe Rodrigues protocolou na manhã desta quarta-feira um requerimento de convocação do presidente Jair Bolsonaro, na condição de testemunha.

Na avaliação de especialistas do Senado, não há definição clara sobre a possibilidade levantada pelo vice-presidente da comissão.

Como chefe do Poder Executivo, Bolsonaro não poderia, na avaliação de técnicos da Casa, ser convocado a comparecer ao Senado. O que representaria um obstáculo ao pleito de Randolfe.

A CPI se reúne nesse momento fora das câmeras, para debater uma série de requerimentos de convocação e de informação.

A justificativa de Randolfe cita a “terrível marca” de 450 mil mortes por Covid-19 e de 16 milhões de infectados no Brasil. “Vivemos uma tragédia sem precedentes. Infelizmente, os números de novos casos e óbitos continuam altíssimos e não há nenhum sinal de que essa tragédia esteja perto do fim”, argumentou o senador, que é líder da oposição ao governo Bolsonaro no Senado.

O proponente do requerimento apontou ainda que, “a cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o Presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI”.

Ele citou como “exemplos emblemáticos” o combate às medidas preventivas, como o uso de máscaras e o distanciamento social, o estímulo ao uso indiscriminado de medicamentos sem eficácia comprovada e à tese da imunidade de rebanho e as omissões e falhas do governo federal que contribuíram para o colapso no fornecimento de oxigênio aos hospitais do Amazonas.

Listou ainda omissões do governo Bolsonaro na aquisição de insumos e medicamentos para as UTIs, na proteção dos povos indígenas e quilombolas contra a Covid-19, e, “principalmente, o boicote sistemático à imunização da população, deixando de adquirir vacinas da Pfizer em 2020 e no primeiro trimestre de 2021, atacando a China e a vacina Coronavac, colocando em risco o fornecimento do IFA das duas principais vacinas aplicadas no Brasil”.

“Portanto, diante dos fatos, proponho o presente requerimento para convocação do senhor Jair Messias Bolsonaro perante essa Comissão para explicar esses graves fatos que contribuíram para a perda de quase meio milhão de cidadãos brasileiros. Conto com o apoio dos nobres Pares desse colegiado”, concluiu Randolfe.

Continua após a publicidade

Urgente: Randolfe apresenta requerimento de convocação de Bolsonaro à CPI

Urgente: Randolfe apresenta requerimento de convocação de Bolsonaro à CPI:


O senador Randolfe Rodrigues (Rede) apresentou um requerimento de convocação de Jair Bolsonaro à CPI da Covid, como testemunha.

Mais informações em instantes.

Leia este conteúdo na integra em: Urgente: Randolfe apresenta requerimento de convocação de Bolsonaro à CPI

Documentos mostram que Forças Armadas negaram leitos de UTI a pacientes civis

Documentos mostram que Forças Armadas negaram leitos de UTI a pacientes civis:


As Forças Armadas negaram o compartilhamento de leitos de enfermaria e de UTI com civis, segundo documento enviado pelo Ministério da Defesa à CPI da Covid no Senado...

Leia este conteúdo na integra em: Documentos mostram que Forças Armadas negaram leitos de UTI a pacientes civis

Movimentos Vagabundos Comunistas de todos os tipos convocam protestos contra o Líder Fascista no sábado

Movimentos de esquerda convocam protestos contra Bolsonaro no sábado:


Movimentos de esquerda preparam manifestações contra Bolsonaro no próximo sábado (29). Segundo os grupos Brasil Popular e Povo Sem Medo, já foram confirmadas protestos em 75 cidades. Os atos pedirão o impeachment do presidente, agilidade na vacinação contra Covid e aumento do valor do auxílio emergencial...

Leia este conteúdo na integra em: Movimentos de esquerda convocam protestos contra Bolsonaro no sábado

São Paulo identifica primeiro caso de variante indiana

São Paulo identifica primeiro caso de variante indiana:


A Secretaria de de Saúde de São Paulo identificou nesta quarta-feira (26) o primeiro caso de infecção pela variante indiana, B.1.617.2,  no estado, diz a Folha. Trata-se de um brasileiro de 32 anos que desembarcou no Aeroporto de Guarulhos...

Leia este conteúdo na integra em: São Paulo identifica primeiro caso de variante indiana

Previsão Sul - Risco de geada em áreas do RS e SC

Previsão Sul - Risco de geada em áreas do RS e SC:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

26 de Maio de 1896: Nicolau II é coroado imperador da Rússia.

