"O maior inimigo da autoridade é o desprezo e a maneira mais segura de solapá-la é o riso." (Hannah Arendt 1906-1975)

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Jaya! Jaya!


Jaya! Jaya!


*Milton Pires


Quando os quatro ventos eram um

só, quando a terra não se separava

do mar e a escuridão tomava conta

de tudo, Brahma te fez, meu amor,

como sol para iluminar meu mundo...


Pelas ruas de Buenos Aires, Londres

e Bombaim eu te procurei sem achar,

eu me perdi por todo tempo e por todo

lugar até perceber que se tu existisses

já não serias mais perfeita...que nosso

amor só é verdadeiro enquanto desfeita

e que a própria realidade deveria surgir

em número par…


Ai de mim, que existo no tempo e no

espaço, que não tenho teu beijo, teu

cheiro, nem teu abraço para te perceber

no Ser que está em tudo e que se o não-Ser

também existe na morte...é como uma

nova vida há de chegar...


Cruzei toda a jornada, terminei

meus dias sem te conhecer, hoje

eu vou morrer pra te encontrar...


Jaya! Jaya! Jaya em sânscrito,

grego e latim! Eu sempre fui

um só contigo! Eu sempre

estive em ti!


...tu hoje estás em mim!


Setembro de 21.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua mensagem será avaliada pelos Editores do Ataque Aberto. Obrigado pela sua colaboração.