26 de Maio de 1896: Nicolau II é coroado imperador da Rússia.:

 O czar Nicolau II e a sua mulher Alexandra Feodorovna foram coroados na catedral ortodoxa da Assunção, ao lado do Kremlin, em 26 de Maio de 1896. Durante a longa cerimónia, Nicolau recebeu o ceptro e o colar da Ordem de Santo André. O colar caiu ao chão. Os místicos da corte interpretaram este incidente como um mau presságio. A Revolução de Fevereiro de 1917 obrigaria o czar a abdicar. A família imperial seria executada em Julho de 1918.


Nicolau não estava preparado nem tinha inclinação para governar, o que prejudicou a autocracia, que ele queria preservar, numa época em que se buscavam mudanças, desesperadamente. Nascido em 1868, sucedeu ao pai, o czar Alexander III, falecido em Novembro de 1894. No mesmo mês, o herdeiro casou-se com Alexandra, que viria a exercer grande influência sobre ele. Após um período de luto pelo falecimento do antecessor, Nicolau e Alexandra foram coroados. 

Nicolau resistiu aos apelos de reformas e buscou manter o absolutismo czarista, embora não dispusesse de força de vontade necessária para tanto. O desastroso desfecho da Guerra Russo-Japonesa desembocou na Revolução Russa de 1905, que Nicolau somente conseguiu aplacar após a aprovação de uma assembleia de representantes – a Duma – e promessa de reformas constitucionais. O czar logo recuou dessas concessões e reiteradamente dissolvia a Duma, contribuindo para um crescente apoio popular aos bolcheviques e outros grupos revolucionários. 

Em 1914, Nicolau conduziu o seu país a outra guerra onerosa – a Primeira Guerra Mundial. O descontentamento crescia à medida que escasseavam os alimentos e surgiam derrotas devastadoras frente à Alemanha, demonstrando a total ineficiência da Rússia. Em 1915, o czar pessoalmente assume o comando do exército, deixando a czarina no controlo da política doméstica. A corte, nesta altura, estava sob o domínio do místico Rasputin, que punha a dispunha dos ministros. 
Em Fevereiro de 1917, a guarnição de Petrogrado juntou-se aos operários em greve para exigir reformas socialistas. Nicolau, pressionado, abdica em favor do seu irmão Miguel, que recusa a coroa, o que põe fim à autocracia czarista. Nicolau, a sua mulher e filhos foram detidos no palácio de Czarskoye Selo pelo governo provisório e em Agosto levados para Tobolsk na Sibéria Ocidental por pressão do soviete de Petrogrado, a poderosa coligação de conselhos de soldados e trabalhadores que dividia o poder com o governo provisório na primeira fase da Revolução Russa. 

Em Outubro de 1917, os bolcheviques liderados por Vladimir Lenine tomam o poder e estabelecem o primeiro estado operário da história. Em Abril de 1918, Nicolau e a sua família são transferidos para  Ecaterimburgo nos Urais, o que selou o seu destino. Eclode a guerra civil em Junho de 1918 e em Julho o exército branco avança sobre Ecaterimburgo durante uma campanha contra o recém-formado Exército Vermelho. Foram dadas ordens às autoridades locais para evitar o resgate dos Romanovs e após uma reunião secreta do soviete de  Ecaterimburgo, foi decretada a sentença de morte da família imperial. 
Logo após a meia-noite de 17 de Julho, ordenou-se a Nicolau, Alexandra, e aos seus cinco filhos e outros quatro familiares que se vestissem rapidamente e descessem ao sótão. Ali, todos eles foram dispostos em duas fileiras para a tomada de fotografia, dizendo-lhes que era para acabar com os rumores de que haviam escapado. De repente, uma dezena de homens armados irrompe no local e abate a família imperial.
Os restos mortais de Nicolau, Alexandra e três dos seus filhos foram exumados numa floresta perto de  
Ecaterimburgo em 1991 e identificados. 
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)

y_4IeSr6P4aoqxld8tbJTQFEnLfm4CuVEmIdlExR

A coroação de Nicolau II e Alexandra Feodorovna - Valentin Serov





terça-feira, 25 de maio de 2021

Covid: com recorde de internados em UTI, Ribeirão Preto fecha comércio

Covid: com recorde de internados em UTI, Ribeirão Preto fecha comércio:


O avanço da pandemia da Covid fez a prefeitura de Ribeirão Preto (SP) suspender o funcionamento do comércio, de shoppings e restaurantes e do transporte coletivo urbano por pelo menos cinco dias a partir desta quinta-feira (24)...

Leia este conteúdo na integra em: Covid: com recorde de internados em UTI, Ribeirão Preto fecha comércio

Covid: Brasil supera as 450 mil mortes, diz consórcio

Covid: Brasil supera as 450 mil mortes, diz consórcio:


O Brasil ultrapassou a marca de 450 mil mortes por Covid desde o início da pandemia, informa o consórcio de veículos de imprensa que acompanha os dados da doença junto às secretarias estaduais de Saúde...

Leia este conteúdo na integra em: Covid: Brasil supera as 450 mil mortes, diz consórcio

Covid: ocupação de leitos de UTI em SP volta a superar 80% após três semanas

Covid: ocupação de leitos de UTI em SP volta a superar 80% após três semanas:


Dados do governo paulista mostram que a ocupação de leitos de UTI para Covid no estado voltou a superar os 80%, depois de passar três semanas abaixo desse percentual...

Leia este conteúdo na integra em: Covid: ocupação de leitos de UTI em SP volta a superar 80% após três semanas

Vacinação: mais de 336 mil pessoas não tomaram a 2ª dose em SP

Vacinação: mais de 336 mil pessoas não tomaram a 2ª dose em SP:

O governo do estado de São Paulo divulgou nesta segunda-feira, 24, que mais de 336.000 pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus ainda não foram aos postos de vacinação para receberem a segunda dose e completarem o esquema de imunização.  

Das 336.733 pessoas que ainda não concluíram o ciclo de vacinação, 47.182 tomaram a vacina da Fiocruz (Oxford-AstraZeneca) e outros 289.551 tomaram a vacina do Butantan (CoronaVac). Ainda de acordo com esse total, cerca da metade reside na Grande São Paulo.  

O Plano Estadual de Imunização distribui quantidades idênticas de primeira e segunda doses para que as respectivas prefeituras concluam o sistema de vacinação nas cidades do estado. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o governo estadual define as remessas de doses necessárias para que cada cidade possa avançar nas etapas de vacinação.  

Ainda assim, mais de 255.000 doses extras da CoronaVac, exclusivas para as aplicações da segunda dose, foram enviadas na última semana para cerca de 400 cidades do estado, de acordo com números fornecidos pelo (Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems). 

O estado de São Paulo é o terceiro com a maior taxa de vacinação contra o novo coronavírus, atrás apenas do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso do Sul. Cerca de 10,5 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose, enquanto 5,3 milhões já receberam ambas, totalizando 15,9 milhões de aplicações desde o início do programa de vacinação.  

Continua após a publicidade

Previsão Sul - Frio intenso e risco de geada

Previsão Sul - Frio intenso e risco de geada:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Previsão Sul - Ar seco preodomina na Região

Previsão Sul - Ar seco preodomina na Região:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

domingo, 23 de maio de 2021

‘Bolsonaro é psicopata’, diz Vagabundo Petista (com toda razão)

‘Bolsonaro é psicopata’, diz <span class="ssssschl">Lula</span>:


O ex-presidiário e Vagabundo Petista Lula voltou a criticar o Líder do Regime Fascista, Jair Bolsonaro, na condução da pandemia. Em entrevista ao jornal britânico The Guardian divulgada nesta sexta-feira (21), o petista chamou o presidente da República de "psicopata". “Estamos lidando com um psicopata, que não possui a menor habilidade para governar."...

Leia este conteúdo na integra em: ‘Bolsonaro é psicopata’, diz Lula

Líder do Regime Fascista vai passear de moto e mobilizará mais de mil policiais

Passeio de moto de Bolsonaro mobiliza mais de mil policiais:


O passeio de moto de Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro irá mobilizar neste domingo um efetivo de mais de mil policiais militares de mais de 20 unidades diferentes.

A manifestação em apoio ao...

Leia este conteúdo na integra em: Passeio de moto de Bolsonaro mobiliza mais de mil policiais

“O Vagabundo Petista é um caso perdido”

“Lula é um caso perdido”:


“Lula é um caso perdido”, diz o Estadão, em editorial.

“Mesmo que, por mera estratégia eleitoral, procure se apresentar como o muito procurado candidato do ‘centro’ – responsável, democrático e moderno –, o demiurgo de Garanhuns jamais conseguirá superar sua natureza autoritária e estatólatra...

Leia este conteúdo na integra em: “Lula é um caso perdido”

Previsão Sul - Ar seco volta a ganhar força

Previsão Sul - Ar seco volta a ganhar força:

Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre previsão, temperatura mínima e máxima prevista, além de destaques relevantes dos últimos dias.

23 de Maio de 1498: Após desafiar o papa, Savonarola é executado

23 de Maio de 1498: Após desafiar o papa, Savonarola é executado:

 No dia 23 de Maio de 1498, por ordem do papa Alexandre VI, é executado na forca e em seguida queimado Girolamo Savonarola. Considerado um dos espíritos mais complexos e poderosos do século XV italiano, Savonarola nasceu em Ferrara, em 21 de Setembro de 1452, numa família originária de Pádua. Intelectual muito talentoso devotou-se aos estudos, em especial à filosofia e à medicina.

A sua vida decorreu em grande parte longe da terra natal e muitas das suas peregrinações  permitiram que conhecesse diversas cidades da Itália, a sua acção e a sua energia de monge reformador e intérprete dos motivos contrastantes da cultura do Humanismo e do Renascimento, aconteceu principalmente na Florença de Lourenço o Magnífico e, depois da morte deste, na cidade em que por breve tempo se tornou república.

Em 1475, é acolhido no Convento dos Dominicanos onde a  sua visão teológica e das coisas mundanas se afirmou. Sentindo profundamente a perda de valores trazida pelo ideário do Renascimento começou a escrever os tratados filosóficos baseados em Aristóteles e em São Tomás de Aquino. Em 1481, foi designado pelo seu superior para pregar em Florença. Nesse centro do Renascimento, opôs-se rispidamente à vida pagã e frequentemente contra a imoralidade prevalecente em muitas classes da sociedade, em especial na corte dos Médici. As suas palavras exprimiam o desejo insistente de reforma da sociedade corrupta. Foi tomado ao mesmo tempo por um zelo intenso para com a salvação das almas, e estava pronto a arriscar tudo a fim combater as fraquezas humanas.

Após a derrota dos Médici, em 1494, Savonarola tornou-se o único líder de Florença e organizou uma república definida como "cristã e religiosa". Inimigo do renascimento artístico e cultural, estimulou a destruição de livros e obras-de-arte. Proibiu o jogo, a bebida, as festas e elevou a sodomia, até então punida com multa, a crime capital, punível com a pena de morte.

A sua ortodoxia religiosa não era apoiada pelo papa Alexandre VI, que chegou a emitir várias censuras contra Savonarola. O fanático líder florentino simplesmente ignorou-as e continuou o seu trabalho de limpeza moral, cujo ápice ocorreu em 1497, com a organização da famosa Fogueira das Vaidades: emissários do ditador recolheram por toda a cidade todos os objectos que pudessem caracterizar alguma forma de frouxidão moral, como espelhos, tabuleiros de jogos, cartas, vestidos luxuosos, livros sobre temas pagãos, cosméticos, perfumes, quadros mostrando figuras nuas e objectos semelhantes. De tudo isso resultou uma enorme pilha, incendiada em praça pública no centro de Florença.

A sua missão de intolerante reformador civil e religioso encontrou uma crescente hostilidade que se precipitou em tragédia quando Savonarola conspira para depor o papa Alexandre VI que imediatamente lançou o interdito contra Florença.
Os desmandos de Savonarola foram tantos que em 4 de Maio de 1497 explode a revolta popular, comandada por bandos de jovens. Numa atitude de provocação aberta, o povo reabriu tabernas e promoveu o jogo em locais públicos. A família Médici foi reconduzida ao poder enquanto Savonarola, preso e excomungado pelo papa, acabou sendo executado e queimado na Piazza della Signoria, junto com os seus colaboradores Domenico da Pescia e Silvestro Maruffi.

Erao dia  23 de Maio de 1498. As suas cinzas foram dispersas no rio Arno. A figura de Savonarola foi retratada pelo insigne pintor Fra Bartolomeo e durante longo tempo exerceu um estranho fascínio. Cogita-se que Leonardo da Vinci teria retratado Savonarola na sua famosa obra A Última Ceia no rosto de Judas Iscariotes.
Fontes: Opera Mundi
wikipedia (imagens)
Enforcamento e incineração do corpo de Savonarola na Piazza della Signoria (Anónimo, 1498, Museu Nacional de São Marcos)
yk5Vlc2N4NGWNcJSGKmF2VR1XavvQ8VgytZew1KX

File:Girolamo Savonarola.jpg


Retrato de Girolamo Savonarola - Fra Bartolomeo 

sábado, 22 de maio de 2021

KARMÁGICA


 “Karmágica”


(Milton Pires)


A cento e quarenta por hora,

BR vazia, todos os balanços

fechados, vida prescrita por

uma ordem maldita de exames

de autoconsciência...É...culpas

eliminadas, sensações registradas

na escala mais profunda de todos

os reflexos...Delírio! Delírio!


Sistemas em pane auto provocado

pelas informações desconexas da

família que espera, hein? Ah ha !!


Eu, eu sou meu próprio paciente,

meu diagnóstico e tratamento na

doença complexa que se chama

vida…


A verdadeira saúde só chega

com a Morte...e com a vida

que renasce com ela todo dia

pra sempre...contigo...meu

amor, mais uma vez...aqui…


Nós…


Maio de 21.